Aleksandr Borodin

Aleksandr Borodin
Borodin em 1865
Nascimento 12 de novembro de 1833
São Petersburgo
Morte 27 de fevereiro de 1887 (53 anos)
São Petersburgo
Sepultamento Cemitério Tikhvin
Nacionalidade russo
Cidadania Império Russo
Alma mater Universidade Estatal de São Petersburgo, Universidade de Heidelberg
Ocupação compositor
Empregador Pavlov Primeira Universidade Médica de São Petersburgo
Obras destacadas Quarteto de cordas n.º 2, Knyaz Igor
Causa da morte infarto agudo do miocárdio

Aleksandr Porfirevich Borodin (cirílico: Александр Порфирьевич Бородин) (São Petersburgo, 12 de novembro de 1833[1]27 de fevereiro de 1887) foi um compositor e químico russo de origem georgiana. Foi membro do Grupo dos Cinco, ao lado de Mily Balakirev, César Cui, Modest Mussorgsky e Nikolai Rimsky-Korsakov.[1] Os cinco estão sepultados no Cemitério Tikhvin.

Infância, carreira científica e morteEditar

Filho ilegítimo do Príncipe georgiano[1] Luka Gedevanishvili (ou Gedianov, em russo), teve sua paternidade atribuída a um servo do nobre, Porfiry Borodin. Apesar de ter recebido lições de piano quando criança, sua educação foi direcionada às ciências. Formado em medicina,[1] interessado pela química, aperfeiçoou-se em Heidelberg, Alemanha (1859-1862).

Sua carreira na medicina não deu certo; na primeira ocasião em que teve de tratar feridos, desmaiou ao ver sangue.[1]

Em toda sua vida, Borodin dedicou-se quase inteiramente à química, escrevendo muitos tratados científicos e fazendo muitas descobertas, notadamente no campo do benzol e aldeídos.[1] Também foi professor de química orgânica na Academia Militar de São Petersburgo (1864-1887) e fundou uma escola de medicina para mulheres.[1] Considerava-se apenas "um compositor aos domingos".

Vítima da cólera, morreu em 1887, de aneurisma dissecante de aorta e rompimento de aneurisma de coronária causando derrame pericárdico e tamponamento cardíaco e em consequência morte súbita, durante um baile de máscaras[2] na Academia de Medicina de São Petersburgo. Foi sepultado no Cemitério Tikhvin, Monastério Aleksandr Nevsky, em São Petersburgo.

O compositorEditar

Apesar de já ter noções de música, tendo inclusive escrito um dueto para piano aos nove anos de idade, foi só ao conhecer Mily Balakirev, em 1862, que passou a compor com seriedade. Balakirev convenceu-o a integrar-se ao Grupo dos Cinco, com cujas ideias nacionalistas se identificava. Também o ajudou a compor sua primeira sinfonia, a qual regeu na estreia, em 1869.

No mesmo ano, começou a compor a segunda sinfonia, que não foi bem recebida na estreia, em 1877, sob a batuta de Eduard Naprávník. Após uma pequena re-orquestração, foi elogiada pelo público em sua nova apresentação, desta vez conduzida por Rimsky-Korsakov, em 1879. Em 1880, na Alemanha, Franz Liszt regeu esta mesma sinfonia, dando a Borodin fama fora da Rússia.

Em 1869 começou a compor sua obra mais importante: a ópera O Príncipe Igor. Trabalhou nela por 18 anos até sua morte, deixando-a incompleta, e foi terminada por Nikolai Rimsky-Korsakov e Aleksandr Glazunov em 1890.

Borodin também escreveu numerosas peças para piano, melodias, música de câmara, entre outros.

ObraEditar

 
Busto de Borodin em São Petersburgo

ÓperasEditar

Poemas SinfônicosEditar

Quartetos de CordasEditar

SinfoniasEditar

Ver tambémEditar

Referências

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Aleksandr Borodin
FontesEditar

BibliografiaEditar

  • Geoffrey Hindley, ed. (1982). «The Romantics: Russian music from the earliest times». The Larousse Encyclopedia of Music (em inglês) 2ª ed. Nova York: Excalibur. ISBN 0-89673-101-4 

Ligações externasEditar

Grupo dos Cinco

Mily Balakirev

Aleksandr Borodin

César Cui

Modest Mussorgsky

Nikolai Rimsky-Korsakov