Caio Carmínio Galo

Senador

Caio Carmínio Galo (em latim: Gaius Carminius Gallus) foi um senador romano nomeado cônsul sufecto em algum momento no segundo semestre de 120 com Caio Atílio Serrano[1]. Ele pode ter sido filho tanto de Lúcio Carmínio Lusitânico, cônsul sufecto em 81, quanto de Sexto Carmínio Veto, cônsul sufecto em 83. Entre 98 e 99, Galo serviu como legado do procônsul da Ásia, Cneu Pedânio Fusco Salinador[2][3].

Caio Carmínio Galo
Cônsul do Império Romano
Consulado 120 d.C.

Ver tambémEditar

Cônsul do Império Romano
 
Precedido por:
'Adriano III

com Públio Dasúmio Rústico
com Aulo Platório Nepos (suf.)
com Marco Pácio Silvano Quinto Corédio Galo Gargílio Antigo (suf.)
com Quinto Víbio Galo (suf.)
com Caio Herênio Capela (suf.)
com Lúcio Célio Rufo (suf.)

Lúcio Catílio Severo Juliano Cláudio Regino II
120

com Antonino Pio I
com Caio Quíncio Certo Publício Marcelo (suf.)
com Tito Rutílio Propinquo (suf.)
com Caio Carmínio Galo (suf.)
com Caio Atílio Serrano (suf.)

Sucedido por:
'Marco Ânio Vero II

com Cneu Árrio Áugure
com Marco Herênio Fausto (suf.)
com Quinto Pompônio Marcelo (suf.)
com Tito Pompônio Antistiano Funisulano Vetoniano (suf.)
com Lúcio Pompônio Silvano (suf.)
com Marco Estatório Segundo (suf.)
com Lúcio Semprônio Mérula Auspicato (suf.)


Referências

  1. Werner Eck & Andreas Pangerl, "Ein Consul Suffectus Q. Aburnius in drei fragmentarischen Diplomen", Zeitschrift für Papyrologie und Epigraphik, 185 (2013), pp. 239–247
  2. * W. Eck, P. Weiß, Hadrianische Suffektconsuln: Neue Zeugnisse aus Militärdiplomen, in: Chiron 32, 2002.
  3. Géza Alföldy. Städte, Eliten und Gesellschaft in der Gallia Cisalpina: Epigraphisch-historische Untersuchungen. Franz Steiner Verlag, 1999. p. 292.