Abrir menu principal

Wikipédia β

Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde dezembro de 2013). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Animação mostrando o processo dinâmico da formação de um atol de coral. Os corais (representados em tons de roxo e de castanho-rosa) estabelecem um crescimento em volta do console oceânico, dando forma a um recife. Em circunstâncias favoráveis, o recife expandirá. Eventualmente o console do subsolo completamente abaixo da água, deixa um anel de crescimento do coral com uma lagoa aberta no centro. O processo da formação do atol demora 30 milhões de anos a ocorrer.

Um atol (do maldivense atolu) é uma ilha oceânica em forma de anel com estrutura coralínea e de outros invertebra­dos, constituindo em seu in­terior uma lagoa, sem nenhuma aparente conexão com as rochas da Crosta.[1]

Um atol começa pela formação de um recife costeiro de corais ao redor de uma ilha vulcânica. À medida que esta ilha vai afundando o recife vai se acumulando e crescendo para fora em busca de águas mais ricas em nutrientes e transformando-se num recife de barreira. A parte central, com menor circulação de água fica preservada como uma laguna interior.

Atóis são ilhas oceânicas com formato de lagunas circulares que se formam a partir de vulcões soerguidos no assoalho oceânico.

Índice

Atóis pelo marEditar

Os atóis são comuns em mares tropicais dos oceanos Pacífico e Índico. Os atóis mais notáveis de grandes arquipélagos são:

Galeria de imagensEditar

Referências

  1. CLAPHAM, Frances M; et al. (1980). Resposta a tudo. [S.l.]: Círculo de Leitores. 286 páginas 

Ver tambémEditar

 
O Wikcionário tem o verbete atol.
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Atol
  Este artigo sobre geografia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.