Araripe

município do Nordeste, Brasil
Araripe
  Município do Brasil  
Cachoeira na Chapada do Araripe
Cachoeira na Chapada do Araripe
Símbolos
Bandeira de Araripe
Bandeira
Hino
Lema Araripe para todos!
Apelido(s) "Lugar Onde Nasce O Dia"
Gentílico araripense
Localização
Localização de Araripe no Ceará
Localização de Araripe no Ceará
Mapa de Araripe
Coordenadas 7° 12' 46" S 40° 02' 45" O
País Brasil
Unidade federativa Ceará
Municípios limítrofes Potengi (Norte), Santana do Cariri (Leste), Salitre (Oeste), Ipubi PE e Bodocó PE (Sul)
Distância até a capital 527 km
História
Fundação 3 de agosto de 1875
Aniversário 3 de agosto
Administração
Prefeito(a) Giovane Guedes Silvestre (PSD, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 1 347,047 km²
População total (IBGE/2010[2]) 20 685 hab.
Densidade 15,4 hab./km²
Clima Clima semiárido (BSh)
Altitude 605 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010 [3]) 0,564 baixo
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 82 296,733 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 3 718,28
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Araripe (desambiguação).

Araripe é um município brasileiro do estado do Ceará. Sua população foi estimada pelo IBGE 2019 em 21.600 habitantes. Possui uma área de 1.347 km². Araripe ofertou ao cenário político nacional figuras como Miguel Arraes de Alencar.

A zona é conhecida no mundo da paleontologia pela grande quantidade de fósseis de pterossauros, presentes nas rochas sedimentares da Chapada do Araripe.

EtimologiaEditar

O topônimo "Araripe" provém do tupi antigo e significa, segundo Eduardo Navarro, "no rio das araras", pela composição dos termos arara, 'y ("rio") e pe ("em")[5]. Sua denominação original era "Brejo Grande"[6] ou "Brejo Seco". A partir de 1889, passou a ser conhecido como "Araripe".[7]

HistóriaEditar

Em 1849, havia na povoação casas residenciais, apontando-se, entre elas, uma ainda existente à rua Alexandre Arraes, na qual foi celebrada a 1º missa da povoação. Documentos do arquivo da Paróquia registram que no ano de 1871, seguinte ao da criação da freguesia (5 de novembro de 1870), o padre Henrique José Cavalcante, encontrando arruinada a antiga capelinha de Brejo Seco, construiu com grande massa de católicos a igreja matriz, hoje completamente destruída. Essa passagem revela que àquela época contava a povoação de Brejo Seco com apreciável contingente humano, atraído, na sua maioria, pela presença do ardoroso missionário. A capela de Santo Antônio da povoação de Brejo Seco, sede freguesia, compreendia os distritos de paz de Brejo Seco e Poço da Pedra, desmembrados da freguesia de Assaré. A freguesia de Brejo Seco foi instituída canonicamente pela provisão de D. Luís Antônio dos Santos, datada de 1 de dezembro de 1871 e provida a 10 do dito mês pelo padre Antônio Pereira de Oliveira Alencar.[8]

SubdivisãoEditar

O município tem distritos: Araripe (distrito-sede), Alagoínha, Pajeú, Brejinho e Riacho Grande

GeografiaEditar

 
Carnaubal na chapada

ClimaEditar

Tropical quente semiárido com pluviometria média de 640 mm [9] com chuvas concentradas de janeiro a abril.[10]

Hidrografia e recursos hídricosEditar

As principais fontes de água são: riacho Quinquelerê, açudes Monte Belo e da Alagoinha.

Relevo e solosEditar

Situado ao lado oeste da Chapada do Araripe, possui dois tipos principais de solo: latossolo e sedimentar. As principais elevações são: serras: do Araripe, do Brejinho e Pajeú e o morro do Cedro. Existem ainda grutas como a do Brejinho e das Corujas. Já a bacia sedimentar se caracteriza pela presença de aquíferos, existindo várias fontes de água espalhadas por toda a área da chapada.

