Nova Friburgo

município brasileiro do estado do Rio de Janeiro

Nova Friburgo (pronuncia-se AFI[ˈnɔvɐ fɾiˈbuhɡu]) é um município brasileiro do estado de Rio de Janeiro, distante 187 quilômetros de sua capital, ocupa uma área de 935,429 km². Conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2022, sua população residente era de 189.939 habitantes, sendo o 16° municipio mais populoso do estado do Rio de Janeiro e 78° do sudeste.[8] O seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,745, tendo 13° lugar de posição, sendo superado por Miguel Pereira, no mesmo estado.[9][10][11]

Nova Friburgo
  Município do Brasil  
Pontos de interesse em Nova Friburgo, cidade do estado do Rio de Janeiro.
Pontos de interesse em Nova Friburgo, cidade do estado do Rio de Janeiro.
Pontos de interesse em Nova Friburgo, cidade do estado do Rio de Janeiro.
Símbolos
Bandeira de Nova Friburgo
Bandeira
Brasão de armas de Nova Friburgo
Brasão de armas
Hino
Gentílico friburguense[1]
Localização
Localização de Nova Friburgo no Rio de Janeiro
Localização de Nova Friburgo no Rio de Janeiro
Localização de Nova Friburgo no Rio de Janeiro
Nova Friburgo está localizado em: Brasil
Nova Friburgo
Localização de Nova Friburgo no Brasil
Mapa
Mapa de Nova Friburgo
Coordenadas 22° 16' 55" S 42° 31' 51" O
País Brasil
Unidade federativa Rio de Janeiro
Municípios limítrofes Bom Jardim, Cachoeiras de Macacu, Casimiro de Abreu, Duas Barras, Macaé, Silva Jardim, Sumidouro, Teresópolis e Trajano de Moraes
Distância até a capital 136 km
História
Fundação 16 de maio de 1818 (205 anos)
Administração
Distritos
Prefeito(a) Johnny Maycon Cordeiro Ribeiro (Republicanos, 2021 – 2024)
Vereadores 21[3]
Características geográficas
Área total IBGE/2022[1] 935,429 km²
 • Área urbana  IBGE/2019[1] 43.43 km²
População total (Censo de 2022) [1] 189 939 hab.
 • Posição RJ: 16º; BR: 159º

[4]

Densidade 203,1 hab./km²
Clima tropical de altitude (Cwb)
Altitude [5] 846 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[6]) 0,745 alto
 • Posição (RJ: 13º· (BR: 648º)
PIB (IBGE/2020[7]) R$ 5 681 581,07 mil
 • Posição (RJ: 23°· (BR: 208°)
PIB per capita (IBGE/2020[7]) R$ 29 721,91
Sítio www.novafriburgo.rj.gov.br/ (Prefeitura)
https://www.novafriburgo.rj.leg.br/ (Câmara)

As principais atividades econômicas são baseadas em: indústria metalúrgica, moda íntima, olericultura, caprinocultura e indústria (têxteis, vestuário e do setor metal-mecânico) e turismo. É também a cidade mais fria do estado.[12]

No dia 1º de setembro de 2017, Nova Friburgo recebeu o título de "Suíça Brasileira". O então governador do Estado, Luiz Fernando Pezão, sancionou a lei 7.683, de autoria do deputado Samuel Malafaia, que homenageia a cidade. A lei entrou em vigor em 4 de setembro do mesmo ano, após ser publicada no Diário Oficial do Estado.[13]

História editar

Até o século XIX, a região da atual Nova Friburgo era habitada pelos índios Coroado Purí.[14][15] Em 1818, o Rei Dom João VI estava interessado em melhorar o relacionamento com a Alemanha, a fim de obter apoio contra o império francês. Ele então propôs um assentamento planejado que promoveria a civilização no Brasil. Um decreto real de maio de 1818 autorizou o Cantão de Friburgo, na Suíça,[16] a estabelecer uma colônia de 100 famílias suíças na Fazenda Morro Queimado, no distrito de Cantagalo, um local com clima e características naturais semelhantes aos de seu país.[17]

Entre 1819 e 1820, a região foi colonizada por 265 famílias suíças, num total de 1.458 imigrantes. Foi batizada de Nova Friburgo pelos suíços, em homenagem à terra natal da maioria das famílias.[18]

Após a Independência do Brasil em 1822, o Governo Imperial continuou a política de povoamento da nação atraindo colonização europeia. Oitenta famílias alemãs anteriormente designadas para assentamentos na Província da Bahia, por razões desconhecidas, acabaram em Nova Friburgo, onde chegaram nos dias 3 e 4 de maio de 1824. Chegadas semelhantes de italianos, portugueses e uma minoria de sírios levaram a aumentos populacionais tão grandes que a antiga vila foi elevada à categoria de cidade em 8 de janeiro de 1890.[17][19]

