Abrir menu principal

Anton Pannekoek

Astrônomo e teórico marxista holandês
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2016). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Anton Pannekoek
Filosofia do século XX
Anton Pannekoek em 1908
Nome completo Antonie Pannekoek
Escola/Tradição: Marxismo
Data de nascimento: 2 de janeiro de 1873
Local: Vaassen, Países Baixos
Morte 28 de abril de 1960 (87 anos)
Local: Wageningen, Países Baixos
Principais interesses: astronomia, filosofia
Influências: Karl Marx, Rosa Luxemburgo, Karl Korsch
Influenciados: Herman Gorter, Otto Rühle, Paul Mattick, Nildo Viana

Antonie Pannekoek (Vaassen, 2 de janeiro de 1873Wageningen, 28 de abril de 1960) foi um astrônomo e teórico marxista neerlandês.

Índice

VidaEditar

Já no início do século XX era um renomado astrônomo. Ele iniciou sua militância política na social-democracia neerlandesa e sempre manteve contato com a social-democracia alemã.

Escreveu em vários periódicos social-democratas onde ministrou cursos diversos relacionado aos seus estudos. Na Alemanha, suas teorias exerceram bastante influência política. E, com o desenvolvimento cada vez mais conservador da social-democracia, ele se alia às tendências mais radicais do movimento socialista mundial (Lênin, Rosa Luxemburgo) e forma um grupo oposicionista nos Países Baixos, juntamente com o poeta e militante Herman Gorter.

Com o desenvolvimento da Revolução Russa, Pannekoek irá romper também com o leninismo e, junto com grupos em outros países, irá se opor tanto à social-democracia como também ao bolchevismo. A Social-democracia era vista como uma tendência burguesa que já não tinha mais nada a ver com o marxismo, e o bolchevismo também possuía um caráter semi-burguês, tal como se vê na filosofia de Lênin, inspirada no materialismo burguês e mecanicista do século XVIII.

Na década de 1920, na Alemanha, as lutas dos trabalhadores repetem a formação dos conselhos operários e os partidos políticos de esquerda acabam se colocando contra tais conselhos, o que provoca uma evolução de Pannekoek, Gorter, Otto Rühle Karl Korsch entre outros nos Países Baixos. Na Alemanha, no sentido de realizar uma crítica dos partidos políticos e dos sindicatos, vendo nos conselhos operários o embrião da futura sociedade comunista, bem como sua forma de auto-organização emancipadora no período revolucionário.

Assim, Pannekoek se torna o teórico dos conselhos operários e um dos principais representantes do chamado comunismo de conselhos. A visão de Pannekoek da Revolução Russa é a de que, ela se caracteriza por ser uma - contra-revolução burocrática - que criou um regime denominado por ele como capitalismo de estado. A tese básica de Pannekoek é retomada de Marx: "A emancipação dos trabalhadores é obra dos próprios trabalhadores" e os conselhos operários são os órgãos do processo revolucionário e da nova sociedade fundada na autogestão.

Principais ObrasEditar

  • A Revolução Mundial e a Tática Comunista
  • Os Conselhos Operários
  • Lênin Filósofo
  • As Divergências Táticas no Seio do Movimento Operário
  • História da Astronomia

PrémiosEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Gold Medal Winners» (pdf) (em inglês). Royal Astronomical Society. Consultado em 17 de novembro de 2017. Cópia arquivada em 15 de setembro de 2017 

Ligações externasEditar