Abrir menu principal

Alporquia, também chamado de alporque, é um método de reprodução assexuada de plantas, provocando a formação de raízes adventícias num ramo de uma planta já enraizada.[1]

Índice

O MétodoEditar

Este método consiste em estimular o crescimento de raízes num ramo ou no caule principal de uma planta envolvendo um pedaço de um ramo por terra ou musgo em um pedaço de plástico ou pano umedecido. Após algum tempo, formam-se as raízes, e o ramo pode ser destacado para ser plantado. Para que o método seja efetivo é necessário interromper o fluxo descendente da seiva, mediante retirada prévia de um anel da casca da planta (anel de Malpighi) ou colocando um anel de arame metálico no local desejado para as futuras raízes (vulgarmente chamado de "forca"). O processo pode ser acelerado com a ajuda de hormônios ou pró-hormônios enraizantes tais como Ácido Indol-butírico (IBA) ou com Cloridrato de Tiamina.

Em Larga escala, o método é de alto custo com baixo rendimento comparado com a estaquia.

Plantas indicadas para a AlporquiaEditar

Algumas plantas têm uma maior dificuldade com outros métodos de reprodução, por isso a Alporquia é recomendada devido ao fato de não ser tão agressiva como a estaquia.[2]

Nome
Azaléia
Bordos (Acer sp)
Cerejeira
Cipreste
Pitangueira
Romã
Jabuticabeira
Azevinho
Camélia
Laranjeira
Lichia
Macieira
Nogueira-pecan
Pereira
Gardênia
Magnólia
Roseira
Dracenas
Comigo-ninguém-pode
Ficus
Filodendro
Monstera
Cróton
Falsa-arália
Tuias
Pinheiros

Ver tambémEditar

Referências

  1. «"Alporquia", em CelsoBonsai.hpg.ig.com.br». Consultado em 1 de junho de 2009. Arquivado do original em 14 de fevereiro de 2009 
  2. «"Alporquia", em www.jardineiro.net». Consultado em 3 de setembro de 2009. Arquivado do original em 7 de setembro de 2009 
  Este artigo sobre Botânica é um esboço relacionado ao Projeto Plantas. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.