Aleksandra Soldatova

Aleksandra Sergeyevna Soldatova (Russo: Александра Сергеевна Солдатова; 1 de junho de 1998) é uma ginasta rítmica da Rússia.

Aleksandra Soldatova
Informações pessoais
Nome completo Aleksandra Sergeyevna Soldatova
Apelido Sasha
Modalidade Ginástica rítmica
Representante Rússia
Nascimento 1 de junho de 1998 (23 anos)
Ufa, Rússia
Nacionalidade Rússia russa
Compleição Peso: 41 kg Altura: 1,62 m
Nível adulto
Treinador Irina Viner
Clube Central Army Sports Club [1]

Ela é medalhista de bronze na etapa final da Copa do Mundo de Ginástica Rítmica de 2015. Na categoria juvenil é a campeã do Campeonato Europeu Juvenil de 2012 e duas vezes medalhista do individual geral do Campeonato Nacional Russo de Ginástica Rítmica.

BiografiaEditar

Soldatova iniciou na ginástica rítmica influenciada pelo seu irmão Alexey Soldatov, um ex-ginasta da ginástica artística e também atleta praticante do Judô.[2]

CarreiraEditar

JuvenilEditar

Soldatova estreou no cenário internacional juvenil na Copa Irina Deleanu, onde ela venceu o individual geral e as finais de fita, maças e arco. Competiu na Copa Aeon em Tóquio no Japão, onde conquistou a medalha de ouro pelo individual geral junto da equipe Gazprom. No Campeonato Nacional Russo Juvenil de Ginástica Rítmica conquistou o bronze em 2012 e a prata em 2013 no individual geral.[3]

Em 2012, Soldatova iniciou a temporada no Grand Prix de Ginástica Rítmica na cidade russa de Moscou. Conquistou a medalha de ouro no individual geral no Torneio Internacional Schmiden e venceu todas as finais antes de ganhar o ouro por equipes com Dina AverinaArina Averina na Copa MTM de Liubliana. Após ganhar o ouro na fita na Copa do Mundo de Ginástica Rítmica Juvenil de 2012 na etapa de Pésaro na Itália. Ela então venceu o individual geral Copa do Mundo de Ginástica Rítmica Juvenil de Sofia na Bulgária em 2012 e participou das provas das finais por aparelho. No Campeonato Europeu Juvenil de Ginástica Rítmica de 2012, Soldatova conquistou a medalha de ouro na fita e ajudou a equipe russa (com Yana Kudryavtseva, Yulia Sinitsina e Diana Borisova) a ganhar a medalha de ouro por equipes juvenil.[4]

AdultoEditar

Temporada 2014Editar

Em 2014, devido a renovação das ginastas da equipe russa de ginástica rítmica, Soldatova passou a fazer parte do time reserva. Assim sendo ela fez a sua estreia na categoria adulta no Torneio Internacional de Moscou de 2014 onde conquistou a medalha de bronze no individual geral atrás das irmãs gêmeas Dina AverinaArina Averina.

Soldatova foi designada para a sua primeira Copa do Mundo após substituir Sinitsina na lista de entrada para a Copa do Mundo de Debrecen de 2014, onde ficou em primeiro lugar no individual geral com uma pontuação total de 70 750 pontos, batendo a vice-campeã mundial de ginástica rítmica de 2013, a atleta Ganna Rizatdinova. Entre 4 e 6 de abril, Soldatova competiu no Campeonato "Baltic Hoop" de 2014 e venceu o individual geral. Ela conquistou três medalhas de ouro nas finais por aparelho (arco, maças e fita) e terminou em quarto na bola.

No Campeonato Nacional Russo de 2014, Soldatova ficou com a medalha de bronze no individual geral, atrás de Yana Kudryavtseva (ouro) e Margarita Mamun (prata). A sua segunda participação em copas do mundo na categoria adulto foi na Copa do Mundo de Corbeil-essones de 2014 finalizando em quarto no individual geral atrás de Ganna Rizatdinova e qualificou para a final de bola conquistando a medalha de prata. Competiu na Copa do Mundo de Tashkent de 2014 vencendo em terceiro lugar atrás das compatriotas Margarita Mamun e Yana Kudryavtseva e não avançou para as finais devido a regra que não permite que mais de ginastas por país compitam nas finais. Em agosto Soldatova foi convidada a participar do Meeting Interncaional de ginástica rítmica de 2014 em Vitória, Espírito Santo, onde conquistou todas as medalhas de ouro, Angélica Kvieczynski e Natália Gaudio com a prata e o bronze respectivamente. Soldatova representou a Rússia no Campeonato Mundial de Ginástica Rítmica de 2014 competindo em dois aparelhos ajudando a Rússia a ganhar a medalha de ouro por equipes com 17 675 na bola e 18 050 no arco, somando um total de 147 914 a favor da Rússia. Soldatova não avançou para nenhuma das finais, pois Kudryavtseva e Mamun tiveram maiores pontuações. 

