Beat Beleza

Beat Beleza é o segundo da artista musical brasileira Ivete Sangalo, lançado em 12 de dezembro de 2000 pela editora discográfica Universal Music. O álbum conta com 14 faixas, das quais onze são escritas por outros compositores, como os cantores Chico Buarque e Djavan, além de uma gama de novos compositores, após o lançamento de seu auto-intitulado álbum de estreia, cujo terceiro single "Se Eu Não Te Amasse Tanto Assim", composta por Herbert Vianna e Paulo Sérgio Valle, tornou-se um grande sucesso em todo o Brasil, sendo a música mais executada no país no ano 2000, com isso, Ivete decidiu continuar a contar com a composição de Viana para seu segundo álbum, que assina a autoria de "A Lua Q Eu T Dei", Ivete assina a autoria apenas de "Meu Abraço", sendo a única de co-autoria da própria cantora. Para as gravações do projeto, Ivete entrou em estúdio em julho de 2000 na Ilha dos Sapos, em Salvador, Bahia e tendo encerrado as gravações no mês seguinte, em agosto do mesmo ano. Para Beat Beleza, Ivete decidiu renovar a produção de suas canções, que passaram a serem assinadas por Alexandre Lins, que tornou-se seu produtor de longa data, em suas obras posteriores a essa. Musicalmente o álbum apresenta interpolações de uma variedade de gêneros como o samba-reggae, salsa, pagode baiano, além da tradicional axé music, seu gênero de assinatura.

Beat Beleza
Álbum de estúdio de Ivete Sangalo
Lançamento 12 de dezembro de 2000 (2000-12-12)
Gravação Julho — Agosto de 2000
Estúdio(s) Estúdio Ilha dos Sapos
(Salvador, Bahia)
Gênero(s)
Duração 53:33
Formato(s)
Gravadora(s) Universal
Produção Alexandre Lins
Cronologia de Ivete Sangalo
Ivete Sangalo
(1999)
Festa
(2001)
Singles de Beat Beleza
  1. "Pererê"
    Lançamento: 7 de dezembro de 2000 (2000-12-07)
  2. "A Lua Q Eu T Dei"
    Lançamento: 20 de março de 2001 (2001-03-20)
  3. "Bug, Bug, Bye, Bye"
    Lançamento: 3 de agosto de 2001 (2001-08-03)
  4. "Empurra-Empurra"
    Lançamento: 28 de setembro de 2001 (2001-09-28)

De Beat Beleza, foram extraídos quatro singles para sua divulgação. O primeiro, "Pererê", foi liberada com intuito de ser sua canção de trabalho no Carnaval de 2001. O segundo, "A Lua Q Eu Te Dei", que tornou-se a faixa de maior sucesso do projeto, ganhando grande destaque após ser incluída na trilha sonora da novela Porto dos Milagres, da Rede Globo, seguido por "Bug, Bug, Bye, Bye" e "Empurra-Empurra", que encerram a divulgação do projeto.

Beat Beleza recebeu críticas positivas por parte dos críticos musicais, que louvaram o ato da artista em renovar sua musicalidade, ao apostar em diversos gêneros musicais, alguns consideraram que o álbum não acrescentava nada de novo ao seu trabalho. Comercialmente, O álbum tornou-se um sucesso mediano, conseguindo duas certificações de ouro pela Associação Brasileira dos Produtores de Discos (ABPD) pelas mais de 100 mil unidades vendidas. Além de ter sido indicado ao Grammy Latino na categoria "Melhor Álbum de Pop Contemporâneo Brasileiro", não obtendo vitória. Para divulgar o projeto, a cantora se apresentou em vários programas de televisão e iniciou a digressão Turnê Beat Beleza (2001–02).

Antecedentes e produçãoEditar

Após o sucesso do primeiro álbum solo, Ivete Sangalo (1999), que extraiu os sucessos "Canibal" e "Se Eu Não Te Amasse Tanto Assim", com a última se tornando a canção mais tocada em 2000,[1] além de ter sido indicado ao Grammy Latino de 2000, na categoria "Melhor Álbum de Pop Contemporâneo Brasileiro",[2] Para realizar as gravações do projeto, Sangalo entrou em estúdio em julho de 2000 na Ilha dos Sapos, em Salvador, Bahia e Cia. dos Técnicos, no Rio de Janeiro, sendo mixado também neste último.[3] Tendo encerrado as gravações no mês seguinte, em agosto do mesmo ano. Para Beat Beleza, Sangalo decidiu renovar a produção de suas canções, que passaram a serem assinadas por Alexandre Lins, que tornou-se seu produtor de longa data, em suas obras posteriores a essa. Na capa de Beat Beleza, podem ser observados a cantora trajando brincos argolas descomunais de aro, camiseta branca, no encarte apresenta fotos de Sangalo com calça jeans, ou mesmo camiseta preta cheia de tachas, formando o desenho de uma águia; para ampliar um pouco esta leitura, podemos observar em seu braço esquerdo uma pulseira prateada amarrada, em que se prende um grande crucifixo.[3]

Estilo e cançõesEditar

O álbum conta com as participações de Herbert Vianna (esquerda) em "A Lua Q Eu T Dei" (na composição e nas guitarras) e Gilberto Gil (direita) em "Balanço Black".

