American Music Awards

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de AMA, veja AMA.

O Prêmio da Música Americana (do inglês: American Music Awards - AMA) é uma premiação anual da música estadunidense, criado por Dick Clark em 1973.

American Music Awards
American Music Awards de 2022
Logotipo desde a edição de 2019
País  Estados Unidos
Primeira cerimónia 19 de fevereiro de 1974
Detentor atual ABC
Sítio oficial

O AMA é uma premiação reconhecida mundialmente, ao lado das premiações Grammy e Billboard).

As estrelas mirins Michael Jackson e Donny Osmond co-apresentaram a primeira cerimônia de entrega do AMA.

HistóriaEditar

Em 1972, com a mudança do Grammy Awards da emissora ABC para a emissora CBS, a ABC sentiu necessidade de criar um novo prêmio para competir com o Grammy.

Desde a criação do Billboard Music Awards em 1989, tem ocorrido situações em que alguns artistas (como por exemplo: Dixie Chicks e a Céline Dion) venceram todos os "três maiores" prêmios musicais. Mas a necessidade de um sistema de prêmios musicais unificado apenas complicou as disputas.

Desde sua criação em 1973 até 2002, os AMA foram realizados no mês de janeiro, mas a partir do ano seguinte (2003) foram movidos para o início de novembro, para que não houvesse disputas com os outros shows de premiações (como por exemplo: Golden Globe Awards e o Academy Awards).

RecordistasEditar

Mais premiados do AMAEditar

O título de artista mais premiado no AMA, pertence à Taylor Swift, que acumulou trinta e dois prêmios, incluindo um de "Artista da Década ". Para um artista masculino, o recorde de mais AMA ganhos pertence a Michael Jackson, que ganhou vinte e quatro prêmios. Na seção grupo, o Alabama venceu dezenove disputas.

Mais premiado em uma ediçãoEditar

O recorde de maior número de AMA ganhos em um único ano é de Michael Jackson no ano de 1984, seguido por Whitney Houston no ano de 1994, cada um com 8 prêmios a seu crédito. Incluindo a categoria especial Award of Merit, com o qual os dois artistas foram homenageados nos respectivos anos.

Maiores vitórias por categoriaEditar

Artista do AnoEditar

Recordista com seis prêmios: Taylor Swift

Música do anoEditar

Recordista com cinco prêmios: Kenny Rogers

Álbum favorito de CountryEditar

Recordista com seis prêmios: Carrie Underwood

Álbum favorito de Pop/RockEditar

Recordista com três prêmios: Michael Jackson, Justin Bieber e Taylor Swift

Álbum favorito de Soul/R&BEditar

Recordista com quatro prêmios: Michael Jackson

Artista feminina de Pop/Rock FavoritaEditar

Recordista com cinco prêmios: Taylor Swift

Artista masculino de Pop/Rock FavoritoEditar

Recordistas com quatro prêmios: Justin Bieber

Artista feminina de Soul/R&B FavoritaEditar

Recordista com sete prêmios: Rihanna

Artista masculino de Soul/R&B FavoritoEditar

Recordista com sete prêmios: Luther Vandross

Álbum favorito de Rap/Hip-Hop

Recordista com três prêmios: Nicki Minaj

Artista Favorito de Rap/Hip-Hop

Recordista com quatro prêmios: Eminem

Colaboração do Ano

Recordista com três prêmios: Camila Cabello e Justin Bieber


Prêmios especiaisEditar

Artista da décadaEditar

Em 2000, a premiação realizou uma enquete especial para eleger o Artista da Década para cada década anterior da era Rock & Roll. Os resultados foram os seguintes:[1]

No resultado desta enquete não é somado o total de AMA que esses artistas venceram.[1]

Icon AwardEditar

Em 2014, a premiação faz o Prêmio ao Ícone, que foi dado a Jennifer Lopez. O produtor da premiação, Larry Klein declarou:

Klein acrescentou:

Award of ExcellenceEditar

O Prêmio de Artista Excelente foi dado a apenas sete artistas:

Dick Clark Award of ExcellenceEditar

O "Dick Clark Award of Excellence" foi dado apenas à cantora e compositora Taylor Swift, no ano de 2014.

AMAs por anoEditar

Década de 2020Editar

Década de 2010Editar

Década de 2000Editar

Década de 1990Editar

Década de 1980Editar

Década de 1970Editar

Referências

  1. a b «Lauryn Hill, Backstreet Boys, DMX Honored With American Music Awards». MTV. Janeiro 18, 2000. Consultado em 16 Janeiro 2016 
  2. «Jennifer Lopez». Wikipédia, a enciclopédia livre. 7 de fevereiro de 2020 

Ligações externasEditar