Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Caim (desambiguação).

Caim é um personagem do Antigo Testamento da Bíblia, que é irmão de Abel, filhos de Adão e Eva.[1]

Caim
Alberto Artioli, Caim Depois do Delito, óleo sobre tela, 1906

EtimologiaEditar

De acordo com HAW Theological Wordbook of the Old Testament and NOBSE Study Bible Name List Caim significa "lança" (Qayin). Também é adicionado que há a possibilidade de significar "ferreiro," devido a proximidade com o verbo קין (Qyn), ou por causa da similaridade do nome com seu descendente, Tubalcaim, que exercia a profissão.

Este nome também é associado pelo Dicionário de Nomes Próprios do Velho Testamento de Jones à outra forma verbal, קנה (Qanah,) que significa "Aquisição."[2]

Segundo a Bíblia, Caim teria sido o primeiro homem nascido de gravidez normal na Terra, resultado das relações sexuais de Adão e Eva.

Abel e CaimEditar

 Ver artigo principal: Caim e Abel (Gênesis)

Possuído por inveja,[bib 1] Caim armou uma emboscada para seu irmão. Sugeriu a Abel que ambos fossem ao campo e, lá chegando, Caim matou seu irmão; este teria sido o primeiro homicídio da humanidade.

Caim foi questionado por Deus sobre o paradeiro de seu irmão, mas ele respondeu dizendo que não era seu cuidador e não sabia onde estava. Naquele momento tudo foi descoberto e amaldiçoado ele foi, como ninguém mais havia sido, afinal ele era o primeiro assassino e deveria ser lembrado por sua maldade.

Caim e os descendentesEditar

 
Caim conduzindo Abel à morte,
por James Tissot

Após ter matado Abel, Caim teria partido para a "terra da Fuga (Nod ou Node), ao leste do Éden", levando consigo a sua esposa, cujo nome não é mencionado na Bíblia. Após o nascimento de seu filho, Henoc (Enoque ), Caim empenhou-se em construir uma cidade, dando-lhe o nome do seu filho.

Os descendentes de Caim são alistados em parte, e incluem homens que se distinguiram pela pecuária nômade, por tocarem instrumentos musicais, por forjarem ferramentas de metal, bem como alguns conhecidos por praticarem a poligamia e a violência. (Gênesis 4:17-24) Segundo a Bíblia, a descendência de Caim terminou com o Dilúvio dos dias de Noé.

O texto bíblico de Gênesis deixa implícito que Caim poderia ter sido assassinado por seu descendente Lameque, quando fala sobre o castigo que este enfrentaria:

E disse Lameque a suas mulheres: Ada e Sela, ouvi a minha voz; vós, mulheres de Lameque, escutai o meu dito: porque eu matei um varão, por me ferir, e um jovem, por me pisar. Porque sete vezes Caim será vingado; mas Lameque, setenta vezes sete. (Gênesis 4:23-24).

 
Caim em pintura anacrônica, assassinando Abel em manuscrito do século XV

Também pode-se fazer a interpretação de que como Caim matou Abel apenas por inveja, quem o matasse seria castigado apenas sete vezes. Mas como Lameque matou um varão e um jovem para se defender, e aparentemente demonstrou remorso e arrependimento ao dizer o crime que fez às suas mulheres, sem escondê-lo, quem matasse a Lameque seria castigado setenta vezes sete. Isso para que seja demonstrada a diferença entre os dois casos, e para a justiça de Deus em seu juízo.

Outras informações não bíblicasEditar

Semente da serpenteEditar

 Ver artigo principal: Semente da serpente

Para alguns, o ato da sua concepção mantém-se um enigma, uma vez que defendem o fato de Caim ser o resultado do relacionamento de Eva com a serpente.

Livro dos JubileusEditar

Segundo o Livro dos Jubileus, Caim nasceu na terceira semana do segundo jubileu, Abel na quarta semana, e Avan (Awan) na quinta[3]. Caim matou Abel no primeiro ano do terceiro jubileu[4]. Na sexta semana do quarto jubileu, Caim tomou sua irmã Avan como esposa, e desta união nasceu, no final do quarto jubileu, Enoque[5]. No primeiro ano da primeira semana do quinto jubileu, casas foram construídas e Caim fundou a primeira cidade com o mesmo nome de seu filho Enoque[5]. No sétimo ano da sétima semana do décimo nono jubileu Caim morreu, quando a sua casa desabou em cima dele; ele morreu por uma pedra, pois tinha assassinado Abel com uma pedra[6].

Cronografia de Bar HebreuEditar

Bar Hebreu, em sua Cronografia, citando Anianus, que se baseou no Livro de Enoque, diz que Caim nasceu setenta anos após a expulsão do paraíso, Abel sete (ou setenta) anos após Caim e Abel foi morto com cinquenta e três anos[7]. Citando Methodius, Caim e sua irmã Klymia nasceram trinta (ou três) anos após a expulsão do paraíso, Abel e sua irmã Labhudha trinta anos após Caim e Abel foi morto quando Adão tinha cento e trinta anos[8].

