Abrir menu principal

Araquém Alcântara

Araquém Alcântara, de (Florianópolis, 16 de janeiro de 1951)[1], fotógrafo de natureza no Brasil e um dos mais importantes fotógrafos da atualidade. Morou grande parte da vida em Santos e hoje vive em São Paulo. É apontado pelos críticos como um dos precursores da fotografia de natureza no Brasil. Foi o primeiro fotógrafo a documentar todos os parques nacionais do Brasil.

Araquém prioriza a fotografia como expressão plástica e instrumento de transformação social. É considerado por muitos um dos mais combativos artistas brasileiros em defesa do patrimônio ambiental. Já atuou diversas vezes na linha de frente contra o desmatamento ilegal da Amazônia, retratando em suas fotos, todos os horrores da destruição deste bioma.

TrabalhoEditar

Dedica-se desde 1970 à documentação do povo e da natureza brasileira. Da sua produção constam:

  • 53 livros
  • 22 livros em co-autoria
  • 3 prêmios internacionais e 32 prêmios nacionais
  • 56 exposições individuais e 25 exposições coletivas
  • inúmeros ensaios e reportagens para jornais e revistas do Brasil e exterior

Entre 1987 e 1998, o fotógrafo percorreu todos os parques nacionais brasileiros, deste trabalho surgiu sua mais celebre obra, Terra Brasil (Editora Melhoramentos-1997) tornou-se o livro de fotografia mais vendido no Brasil nos últimos tempos, com mais de cem mil exemplares vendidos.

Produziu a capa do livro "Unknown Amazon" para o The British Museum em 2001 e fotos para a exposição de mesmo nome. É o primeiro fotógrafo brasileiro a produzir um trabalho inédito para a National Geographic, a edição especial de colecionador "Bichos do Brasil".

Entre suas principais obras está o livro Terra Brasil de 1998, Pantanal, 2005, Mar de Dentro, 2006, Amazônia, 2013 e Jaguaretê em 2018.

PrêmiosEditar

Referências

  1. Giselle Porto (8 de dezembro de 2013). «Araquém Alcântara, o fotógrafo viajante». Jornal da Fotografia. Consultado em 18 de dezembro de 2016 [ligação inativa]

Ligações externasEditar