Abrir menu principal
Lúcio Tício Epídio Aquilino
Cônsul do Império Romano
Consulado 125 d.C.

Lúcio Tício Epídio Aquilino (em latim: Lucius Titius Epidius Aquilinus) foi um senador romano eleito cônsul em 125 com Marco Lólio Paulino Décimo Valério Asiático Saturnino[1][2][3]. Aquilino foi citado numa inscrição fragmentária[4] segundo a qual o imperador pessoalmente isentava um colégio sacerdotal (?) da cara obrigação de realizar jogos públicos.

FamíliaEditar

É provável que Aquilino tenha sido pai de Pláucio Quintilo, cônsul em 159 e cunhado do imperador Lúcio Vero, e de Lúcio Tício Pláucio Aquilino, cônsul em 162[5]. Se for este o caso, Aquilino provavelmente se casou com uma Avídia Pláucia[6].

Ver tambémEditar

Referências

  1. Werner Eck, "Hadrische Konsuln Neue Zeugnisse aus Militärdiplomen", Chiron, 32 (2002), p. 482
  2. Alison E. Cooley, The Cambridge Manual of Latin Epigraphy (Cambridge: University Press, 2012), pp. 469ss
  3. CIL XV, 504
  4. CIL VI, 31420
  5. Olli Salomies, Adoptive and Polyonymous Nomenclature in the Roman Empire (Helsinki: Societas Scientiarum Fennica, 1992), p. 97
  6. Salomies, Adoptive and Polyonymous Nomenclature, pp. 100f

BibliografiaEditar

  • (em alemão) Gerhard Winkler: Titius II 2. In: Der Kleine Pauly (KlP). Vol. 5, Stuttgart 1975, col. 874.
  • E Groag, "Epidius 4)", RE, vol. VI-1, Stuttgart, 1907, col. 60.
  • Der Neue Pauly, vol. IX, Stuttgart, 1999, col. 1117.