Ambrósio do Congo

Ambrósio (1600/1610 - 1631) foi o manicongo (rei) do Reino do Congo entre 26 de junho de 1626 á 1 de março de 1631. [1]

Ambrósio
Manicongo
Rei do Congo
Reinado 26 de junho de 1626 - 1 de março de 1631
Antecessor(a) Garcia I
Sucessor(a) Álvaro IV
 
Dinastia Coulo
Nome completo Ambrósio Nimi a Ancanga
Nascimento Entre 1600 e 1610
Morte 1 de março de 1631 (21 ou 31 anos)
Pai Álvaro III
Religião Catolicismo

BiografiaEditar

Ambrósio de Coulo nasceu em aproximadamente entre 1600 e 1610, sendo filho de Álvaro III. Após a morte prematura de seu pai, Ambrósio e seu irmão Álvaro foram impedidos de assumir o trono devido a sua minoridade. Com isso o trono foi passado para seu primo distante Pedro, duque de Sundi que assumiu como rei Pedro II iniciando a Casa de Quincanga.[2]

Com a morte de Pedro II em 1624 e a posterior deposição de Garcia I em 1626 por Manuel Jordão, Ambrósio é empossado como rei, restaurando a Casa de Coulo. Em seu reinado enfrentou a oposição do conde de Soyo, Dom Paulo, que foi nomeado como tal por seu antecessor, além de outros nobres que conspiravam contra ele. Ambrósio se livrou de muitos deles, entre eles seu antigo aliado e responsável por sua subida ao trono, Dom Manuel Jordão, que além de ter sido destituído de seu título como Duque de Sundí, foi exilado para uma ilha do Rio Congo, trabalhando como escravo e o levando a morte.

Ambrósio foi assassinado em 1 de março de 1631, deixando o trono para seu jovem irmão Álvaro IV.

Referências