Temporada 2015Editar

Soldatova estreou na temporada de 2015 no Grand Prix de Moscou e terminou em quarto no individual geral. Qualificou-se para duas finais, conquistando a medalhas de ouro na bola à frente de Melitina Staniouta e terminou em sétimo lugar nas maças. Em março Soldatova competiu na Copa do Mundo de Lisboa de 2015 onde conquistou o ouro pelo individual geral com 73 600 pontos, batendo suas compatriotas Margarita Mamun (prata) e  Yana Kudryavtseva (bronze). Qualificou-se para três finais por aparelho: foi ouro nas maças, prata na bola e terminou em sexto no arco. [5] Na copa do mundo de Bucareste, Soldatova terminou em sexto lugar, qualificou-se para duas finais por aparelho conquistando o ouro na fita e prata nas maças. Em abril Soldatova conquistou a medalha de bronze na Copa do Mundo de Pesaro 2015, qualificando-se para duas finais onde conseguiu o ouro na bola e o bronze na fita. Soldatova foi escolhida para competir com a equipe russa no Campeonato Europeu de 2015 em que o time russo conquistou a medalha de ouro junto de Yana Kudryavtseva e Margarita Mamun. Na Copa do Mundo de Tashkent de 2015, Soldatova ficou com a medalha de prata atrás de Margarita Mamun e qualificou-se para as finais de quatro aparelhos. No Grand Prix de Berlim de 2015 ficou com a medalha de bronze no individual geral, atrás de Melitina Staniouta e se classificou para a final de três aparelhos. Em agosto, Soldatova competiu na Copa do Mundo de Budapeste de 2015 e finalizou em quarto lugar no individual geral atrás da bielorrussa Melitina Staniouta. Soldatova se classificou comente para uma final e terminou em sétimo lugar na fita. Na Copa do Mundo de Sodia de 2015 terminou em sexto lugar no individual geral e se classificou para uma final conquistando a medalha de prata nas maças. Na etapa final da Copa do Mundo de Ginástica Rítmica que aconteceu em Kazan, Soldatova ficou com 74.300 pontos. Na ocasião Soldatova teve que substituir Kudryavtseva em três das finais, pois a mesma sofria de uma inflamação no  tornozelo. Ela conquistou todas as medalhas de prata, arco (18 500), bola (18.450), maças (18 300) e fita (18 400) atrás de Margarita Mamun que conquistou todas as medalhas de ouro das finais por aparelho. [6]Em setembro no Campeonato Mundial de Ginástica Rítmica de 2015 realizado em Stuttgart, Soldatova junto de Margarita Mamun e Yana Kudryavtseva conquistaram a medalha de ouro por equipes. Competiu em três aparelhos e qualificou-se para duas finais, ficou com a medalha de prata no arco  e nas maças, ficou em terceiro na qualificatória do individual geral e não avançou para a final do individual geral devido a regra que não permite que mais de duas representantes por país compitam juntas.[7]

Temporada 2016Editar

Em 2016, Soldatova começou a sua temporada no Grand Prix de Moscou de 2016, onde ela ganhou a medalha de ouro no individual geral com um total de 74 066 pontos. Qualificou-se para 3 finais por aparelhos, tendo ouro no arco e bola e uma prata na fita.[8]

Também foi escolhida para ir com a seleção russa de ginasta rítmica como a "reserva individual" de Yana Kudryavtseva, que estava em recuperação de uma lesão no pé, durante os Jogos Olímpicos de Verão do Rio de Janeiro em 2016 do Brasil.

2020: problemas de saúde e pausa na ginástica rítmicaEditar

Em 05 de fevereiro de 2020, a mídia russa informou que Soldatova foi levada para o hospital do Sklifosovsky Institute (localizado em Moscou), devido uma ferimentos em seu braço esquerdo em uma suposta tentativa de suicídio.[9][10] No hospital, ela foi diagnosticada como tendo bulimia nervosa. Soldatova declarou mais tarde através da conta oficial de seu treinador no instagram que ela havia acidentalmente se cortado com uma faca enquanto preparava o café da manhã e foi para o hospital.[11]

Em fevereiro de 2020, ela revelou que tiraria uma folga da ginástica rítmica competitiva para receber tratamento médico adequado para bulimia, da qual tem sofrido em segredo nos últimos dois anos, e que deseja começar a treinar novamente ginástica rítmica competitiva quando estiver melhor e mais saudável.[12][13][14][15][16]

Em 24 de dezembro de 2020, Soldatova anunciou oficialmente a sua saída da ginástica rítmica competitiva.[17]

2021: participação no Grand Prix MoscowEditar

Em fevereiro de 2021, a Soldatova fez uma participação especial, onde abriu e fechou a cerimônia da competição "Moscow Rhythmic Gymnastics Grand Prix 2021", realizado na cidade de Moscou na Rússia. Na abertura da cerimônia, realizou uma coreografia usando como objeto a bola; enquanto que no encerramento da festividade, optou por usar na sua coreografia um pedaço de pano-seda, fazendo uma alusão direta a fita.

