Aulo Lárcio Macedo

Aulo Lárcio Macedo (em latim: Aulus Larcius Macedo) foi um senador romano nomeado cônsul sufecto para o nundínio de maio a agosto de 124 com Públio Ducênio Verres[1].

Aulo Lárcio Macedo
Cônsul do Império Romano
Consulado 124 d.C.

OrigemEditar

Apesar de compartilhar do nome de uma antiga família patrícia, a origem de Macedo foi bem mais humilde. Seu avô, Aulo Lárcio Lido, era um liberto[2]. Dião Cássio menciona um Lárcio Lido que ofereceu a Nero um milhão de sestércios para que ele tocasse sua lira para ele[3]. Se os dois forem a mesma pessoa, é possível que seu avô tenha amealhado uma grande fortuna e teria usado parte dela para comprar sua própria liberdade na época de Nero. É possível ainda que seu avô tenha sido um ancestral de Aulo Lárcio Prisco, cônsul em 110. Segundo Werner Eck, não há dúvidas de que o senador homônimo Aulo Márcio Macedo, que foi pretor, é pai de Macedo[2]. Seu pai é conhecido como o senhor de escravos cuja crueldade os levou a o matarem durante o banho[4].

CarreiraEditar

Pouco se sabe sobre a carreira política de Macedo. O único cargo conhecido além do consulado foi o de governador da Galácia entre 119 e 123[5], notável pela quantidade de evidências sobre obras de manutenção das estradas da região: pelo menos 19 miliários com o nome de Macedo foram recuperados.

Ver tambémEditar

Cônsul do Império Romano
 
Precedido por:
'Quinto Articuleio Petino

com Lúcio Venuleio Aproniano Otávio Prisco
com Tito Priférnio Gêmino (suf.)
com Públio Metílio Segundo (suf.)
com Tito Sálvio Rufino Minício Opimiano (suf.)
com Cneu Sêncio Aburniano (suf.)

Mânio Acílio Glabrião
124

com Caio Belício Flaco Torquato Tebaniano
com Aulo Lárcio Macedo (suf.)
com Públio Ducênio Verres (suf.)
com Caio Júlio Galo (suf.)
com Caio Valério Severo (suf.)

Sucedido por:
'Marco Lólio Paulino Décimo Valério Asiático Saturnino II

com Lúcio Tício Epídio Aquilino
com Quinto Vetina Vero (suf.)
com Públio Lúcio Cosconiano (suf.)


Referências

  1. Alison E. Cooley, The Cambridge Manual of Latin Epigraphy (Cambridge: University Press, 2012), pp. 469ss
  2. a b Werner Eck, "Miscellanea prosopographica", Zeitschrift für Papyrologie und Epigraphik, 42 (1981), pp. 245f
  3. Dião Cássio, História Romana 62.21.2
  4. Plínio, o Jovem, Epístolas III.14
  5. Eck, "Jahres- und Provinzialfasten der senatorischen Statthalter von 69/70 bis 138/139", Chiron, 12 (1982), pp. 152-157