A música de abertura é "Me Deixe em Paz", uma versão em português para a canção "Can You Read My Mind", do cantor estadunidense Brian McKnight.[4] Escrita escrita pela cantora juntamente com Dudu Falcão, é uma faixa com toques de R&B.[5] A canção seguinte, "Tanta Saudade" influenciada pela salsa, composta por Djavan e Chico Buarque.[3] Originalmente por Djavan para a trilha sonora do filme Para Viver um Grande Amor (1983), protagonizado pelo próprio cantor.[4][6] "Pererê" de Augusto Conceição, um frevo com levada da Timbalada.[3] A terceira canção presente no disco, "Rosa Roseira", é uma canção influenciada pelo maracatu, que foi considerada uma homenagem à Elba Ramalho.[5]

"Bug Bug Bye Bye" traz elementos de reggae. Ao acentuado som de piano, Sangalo interpreta "A Lua Q Eu Te Dei", uma balada de pop, composta por Herbert Vianna — mais uma contribuição do autor depois do sucesso de "Se Eu Não Te Amasse Tanto Assim" — registrada no primeiro álbum solo, Ivete Sangalo.[7] Em "Balanço Black" de Cassiano André, o vocal pesado e rouco da cantora contrasta com a subtileza de Gil no descontraído samba-rock.[7] A oitava faixa "Postal", um R&B, escrito pelo do cantor de soul brasileiro Cassiano.[7] Sendo anteriormente planejada para entrar em seu primeiro álbum, mas que ficou de fora.[8] A versão da canção traz elementos de jazz, com um arranjo que arrola vibrafone e baixo acústico.[5] A próxima faixa, "Beat Beleza", é uma canção influenciada pelo merengue. Enquanto "Vira-Vira" é um pagode baiano, "Quer Que Eu Vá" é uma canção influenciada pelo pop e o reggae. Enquanto "Meu Abraço", é um bossa-soul de autoria da própria interprete com Marquinho de Carvalho, que também fala de lua.[3] "Romance Muito Louco" é uma balada escrita por Jamoliva, Joccylee e Silvio Almeida. A última faixa, "Empurra-Empurra", encerra o álbum, com Sangalo cantando um axé de autoria de Gilson Babilônia e Rubem Tavares.[3] Nesta canção, a cantora inicia brincando com o sotaque carioca, iniciando com "dá licença, dá licença".[3]

RecepçãoEditar

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic      [9]
CliqueMusic      [5]

Beat Beleza recebeu críticas mistas da maioria dos críticos. O site Allmusic deu ao álbum 2.5 de 5 estrelas,[9] enquanto Silvio Essinger do CliqueMusic deu apenas 1 de 5 estrelas.[5] Silvio começou a avaliação dizendo que, "Assim como Daniela Mercury fez no disco 'Sol da Liberdade', Ivete foi à procura de saídas para o esgotamento do axé, ao mesmo tempo em que continua a acenar para os eternos foliões de um carnaval sem época," afirmando que em Beat Beleza, "ela atira em várias direções."[5] Silvio disse que o dueto com Gilberto Gil, "é funk-axé com nada demais", mas apreciou as faixas "Postal" e "Meu Abraço", dizendo que na primeira, "a cantora surpreende, com toda a interpretação cool que lhe é possível," e a segunda, "é uma boa balada, outro momento de classe, quase Marisa Monte, mas afirma que em "A Lua Q Eu Te Dei", "A a suavidade permanece, mas sem grande surpresa vocal," chamando-a de "a faixa mais óbvia do disco."[5] Comercialmente o álbum também obteve uma recepção mista, conseguindo duas certificações de ouro pela Pro-Música Brasil (PMB) pelas mais de 200 mil unidades do produto comercializadas.[10] Até 2012, Beat Beleza já havia vendido mais de 240 mil cópias.[11]

Beat Beleza recebeu uma indicação ao Grammy Latino na categoria "Melhor Álbum de Pop Contemporâneo Brasileiro", sendo o segundo álbum consecutivo da cantora a ser indicado na mesma categoria,[12] mas perdeu para Memórias, Crônicas e Declarações de Amor de Marisa Monte.[13]

