Abrir menu principal

Campeonato Carioca de Futebol de 1998

Campeonato Carioca de Futebol de 1998
Cariocão 1998
Rio de Janeiro
Dados
Participantes 12
Organização FERJ
Período 24 de janeiro21 de maio
Gol(o)s 222
Partidas 86
Média 2,58 gol(o)s por partida
Campeão Vasco da Gama
Vice-campeão Flamengo
Rebaixado(s) Itaperuna
Melhor marcador Romário (Flamengo) – 10 gols
Maior goleada
(diferença)
Vasco da Gama 5 – 0 Americano
São JanuárioRio de Janeiro
1 de fevereiro de 1998
◄◄ Rio de Janeiro Cariocão 1997 Soccerball.svg Cariocão 1999 Rio de Janeiro ►►

O Campeonato Carioca de Futebol de 1998 foi a 97ª edição do principal torneio do futebol do Rio de Janeiro. O Clube de Regatas Vasco da Gama conquistou o título, pois venceu a Taça Guanabara e a Taça Rio, conseguindo em si, cancelar uma eventual final do torneio. A partida do título foi na Taça Rio com uma semana de antecedência ao derrotar o Bangu Atlético Clube por 1 a 0 no Estádio Moça Bonita. Foi o vigésimo-primeiro título estadual que coincidiu com o ano do centenário do cruzmaltino.[1]

Devido ao retorno do Torneio Rio-São Paulo e a Copa do Mundo, foi criada a fase seletiva[1], visando assim, adequar o calendário dos chamados quatro grandes.

Índice

DescriçãoEditar

Essa edição ficou marcada pelas constantes mudanças de datas das partidas e pelos casos de W.O.[1] envolvendo três derbys durante a Taça Rio, devido a desentendimentos das diretorias de Flamengo, Fluminense e Botafogo com a FERJ.

No primeiro caso, na terceira rodada, aconteceu no Clássico da Amizade. O Botafogo não compareceu, com isso, foi declarado vitória do Vasco da Gama por 2 a 0.[carece de fontes?]

Na sexta rodada, o Fla-Flu, que é realizado habitualmente no Maracanã, a federação marcou o derby para o Estádio Moça Bonita (do Bangu), na Zona Oeste da capital, mesmo sem a aprovação das diretorias de ambos os clubes. Insatisfeitos com a decisão, Flamengo e Fluminense se recusaram a jogar, sendo assim foi aplicado um duplo W.O. (fato inédito) pelo não comparecimento dos dois clubes. Contudo, o placar acabou sendo empate por 0 a 0.[2]

Na sétima rodada, três dias após a definição do título, foi à vez do Clássico dos Milhões. O Flamengo desistiu de jogar. Com isso, o Vasco da Gama venceu pela segunda vez por 2 a 0 em clássicos por desistência do adversário.[carece de fontes?]

ParticipantesEditar

Fórmula de disputaEditar

Na fase seletiva, reuniram-se os cinco últimos da Primeira Divisão e o campeão do Módulo Especial (Friburguense), todos da temporada anterior. Todos os seis clubes jogaram no sistema todos contra todos em turno e returno. Os dois melhores continuam na disputa, e o último foi rebaixado para o Módulo Especial da mesma temporada.

A primeira fase (Taça Guanabara), os participantes jogaram no sistema todos contra todos em turno único. O vencedor do confronto foi declarado o campeão da Taça Guanabara de 1998.

A segunda fase (Taça Rio) foi idêntica (a única diferença é a troca de mandantes em cada jogo). Todos os times jogaram no sistema todos contra todos em turno único. O vencedor do confronto foi declarado o campeão da Taça Rio de 1998.

Os times vencedores de cada fase disputariam entre si, dois jogos finais, que estabeleceriam o campeão carioca. Caso o mesmo time ganhasse as duas fases, este seria declarado campeão automaticamente.

FinalEditar

Dentre os dois finalistas, o clube de melhor campanha teria a vantagem dos empates em todos os critérios de desempate. Seriam realizadas duas partidas para decidir o campeão carioca de 1998.