Em 1872, o Barão de Nova Friburgo trouxe para a região a Estrada de Ferro Leopoldina, para permitir o fluxo do café de Cantagalo. A agricultura foi a base da atividade econômica até 1910, quando a chegada de industriais impulsionou o desenvolvimento de um setor industrial, que em parte ainda hoje prospera. A indústria têxtil foi liderada por três industriais conhecidos como a "Trindade Teutônica": Peter Julius Ferdinand Arp, Maximilianus Falck, e Otto Siems, fundadores, respetivamente, da Fábrica de Rendas Arp, da Fábrica Ypu Artefatos de Tecidos, Couro e Metal S. A., e da Fábrica Filó.[20] Tanto o capital quanto o maquinário necessários para esta indústria foram importados da Alemanha.[21] A demanda por mão-de-obra especializada levou à imigração de outros técnicos alemães,[21] e durante a primeira guerra mundial até de marinheiros alemães que tinham sido inicialmente detidos no Sanatório Naval de Nova Friburgo como prisioneiros.[21] Além de gerar empregos, a indústria contribuiu para o desenvolvimento da cidade, promovendo o acesso à energia elétrica. Inclusive, houve a construção de bairros inteiros a partir das vilas operárias, a exemplo do bairro Ypú, que pega o nome da Fábrica Ypu.[22][23]

De igual importância para o desenvolvimento da cidade foi a relativa proximidade de Niterói e Rio de Janeiro e a melhoria das ligações de transporte e comunicação, como estradas asfaltadas e telégrafo. Isso estimulou o crescimento de uma pequena indústria turística que, juntamente com o comércio local, se tornou a principal fonte de renda da cidade.[24]

Geografia editar

 
Pico Maior de Friburgo - Ponto culminante da Serra do Mar - 2 366 m.

De acordo com a divisão regional vigente desde 2017, instituída pelo IBGE,[25] o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária de Petrópolis e Imediata de Nova Friburgo.[26] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, fazia parte da microrregião de Nova Friburgo, que por sua vez estava incluída na mesorregião do Centro Fluminense.[27]

Nova Friburgo localiza-se a 846 m de altitude na sede do município, representado por um marco de ferro aos pés da estátua de Alberto Braune, no centro da Praça Getúlio Vargas. Outro marco importante de Nova Friburgo é o ponto geodésico aos pés da estátua de Getúlio Vargas, na mesma praça, que muitos acreditam representar o ponto exato onde fica o centro do Estado do Rio de Janeiro. Essa informação, contudo, não foi confirmada pelo IBGE.[28]

O ponto culminante do município é o Pico Maior de Friburgo, com altitude de 2 366 metros, sendo, também, o ponto culminante de toda a Serra do Mar. Também merece menção o Pico da Caledônia, cuja altitude chega a 2 257 metros.[29]

Clima editar

Nova Friburgo possui um clima subtropical úmido com invernos frescos e secos e verões agradáveis e úmidos. A temperatura média compensada do município é de 18 °C.

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1961 a 2003, a menor temperatura registrada em Nova Friburgo foi de 1 °C em quatro ocasiões, duas em junho de 1968, nos dias 1° e 28, e as demais em 7 de junho de 1969 e 22 de julho de 1981. Porém, fora desse período, mais recentemente, a temperatura mínima absoluta no município foi de −1,1 °C nos dias 4 de setembro de 2011 e 8 de agosto de 2014, na estação automática do mesmo instituto.[30][31] A maior temperatura registrada foi de 36 °C em 17 de novembro de 1985. Porém a máxima absoluta foi de 37,3 °C em 30 de outubro de 1948.[32]

Ainda de acordo com o INMET, nos períodos de 1961 e 1983 e 2002 a 2003, o maior acumulado de precipitação em 24 horas atingiu de 165,4 mm em 16 de dezembro de 1966. Outros grandes acumulados foram 125,8 mm em 20 de outubro de 1962, 113 mm em 24 de janeiro de 1964, 108,6 mm em 13 de janeiro de 1978, 105,6 mm em 28 de novembro de 1978 e 103,8 mm em 24 de dezembro de 1966.[33] janeiro de 1964, com 503,7 mm, foi o mês de maior precipitação.[34]

Dados climatológicos para Nova Friburgo
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima recorde (°C) 35,2 33,3 35,8 33,6 32,2 29,4 30,2 33 33,6 35 36 34 36
Temperatura máxima média (°C) 27,9 28,5 27 26,1 23,7 22,5 22,2 23,2 23,5 25 25,8 26,2 25,1
Temperatura mínima média (°C) 17,8 17,7 17,5 16,1 13 10,6 9,9 10,8 12,9 14,9 16,2 17 14,5
Temperatura mínima recorde (°C) 10 7 9,1 3,6 1,3 1 1 2 2 6,6 5,3 9,2 1
Precipitação (mm) 232,1 165,2 154,6 61,4 39,8 32,3 24,7 23,7 52,4 86,3 186,1 221,2 1 279,8
Dias com precipitação (≥ 1 mm) 14 11 11 7 5 5 4 3 5 9 12 14 100
Umidade relativa compensada (%) 77 78 78 82 82 83 83 81 80 81 80 80 80,4
Horas de sol 153,2 136,6 157,3 133,2 158,7 132 149,1 166,1 139,4 97,3 109,2 143,5 1 675,6
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (normal climatológica de 1981-2010;[35] precipitação, umidade relativa
e horas de sol: normal climatológica de 1961-1990;[35] recordes de temperatura: 01/02/1961 a 28/02/2003)[36][37]