PromoçãoEditar

 Ver artigo principal: Turnê Beat Beleza

Para promover Beat Beleza, Ivete compareceu a diversos programas de televisão, como Altas Horas,[14] Xuxa Park,[15] Planeta Xuxa,[16] Caldeirão do Huck,[17] Domingo Legal,[18] Sem Censura,[19] Gabi,[20] Superpop,[21] e Melhores do Ano de 2000.[22] Ivete percorreu o Brasil com a Turnê Beat Beleza, entre 2001 e 2002, iniciando-se em Salvador, assim como todas as digressões de Ivete desde a Banda Eva, sendo uma tradição carregada por ela.[23] O repertório consistia em faixas do primeiro e segundo álbuns da cantora, incluindo também as versões de "Sá Marina", de Wilson Simonal, e "Postal", de Cassiano[24] Em sua apresentação no Festival de Verão de Salvador, 50 mil pessoas compareceram, sendo um dos maiores públicos do evento.[25] Durante a turnê Ivete teve problemas judiciais com o cantor Ricardo Chaves, uma vez que ela havia comprado o bloco de Carnaval Coruja, no qual estava com contrato com o cantor durante o Carnaval de 2001, tendo que ceder três dias dos cinco para ele por conta disso.[26] Em 29 de agosto de 2001, durante um show, Ivete recebeu a notícia que sua mãe havia falecido em consequência de uma parada cardíaca, o que fez com que a cantora cancelasse alguns shows da turnê para poder se recuperar do acontecido.[27] Uma das datas incluiu um show privado realizado para a Força Aérea Brasileira, em dezembro de 2001.[28]

"Pererê", foi lançada como primeiro single oficial do álbum, em 7 de dezembro de 2000, com intuito de ser sua canção de trabalho no Carnaval de 2001. A canção não foi tão bem nas rádios, alcançando apenas a posição de número 44.[29] Devido a isso, não foi feito um videoclipe para a canção. O segundo single da obra, "A Lua Q Eu Te Dei", foi lançado 20 de março de 2001. O videoclipe acompanhante para a faixa foi dirigido por Caio Abreia, Chico Abreia e Manitou Felipe,e spresenta Sangalo no centro de uma caixa, mas as cenas dela são complementadas por planos de vários casais, entre eles um casal homossexual, um tatuado e uma patricinha, um casal inter-racial e até mesmo um casal de idosos. A canção fez mais sucesso que "Pererê", alcançando a posição de número 13, em maio.[29] Tornando-se a faixa de maior sucesso do projeto, ganhando grande destaque após ser incluída na trilha sonora da novela Porto dos Milagres da Rede Globo.[30] O terceiro single do álbum, "Bug, Bug, Bye, Bye", foi lançado em 3 de agosto, e alcançou a posição de número 41, no mês seguinte, se tornando mais bem-sucedida que "Pererê".[29] Em 28 de setembro, "Empurra-Empurra" foi liberado como quarto e último single de Beat Beleza, obtendo uma fraca rotação nas rádios, por essa razão levou Sangalo e a Universal a não produzirem um videoclipe para esta.

FaixasEditar

N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Me Deixa em Paz"  
4:20
2. "Tanta Saudade"   3:53
3. "Pererê" (Citação musical: Saci)
  • Augusto Conceição
  • Chiclete
  • Guto Graça Mello
3:18
4. "Rosa Roseira"  
  • Alain Tavares
  • Gilson Babilônia
3:20
5. "Bug, Bug, Bye, Bye"  
  • Chiclete
  • Conceição
  • Rayala
4:07
6. "A Lua Q Eu T Dei"  Herbert Vianna 3:31
7. "Balanço Black" (com a participação de Gilberto Gil)
3:57
8. "Postal"  Cassiano 4:43
9. "Beat Beleza"  
  • Bogham Costa
  • Rubem Tavares
3:59
10. "Vira, Vira"  
  • Gal Sales
  • Paulo Jorge
  • Pierre Onasis
  • Roberto Ramos
3:42
11. "Quer Que Eu Vá"  
  • João Paulo
  • Juliana Montal
  • Leo Bitt Bitt
3:49
12. "Meu Abraço"  
  • Marquinhos Carvalho
  • Sangalo
3:55
13. "Romance Muito Louco"  
  • Jamoliva
  • Joccylee
  • Silvio Almeida
3:50
14. "Empurra-Empurra"  
  • Babilônia
  • Tavares
2:59
Duração total:
53:33

