Comando Operacional do Continente

(Redirecionado de COPCON)

O Comando Operacional do Continente (COPCON) foi um comando militar para Portugal continental criada pelo MFA (enquadrado no Estado-Maior General das Forças Armadas de então) no período que se seguiu à revolução de 25 de Abril de 1974 e extinto após o golpe de 25 de Novembro de 1975.

Todo o poder COPCON, pintura mural de 1975

O COPCON foi criado em 8 de julho de 1974[1][2] por decreto-lei assinado pelo Presidente da República António de Spínola, com o objectivo de fazer cumprir as novas condições criadas pela Revolução dos Cravos. Era constituído por forças especiais militares como os fuzileiros, paraquedistas, comandos, polícia militar, Infantaria de Queluz e pelo Regimento de Artilharia de Lisboa (RALIS).

O seu comandante era o major Otelo Saraiva de Carvalho (graduado para o efeito em brigadeiro[3]), que acumula com o comando da Região Militar de Lisboa, assumindo-se como um dos dinamizadores do PREC, apoiando as ações da "esquerda revolucionária"[4].

Este fez parte dos orgãos dirigentes do Conselho da Revolução instituído em 14 de Março de 1975[5].

Em Setembro de 1975 é esvaziado de funções com a criação do AMI (Agrupamento Militar de Intervenção)[6].

Ver tambémEditar

Referências

BibliografiaEditar

  • Redacção Quidnovi, com coordenação de José Hermano Saraiva, História de Portugal, Volume X, Ed. QN-Edição e Conteúdos,S.A., 2004

Ligações externasEditar