Abrir menu principal

Wikipédia β

Arquidiocese de Chicago

A Arquidiocese de Chicago (Archidiœcesis Chicagiensis) é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica situada em Chicago, no Illinois. Foi erigida em 1843 pelo Papa Gregório XVI e elevada a arquidiocese em 1880 pelo Papa Pio IX. Seu atual arcebispo metropolita é o Blase Joseph Cupich que governa a arquidiocese desde 2014. A sé episcopal é a Catedral do Santo Nome.

Arquidiocese de Chicago
Archidiœcesis Chicagiensis
Catedral do Santo Nome de Chicago
Localização
País Estados Unidos
Dioceses Sufragâneas Belleville
Joliet in Illinois
Peoria
Rockford
Springfield in Illinois
Estatísticas
População 6 111 000
Área 3 654 km²
Paróquias 357
Sacerdotes 1692
Informação
Rito romano
Criação da Diocese 28 de novembro de 1843
Elevação a Arquidiocese 10 de setembro de 1880
Padroeiro Imaculada Conceição
Governo da Arquidiocese
Arcebispo Blase Joseph Cupich
Bispo Auxiliar Francis Joseph Kane
John Raymond Manz
Joseph Nathaniel Perry
George James Rassas
Alberto Rojas
Andrew Peter Wypych
Jurisdição Arquidiocese Metropolitana
Contatos
Endereço 835 Rush Street, Chicago, IL 60611-2030; P.O. Box 1979, Chicago, IL
Página Oficial http://www.archchicago.org/
dados em catholic-hierarchy.org
Arquidiocese de Chicago

Possui 357 paróquias assistidas por 1692 párocos e cerca de 39% da sua população jurisdicionada é batizada[1].

Índice

HistóriaEditar

Chegada dos MissionáriosEditar

O missionário francês Pe. Jacques Marquette, S.J. explorou pela primeira vez a área que hoje é Chicago em meados do século XVII. Em 4 de dezembro de 1674, o padre Marquette chegou à foz do rio Chicago, onde construiu uma cabana para descansar de suas viagens. Sua cabana tornou-se o primeiro assentamento europeu na área hoje conhecida como Chicago. Marquette publicou um estudo sobre os novos territórios e, em seguida, mais missionários e colonizadores franceses chegaram. [2]

Primeiro Padre Editar

Em 1795, a tribo Potawatomi assinou o Tratado de Greenville que cedeu aos Estados Unidos uma porção de terra na foz do rio Chicago. Nesse local ,1804, foi erguido o Forte Dearborn para proteger os recém-chegados católicos. Em 1822, Alexander Beaubien se tornou a primeira pessoa a ser batizada em Chicago. Em 1833, os missionários jesuítas escreveram uma carta a Joseph Rosati, Bispo de Saint Louis e Vigário Geral da Bardstown, pedindo a nomeação de um padre residente para servir mais de cem católicos que viviam em Chicago. Rosati nomeou o Pe. John Mary Irineu Saint Cyr. Pe Saint Cyr celebrou sua primeira missa em uma cabana de propriedade da família Beaubien em 1833.

Primeira Paróquia Editar

Ao custo de 400 dólares, o Pe. Saint Cyr comprou um terreno e construiu uma pequena igreja que foi dedicada em outubro de 1833. No ano seguinte, Simon William Gabriel Brute, o Bispo de Vincennesvisitou (hoje Arquidiocese de Indianapolis), visitou Chicago, onde encontrou mais de 400 católicos servidos por apenas um sacerdote. O bispo pediu a permissão do Bispo Rosati para enviar cinco padres para atender às necessidades da região de Chicago. Em 1837, o Padre Saint Cyr foi autorizado a se aposentar e foi substituído pelo primeiro sacerdote de língua inglesa de Chicago, Pe. James Timothy O'Meara. Quando Pe. O'Meara deixou o cargo, ele foi substituido por Pe. Saint Palas.

Ereção da DioceseEditar

A Primeira Sessão do Conselho de Baltimore concluiu que a população católica de Chicago estava crescendo exponencialmente e precisava de uma diocese própria. O Papa Gregório XVI erigiu canonicamente a Diocese de Chicago no dia 28 de novembro de 1843. Em 1844, o irlandês William Quarter foi escolhido como o primeiro Bispo de Chicago. Após a sua chegada, o bispo convocou um sínodo de 32 sacerdotes para começar a organizar a diocese. [3] Uma das conquistas mais importantes foi o sucesso da petição para a aprovação de uma lei do estado de Illinois que declarou a Diocese de Chicago uma entidade incorporada, com poder de propriedade de bens imóveis e outros em confiança para propósitos religiosos. Isto permitiu ao bispo o prosseguimento da construção de muitas novas igrejas, faculdades e universidades para atender as necessidades dos fiéis católicos de Chicago. Depois de quatro anos de serviço como Bispo de Chicago, o Bispo Quarter faleceu em 10 de abril de 1848[4]

Incêndio de 1871 Editar

A Diocese de Chicago perdeu quase um milhão de dólares em propriedades em um incêndio ocorrido em Chicago, em 1871, levando a instabilidade administrativa para as próximas décadas. [5]

Elevação a Arquidiocese Editar

O sul do estado de Illinois se desmembrou da Diocese de Chicago em 1853 para formar a Diocese de Quincy. A diocese Quincy foi rebatizada como Diocese de Alton em 1857, e, eventualmente, tornou-se Diocese de Springfield. A Diocese de Peoria foi criada em 1877 a partir de uma outra divisão no território da Diocese de Chicago. 

A diocese foi elevada ao status de arquidiocese metropolitana em 1880. Desde 1915, todos os arcebispos de Chicago foram criados cardeias em consistórios[6]

Incêndio a Escola Nossa Senhora do Anjos Editar

O incêndio a Escola Nossa Senhora dos Anjos ocorreu em 1 de dezembro de 1958. No incêndio morreram 92 alunos e três freiras.

PreladosEditar

BisposEditar

ArcebisposEditar

FontesEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Arquidiocese de Chicago

Referências

  1. Dados de 2010.
  2. «"Jacques Marquette"». Dictionary of Canadian Biography. Consultado em 23 de agosto de 2014 
  3. «"Archdiocese of Chicago"». New Advent. Consultado em 23 de agosto de 2014 
  4. «"Bishop William Quarter First Catholic Bishop of Chicago"». Offaly Historical and Archaeological Society. Consultado em 23 de agosto de 2014 
  5. «"Roman Archdiocese of Chicago"». Encyclopedia of Chicago. Consultado em 23 de agosto de 2014 
  6. «"Roman Archdiocese of Chicago"». Encyclopedia of Chicago. Consultado em 23 de agosto de 2014