Vendas e certificaçõesEditar

Região Certificação Vendas
Brasil (Pro-Música Brasil)[10] 2× Ouro 240,000[11]

*números de vendas baseados somente na certificação

Referências

  1. «Caetano Veloso e Ivete Sangalo são indicados para maiores prêmios do Grammy Latino». Folha de S. Paulo. 7 de julho de 2000. Consultado em 20 de dezembro de 2013 
  2. «Ôba! Kid Vinil volta ao rádio». Folha de S. Paulo. 30 de dezembro de 2000. Consultado em 15 de dezembro de 2013 
  3. a b c d e f g Marilda Santanna (2009). As donas do canto: o sucesso das estrelas-intérpretes no Carnaval de Salvador. [S.l.]: EDUFBA. p. 343. ISBN 978-85-2320-885-1. Consultado em 1 de novembro de 2016 
  4. a b «Folha da Região: Gôndola». Folha da Região. 10 de janeiro de 2001. Consultado em 21 de dezembro de 2013 
  5. a b c d e f g Silvio Essinger (2000). «Cliquemusic: Disco: Beat Beleza». CliqueMusic. Consultado em 9 de Setembro de 2012 
  6. «PARA VIVER UM GRANDE AMOR - Trilha Sonora do Filme». Cliquemusic. Consultado em 21 de dezembro de 2013 
  7. a b c «Beat Beleza». IstoÉ. Consultado em 21 de dezembro de 2013 
  8. Janaína Lima (8 de fevereiro de 1999). «Ivete está mais animada agora que está solo». JC Online. UOL. Consultado em 15 de dezembro de 2013 
  9. a b «Ivete Sangalo - Beat Beleza | Allmusic». Consultado em 9 de Setembro de 2012 
  10. a b «Certificações (Brasil) (álbum) – Ivete Sangalo – Beat Beleza». Associação Brasileira dos Produtores de Discos. Consultado em 8 de junho de 2017 
  11. a b «Ivete Sangalo, 40 anos: relembre a trajetória da cantora». IG. Consultado em 5 de maio de 2012 
  12. «Ivete Sangalo agora é cidadã pernambucana». Carnasite. 19 de julho de 2001. Consultado em 22 de dezembro de 2013 
  13. «Lista completa de los ganadores a los premios Grammy Latinos». Semana. 13 de agosto de 2001. Consultado em 22 de dezembro de 2013 
  14. «Ivete Sangalo - Beat Beleza». Altas Horas. 2001. Rede Globo. Consultado em 13 de maio de 2017 
  15. «Ivete Sangalo - Beat Beleza». Xuxa Park. 25 de novembro de 2000. Rede Globo 
  16. «Ivete Sangalo - Beat Beleza». Planeta Xuxa. 2001. Rede Globo 
  17. «Ivete Sangalo - Beat Beleza». Caldeirão do Huck. 2001. Rede Globo 
  18. «Ivete Sangalo quase "entrega" Simonny». Folha de S.Paulo. 11 de fevereiro de 2001. Consultado em 22 de dezembro de 2013 
  19. «Ivete Sangalo - Beat Beleza». Sem Censura. 2001. TVE RJ 
  20. «Ivete Sangalo - Beat Beleza». Gabi. 2001. RedeTV 
  21. «Ivete Sangalo - Beat Beleza». Superpop. 2001. RedeTV 
  22. «Ivete Sangalo - Beat Beleza». Melhores do Ano de 2000. 2001. Rede Globo 
  23. «Ivete Sangalo em Salvador». Mega Agência. 19 de julho de 2001. Consultado em 22 de dezembro de 2013 
  24. «Bate-papo com convidados: Ivete Sangalo». UOL. 19 de julho de 2001. Consultado em 22 de dezembro de 2013 
  25. «Kid Abelha detona no Festival de Verão de Salvador». O Cities. 19 de julho de 2001. Consultado em 22 de dezembro de 2013 
  26. «Ivete Sangalo e Ricardo Chaves acertam trégua em briga por bloco». Folha de S.Paulo. 19 de julho de 2001. Consultado em 22 de dezembro de 2013 
  27. «Mãe de Ivete Sangalo morre em Salvador». Diário do Grande ABC. 19 de julho de 2001. Consultado em 22 de dezembro de 2013 
  28. «CTA realiza exposição de aeronáutica» (PDF). Revista Bandeirante. 19 de julho de 2001. Consultado em 22 de dezembro de 2013 
  29. a b c «Hot 100 Brasil» (PDF). Consultado em 2 de outubro de 2013 
  30. «Porto dos Milagres - Allmusic». Allmusic. Consultado em 22 de dezembro de 2013