Abrir menu principal
Branca
Condessa de Barcelona
Branca e suas irmãs: Leonor, Maria, Margarida e Beatriz na Bíblia de Nápoles.
Rainha Consorte de Aragão e Sicília
Reinado 1 de novembro de 129514 de outubro de 1310
Coroação 1296 em Saragoça
Antecessor(a) Isabel de Castela
Sucessor(a) Maria do Chipre
Rainha Consorte de Sardenha e Córsega
Reinado 129714 de outubro de 1310
 
Cônjuge Jaime II de Aragão
Casa Capetiana de Anjou
Barcelona
Nascimento 1280
Morte 14 de outubro de 1310 (30 anos)
  Barcelona, Espanha
Enterro Mosteiro de Santes Creus, Aiguamúrcia, Catalunha, Espanha
Pai Carlos II de Nápoles
Mãe Maria da Hungria
Assinatura Assinatura de Branca

Branca de Anjou, também conhecida como Branca de Nápoles (em castelhano: Blanca; 1280Barcelona, 14 de outubro de 1310) [1] foi rainha consorte de Aragão, Sicília, Sardenha e Córsega como a segunda esposa de Jaime II de Aragão.

FamíliaEditar

Branca foi a segunda filha e sexta criança nascida do rei Carlos II de Nápoles e da princesa Maria da Hungria. Seus avós paternos eram o rei Carlos I da Sicília e Beatriz da Provença. Seus avós maternos eram o rei Estêvão V da Hungria e Isabel da Cumânia.

Branca tinha vários irmãos, entre eles: o sucessor do pai, Roberto I de Nápoles; Carlos Martel, rei da Hungria; Leonor, rainha da Sicília; Maria, rainha de Maiorca; Margarida, Condessa de Anjou, mãe de Filipe VI de França, etc.

BiografiaEditar

Branca esteve noiva do marquês João I de Monferrato em 1290, filho de Guilherme VII de Monferrato e da infanta Beatriz de Castela. O pai de Branca estava ajudando ele a defender Monferrato, na esperança de transformá-lo em um vassalo. Contudo, o noivado foi terminado, e João morreu em 1305, sem filhos.

CasamentoEditar

O casamento de Branca com o rei aragonês foi o resultado do Tratado de Anagni, entre seu pai, Jaime, e o Papa Bonifácio VIII. No tratado, além de ser estabelecido o casamento entre Banca e Jaime, o Papa prometia ao rei a investidura das ilhas italianas de Sardenha e Córsega. [2]

Eles se casaram em Vilabertran, na Catalunha, em 1 de novembro de 1295, no dia de Todos os Santos. Ele havia sido casado com Isabel de Castela, mas o casamento foi anulado. Jaime era filho de Pedro III de Aragão e de Constança de Hohenstaufen.

No ano seguinte, Branca foi coroada rainha de Aragão, em Saragoça.

A rainha morreu em 14 de outubro de 1310, com cerca de 30 anos. Nesta época ela atuava como regente do reino, durante a ausência do marido. Ela foi sepultada no Mosteiro de Santes Creus, em Aiguamúrcia, na atual Espanha.

DescendênciaEditar

O casal teve dez filhos:[3]

AscendênciaEditar


 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Branca de Anjou

Referências

  1. Foundation for Medieval Genealogy
  2. Runciman, Steven (2000). The Sicilian Vespers: A History of the Mediterranean World in the Later Thirteenth Century. [S.l.]: Cambridge University Press. p. 270 
  3. Descendência