VegetaçãoEditar

A vegetação é bastante diversificada, apresentando domínios de cerradão (tipo predominante), caatinga e cerrado.

FaunaEditar

A fauna é rica em aves, mamíferos, répteis e insetos. Na região, foi descoberta uma ave que corre risco de extinção, trata-se do Soldadinho-do-araripe.

EconomiaEditar

Agricultura: Mandioca, algodão arbóreo e herbáceo, banana, milho e feijão. Pecuária: bovino, suíno e avícola. Indústria: 1(de produtos alimentares).

CulturaEditar

 
Estátua do Frei Damião em Araripe, no Memorial que leva seu nome. No local, segundo a crença popular, ocorreu o primeiro milagre atribuído ao frade.

Os principais eventos culturais são:

  • Festa do padroeiro Santo Antônio (13 de junho)
  • Festival de quadrilhas de Araripe - Fequaripe (junho)
  • Festa do município (1 a 3 de agosto)

FequaripeEditar

O Fequaripe (Festival de Quadrilhas de Araripe) é um dos eventos da Administração Municipal de Araripe, realizado pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura, em parceria com a Secretaria do Desenvolvimento Social, Esporte e Juventude, e demais parcerias consolidado junto ao público.

O evento conta com um número significativo de presença popular. Durante uma noite as quadrilhas das escolas públicas municipais e estaduais apresentam suas performances, numa festa que evidencia as danças típicas, músicas, vestimentas, coreografias, criatividade, animação e encenação de casamento das quadrilhas juninas.

Após cinco anos sem edições do Festival de Quadrilhas do Araripe, em 2016 o município voltou a receber o festival junino no final do mês de junho, com três noites de apresentações de quadrilhas juninas de toda a região do Cariri e a clássica competições entre as agremiações juninas dos colégios da cidade, que envolve toda a comunidade acadêmica.

Abaixo a relação das campeãs dos anos anteriores:'

  • 2000 – EEF Raimundo Cícero da Silva – Pajeú
  • 2001 – EEF Luiz Guedes Alcoforado – Brejinho
  • 2002 – EEF Davi Custódio de Oliveira – Riacho Grande
  • 2003 – EFF Davi Custódio de Oliveira – Riacho Grande
  • 2004 – EEF Profª . Cícera Germano Correia – Sede
  • 2005 – EEF Luiz Guedes Alcoforado – Brejinho
  • 2006 – EEFM Dona Carlota Távora
  • 2007 – EEF Luiz Guedes Alcoforado – Brejinho
  • 2008 – EEF Profª . Cícera Germano Correia – Sede
  • 2009 – EEFM Dona Carlota Távora
  • 2010 – EEF Profª . Cícera Germano Correia – Sede
  • 2011 a 2015 - Não houve festival
  • 2016 - EEF Neomísia Nogueira Lima - Sede
  • 2017 - EEFM Dona Carlota Távora - Sede
  • 2018 - EEFM Dona Carlota Távora - Sede

Ligações externasEditar

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. NAVARRO, Eduardo de Almeida. Dicionário tupi antigo : a língua indígena clássica do Brasil : vocabulário português-tupi e dicionário tupi-português, tupinismos no português do Brasil, etimologias de topônimos e antropônimos de origem tupi 1ª ed. São Paulo: [s.n.] 545 páginas. ISBN 9788526019331. OCLC 869424504 
  6. «Cópia arquivada». Consultado em 23 de junho de 2013. Arquivado do original em 7 de dezembro de 2015 
  7. http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/dtbs/ceara/araripe.pdf
  8. «Cópia arquivada». Consultado em 10 de maio de 2014. Arquivado do original em 5 de setembro de 2013 
  9. Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos - FUNCEME.
  10. Instituto nacional de Pesquisa espacial - INPE.
  Este artigo sobre municípios do estado do Ceará é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.