Sinal de CaimEditar

Há várias especulações sobre qual seria a marca de Caim. Segundo os textos dos seguidores de a Igreja de Jesus Cristo dos Últimos Dias, Caim foi amaldiçoado por toda a Terra por ter vertido o sangue de Abel, e assim, nada que Caim produzisse da terra não lhe daria mais forças. Caim teria que se afastar da presença de Deus e vagar errante pela Terra. Contudo, Caim temia por sua vida, pois poderiam matá-lo por ter cometido tais atrocidades; então, para protegê-lo, Deus colocou um sinal em Caim, para que não o matasse aquele que o encontrasse.

Árvore genealógicaEditar

Adão
Eva
Caim
Abel
Sete
Enoque
Enos
Irad
Cainã
Meujael
Malalel
Metusael
Jarede
Ada
Lameque
Zilá
Enoque
Jabal
Jubal
Tubalcaim
Naamá
Matusalém
Lameque
Noé
Sem
Cam
Jafé


Na cultura popular e literaturaEditar

  • No Universo do jogo de RPG Vampiro: A Máscara, Caim é o primeiro vampiro. No RPG, é explicada a linhagem dos vampiros tendo Caim como o "Pai dos Vampiros". Quanto mais distante for a descendência, mais fraco é o sangue de Caim nos novos vampiros. Esse fato é descrito RPG como "Time Of Thin Blood", que precede ao Gehenna, algo como o fim do mundo para os vampiros.
  • O livro de José Saramago, "Caim", apresenta o Antigo Testamento sob o ponto de vista de Caim.[9]
  • A banda Avenged Sevenfold (em português, "vingado sete vezes") faz referência a Caim em seu nome.
  • Na revista Spawn de Todd McFarlane Caim é nada mais que Cogliostro o primeiro Spawn que treinou Al Simmons o personagem principal da revista e atual Spawn.
  • Na Série Assassin's Creed, Caim é o primeiro "Templário" da história e matou seu irmão Abel para tomar um pedaço do Éden que estava sob o seu poder.
  • Marilyn Manson faz uma música com referência à Caim: Children Of Cain
  • Na série Supernatural Caim aparece, mais preciso um Cavaleiro do Inferno e Portador da Marca de Caim, é sem dúvidas um dos seres mais poderosos da Série
  • No filme He Never Died, Jack se revela como sendo Caim, após o questionarem por sua imortalidade inexplicável e idade indefinível.
  • No livro Diário de um Psicopata de Rangel Oblivion Caim é o nome do protagonista.
  • Na série de livros Sandman (Neil Gaiman), Caim vive no reino dos sonhos juntamente com Abel vindo a matar ele diversas vezes.
  • Na série Lucifer, Caim vive a eternidade na terra, como um ser humano incapaz de morrer; parte de uma punição de Deus.
  • No jogo de RPG Devil survivor O personagem Naoya se revela como Caim. Como punição por matar Abel Deus condenou Caim a reencarnar consecutivamente e sempre ter consciência de suas reencarnações anteriores.
  • Em seu livro "Memórias Póstumas de Brás Cubas", Machado de Assis faz paralelos aos relacionamentos de Caim com sua família e os da personagem Virgília com seu pai.[10]

Sinal de Caim na cultura popular e literaturaEditar

  • Na ficção de Vampiro: A Máscara, a marca de Caim é o vampirismo.
  • Na série literária Os Instrumentos Mortais (série literária) os personagens Clary Fray e Simon Lewis são portadores da marca de Caim durante um tempo. Embora apenas com Simon a marca tenha uma duração significativa.
  • Na série de televisão "Lucifer", a marca de Caim deu ao mesmo a imortalidade.
  • Na série de televisão Sobrenatural, Dean Winchester recebe a marca de Caim, ganhando assim poderes e a imortalidade.

Referências

  1. Gênesis, 4:9
  2. «The amazing name Cain: meaning and etymology». Abarim Publications (em inglês). Consultado em 22 de junho de 2021 
  3. Jubileus, 4:1
  4. Jubileus, 4:2
  5. a b Jubileus, 4:9
  6. Jubileus, 4:31
  7. Anianus, citado por Bar Hebreu, Cronografia, Os Patriarcas, de Adão a Moisés, A primeira série de gerações, que começou com os Patriarcas', 1.3.2'
  8. Methodius, citado por Bar Hebreu, Cronografia, Os Patriarcas, de Adão a Moisés, A primeira série de gerações, que começou com os Patriarcas, 1.3.3
  9. Saramago volta-se a Caim, no Yahoo! Noticias]
  10. ASSIS, Machado (1881). Memórias Póstumas de Brás Cubas. Rio de Janeiro: Ática 

Referências bíblicasEditar