Critérios de desempateEditar

Para o desempate entre duas ou mais equipes seguiu a ordem definida abaixo:

  1. Vitórias
  2. Saldo de gols
  3. Gols marcados
  4. Confronto direto

Fase seletivaEditar

Permanecem na competição.
Rebaixado para o Módulo Especial de 1998.
Classificação
# Time PG J V E D GP GS SG %
1 Friburguense 21 10 6 3 1 18 9 +9 70
2 Madureira 18 10 5 3 2 16 8 +8 60
3 Olaria 16 10 4 4 2 15 9 +6 53
4 Volta Redonda 13 10 4 1 5 9 12 -3 43
5 America 9 10 2 3 5 8 14 -6 30
6 Itaperuna 5 10 1 2 7 8 22 -14 17

Primeira fase (Taça Guanabara)Editar

Campeão e classificação para a final
 Ver artigo principal: Taça Guanabara de 1998
Taça Guanabara
# Time PG J V E D GP GS SG %
1 Vasco da Gama 16 7 5 1 1 18 5 +13 76
2 Flamengo 14 7 4 2 1 11 3 +8 67
3 Madureira 10 7 3 1 3 10 14 -4 48
4 Fluminense 9 7 2 3 2 10 9 +1 43
5 Bangu 8 7 2 2 3 7 9 -2 38
6 Botafogo 8 7 2 2 3 7 11 -4 38
7 Americano 6 7 1 3 3 8 14 -6 29
8 Friburguense 5 7 1 2 4 6 12 -6 24
Taça Guanabara de 1998
 
VASCO DA GAMA
Campeão
(9º título)

Segunda fase (Taça Rio)Editar

Campeão e classificação para a final
 Ver artigo principal: Taça Rio de 1998
Taça Rio
# Time PG J V E D GP GS SG %
1 Vasco da Gama 18 7 6 0 1 11 3 +8 86
2 Fluminense 11 7 3 2 2 10 6 +4 52
3 Flamengo 11 7 3 2 2 11 11 0 52
4 Friburguense 9 7 3 0 4 10 11 -1 43
5 Bangu 9 7 2 3 2 7 9 -2 43
6 Botafogo 6 7 1 3 3 10 13 -3 29
7 Madureira 5 7 1 2 4 7 11 -4 24
8 Americano 5 7 1 2 4 5 11 -6 24
Taça Rio de 1998
 
VASCO DA GAMA
Campeão
(5º título)

Terceira fase (final)Editar

Como o Vasco da Gama venceu a Taça Guanabara e a Taça Rio, não houve necessidade das partidas finais.

Jogo do títuloEditar

Válido pela quinta rodada da Taça Rio.

14 de maio Bangu 0 – 1 Vasco da Gama Estádio Moça Bonita, Rio de Janeiro

Mauro Galvão   90+2' Público: 1.266
Árbitro:  RJ Ubiraci Damásio
Campeonato Carioca de 1998
 
VASCO DA GAMA
Campeão
(21º título)

Classificação finalEditar

Campeão e classificação para a Copa do Brasil de 1999.
Classificação para a Copa do Brasil de 1999 pelo melhor aproveitamento.
Eliminados na fase seletiva.
Rebaixado para o Módulo Especial de 1998.
Classificação geral
# Time PG J V E D GP GS SG %
1 Vasco da Gama 34 14 11 1 2 29 8 +21 81
2 Flamengo 25 14 7 4 3 22 14 +8 60
3 Fluminense 20 14 5 5 4 20 15 +5 48
4 Bangu 17 14 4 5 5 14 18 -4 40
5 Madureira 15 14 4 3 7 17 25 -8 35
6 Botafogo 14 14 3 5 6 17 24 -7 33
7 Friburguense 14 14 4 2 8 16 23 -7 33
8 Americano 11 14 2 5 7 13 25 -12 26
9 Olaria 16 10 4 4 2 15 9 +6 53
10 Volta Redonda 13 10 4 1 5 9 12 -3 43
11 America 9 10 2 3 5 8 14 -6 30
12 Itaperuna 5 10 1 2 7 8 22 -14 17


Ver tambémEditar

Referências