Músicas utilizadas nos exercíciosEditar

Ano Aparelho Título da música[18]
2016 Bola Mama de Dalida
Arco Phantasia de The Phantom of the Opera por Sarah Chang, Julian Lloyd Webber
Maças Kadril Veselaya, de Kravtet Sisters and Anna Litvinenko
Fita Piano Concerto No. 1 in B flat minor, Op. 23 by Maksim Mrvica, Pyotr Tchaikovsky
Gala Worth It de Fifth Harmony feat. Kid Ink
2015 Bola Swan Lake Theme de David Garrett
Arco (Danse de Phryne) from Faust deCharles Gounod (2nd music)
Arco Concerto in F deGeorge Gershwin (1st music)
Maças Straight To Memphis de Club Des Belugas
Fita Polovtsian Dances de Alexandr Borodin
Gala Goodbye, Parker & Hachi Walk To The Station, Fetch de Jan A. P. Kaczmarek
2014 Bola La donna è mobile de Giuseppe Verdi
Arco Masquerade Suite – Mazurka de Aram Khachaturian
Maças My Fair Lady by Frederick Loewe
Fita Dillo ancora Testo de Carmelo Zappulla
Gala Fever de Peggy Lee
2013 Bola Casta Diva by Filippa Giordano
Arco La Gorda de Roberto Polisano e Rulo
Maças Que Bonita Eres de Latino Tres
Fita Dillo ancora Testo de Carmelo Zappulla
2012 Bola Schedrivochka de Pelageya
Arco "Tango Cumparsita" de Bulevard Tango Club
Maças ?
Fita La Maritza de Sylvie Vartan
2011 Bola ?
Arco Russian Folk, Cheburashka
Maças ?
Fita Gramofon de Eugen Doga

Referências

  1. «Página de Aleksandra Soldatova na Federação Internacional de Ginástica». FIG. Consultado em 26 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 5 de março de 2016 
  2. «An unanticipated contender, Aleksandra Soldatova (RUS) savoring Stuttgart opportunity». FIG. 7 de setembro de 2015. Consultado em 3 de março de 2016 
  3. «2013 Russian Junior Championships Results». FIG. 7 de fevereiro de 2013. Consultado em 3 de março de 2016. Arquivado do original em 4 de março de 2016 
  4. «28th Europeans of Rhythmiic Gymnastics 2012: Russia with eight of nine Titles!». gym media. 3 de junho de 2012. Consultado em 3 de março de 2016 
  5. «28th Europeans of Rhythmiic Gymnastics 2012: Russia with eight of nine Titles!». FIG. 30 de março de 2015. Consultado em 3 de março de 2016 
  6. «In Kudryavtseva's absence, Margarita Mamun, Russians sweep in Kazan». FIG. 24 de agosto de 2015. Consultado em 3 de março de 2016 
  7. «Yana Kudryavtseva (RUS), Russia golden again at Stuttgart Rhythmic Worlds». FIG. 10 de setembro de 2015. Consultado em 3 de março de 2016 
  8. «Also Rhythmic Gymnastics Grand Prix starts into Olympic Season». gym media. 26 de fevereiro de 2016. Consultado em 3 de março de 2016 
  9. «La historia tras el presunto suicidio de Aleksandra Soldátova». abc (em espanhol). 7 de fevereiro de 2020. Consultado em 28 de fevereiro de 2021 
  10. «Врачи рассказали о состоянии гимнастки Александры Солдатовой». ТАСС. Consultado em 28 de fevereiro de 2021 
  11. «Солдатова заявила, что шокирована новостями о попытке суицида». ТАСС. Consultado em 28 de fevereiro de 2021 
  12. «Alexandra Soldatova, star della ginnastica ritmica ammette: "Soffro di bulimia. Sono stata in ospedale due volte, ora mi fermo per curarmi"». Il Fatto Quotidiano (em italiano). 13 de fevereiro de 2020. Consultado em 3 de março de 2021 
  13. SAPO. «Ginasta russa Aleksandra Soldatova faz pausa na carreira para tratar bulimia». SAPO 24. Consultado em 28 de fevereiro de 2021 
  14. «Ginasta russa Aleksandra Soldatova faz pausa na carreira para tratar bulimia». www.jn.pt. Consultado em 28 de fevereiro de 2021 
  15. «Aleksandra Soldatova opens up about bulimia struggles». Olympic Channel. Consultado em 28 de fevereiro de 2021 
  16. «Aleksandra Soldatova: My life was divided between sport and struggling with this illness». Olympic Channel. Consultado em 28 de fevereiro de 2021 
  17. «Четырехкратная чемпионка мира по художественной гимнастике Солдатова завершила карьеру». ТАСС. Consultado em 28 de fevereiro de 2021 
  18. «Soldatova's song list». Consultado em 3 de março de 2016 

Links ExternosEditar