Bacia do Tarim

A bacia do Tarim é a maior bacia hidrográfica endorreica do mundo, com mais de 400 000 km² de área. É rodeada por muitas cordilheiras, como a Tian Shan a norte, os Pamir a oeste e os Kunluna sul. Fica na região autónoma de Xinjiang (também chamada Turquestão Oriental) na parte mais ocidental da República Popular da China. Uma grande parte da bacia é ocupada pelo deserto de Taklamakan.[1] A região é habitada pelos Uigures e outros povos da Ásia Central, mas tem assistindo a uma imigração recente de chineses, vindos de várias zonas do país.

Mapa da região da bacia do Tarim

Antigamente, falavam-se línguas tocarianas na bacia do Tarim, e estas eram parte das línguas indo-europeias orientais.

A rota da seda entra na bacia do Tarim, entre Kashgar e Yumen divide-se em duas rotas diferentes, seguindo os limites norte e sul do Taklamakan. Os chineses tomaram o controlo da zona em finais do século I sob liderança do general Bao Chao.

O Império Cuchana expandiu-se pela bacia entre século I e o século II, estabelecendo o reino de Kashgar e competindo pelo controlo da área com os nómadas e as tropas chinesas. Introduziram o idioma brâmane e o budismo, e desempenharam um papel importante na difusão do budismo para o resto da Ásia através desta rota.

A bacia dispõe de importantes depósitos de petróleo e gás natural.[2] Neste local são produzidas 500 000 toneladas de algodão por ano.[3]

Aqui a arqueologia encontrou uma série de múmias, datadas entre 2000 A.C. a 200 D.C., com uma aparência física ocidental, e que a genética descobriu que pertenciam a descendentes diretos de uma vasta população do Pleistoceno que praticamente desapareceu no final da Idade do Gelo, conhecida como Antigos Eurasianos do Norte (ANE).[4]

Ver tambémEditar

Referências

  1. China Radio International (CRI) (20 de julho de 2007). «China investe pesado para combater desertificação em Xinjiang». Consultado em 9 de dezembro de 2010 
  2. O Estado de S. Paulo (1 de janeiro de 2005). «China inaugura um supergasoduto de 4 mil quilômetros». Consultado em 9 de dezembro de 2010 
  3. Mulher portuguesa. «Bacia de Tarim, na China: O Reino do Algodão». Consultado em 9 de dezembro de 2010 
  4. ZAP (30 de outubro de 2021). «Análise genética revela finalmente origem das múmias da Bacia do Tarim». ZAP Notícias. Consultado em 12 de abril de 2022 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Bacia do Tarim