Demografia editar

Crescimento populacional
Censo Pop.
197090 420
1980123 38336,5%
1991167 08135,4%
2000173 4183,8%
2010182 0825,0%
2022189 9394,3%
Fonte: IBGE

Em 2022, a população do município foi contada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 189 939 habitantes. Em 2010, a população era de 182 082 habitantes. Segundo o censo daquele ano, 87 254 habitantes eram homens e 94 828 habitantes mulheres.[38] Segundo o censo de 2010, 159 372 habitantes viviam na zona urbana e 22 710 na zona rural.[39] Da população total no ano de 2010, 35 838 habitantes tinham menos de 15 anos de idade, 128 357 habitantes tinham de 15 a 64 anos e 17 887 pessoas possuíam mais de 65 anos[40], sendo que a esperança de vida ao nascer era de 75,77 anos e a taxa de fecundidade total por mulher era de 1,87.[41]

Indicadores e religião editar

 
Catedral de São João Batista

O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M) de Nova Friburgo é considerado alto pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), sendo que seu valor é de 0,745 (o 13º maior do Rio de Janeiro e 648º maior do Brasil).[42] A cidade possui a maioria dos indicadores próximos à média nacional segundo o PNUD. Considerando-se apenas o índice de educação o valor é de 0,645, o valor do índice de longevidade é de 0,846 e o de renda é de 0,758.[41] De 2000 a 2010, a proporção de pessoas com renda domiciliar per capita de até meio salário mínimo reduziu em 50,72%. Em 2010, 95,21% da população vivia acima da linha de pobreza, 3,51% encontrava-se na linha da pobreza e 1,28% estava abaixo.[43] o coeficiente de Gini, que mede a desigualdade social, era de 0,42, sendo que 1,00 é o pior número e 0,00 é o melhor.[44] Em 2010, 95,21% da população vivia acima da linha de pobreza, 3,51% encontrava-se na linha da pobreza e 1,28% estava abaixo. No mesmo ano, a participação dos 20% da população mais rica da cidade no rendimento total municipal era de 56,57%, ou seja, 12,29 vezes superior à dos 20% mais pobres, que era de 4,8%.[43]

De acordo com dados do censo de 2010 realizado pelo IBGE, a população municipal está composta por: 86 882 católicos, 51 384 evangélicos, 41 judeus, 6 404 espíritas, 26 598 pessoas sem religião e 393 não sabem.[45] O município abriga a sé episcopal da Diocese de Nova Friburgo, que é a Catedral de São João Batista, composta por 19 municípios.[46]

Etnias e emigração editar

Em 2022, a população era composta por 125 897 brancos, 18 825 negros, 301 amarelos, 44 773 pardos e 132 indígenas.[38] Considerando-se a região de nascimento, 176 977 eram nascidos no Sudeste, 2 628 no Nordeste , 621 no Sul 321 no Centro-Oeste e 341 na Região Norte.[47] 172 145 habitantes eram naturais do Rio de Janeiro e, desse total, 124 740 eram nascidos em Nova Friburgo.[48]

Política e subdivisões editar

 
Prefeitura de Nova Friburgo, iluminada de roxo a noite

A administração municipal se dá pelos Poderes Executivo e Legislativo. O Executivo é exercido pelo prefeito, auxiliado pelo seu gabinete de secretários. O primeiro prefeito é o Everard Barreto de Andrade. O prefeito que venceu as eleições municipais de 2020 foi Johnny Maycon, do partido republicanos, que conquistou um total de 23,28% dos votos validos, tendo Mário Sérgio Abreu (Serginho Doce Mania) como vice-prefeito.[49][50] O Poder Legislativo, por sua vez, é constituído pela câmara municipal, composta por vinte e um vereadores.[50] Cabe à casa elaborar e votar leis fundamentais à administração e ao Executivo, especialmente o orçamento participativo (lei de diretrizes orçamentárias).[51] De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em janeiro de 2024 Nova Friburgo possuía 62 920 eleitores, o que representa 0,49% do eleitorado fluminense.[52]

O município é dividido em oito distritos, um deles são Sede, Riograndina, Campo do Coelho, Amparo, Lumiar, Conselheiro Paulino, São Pedro da Serra e Muri. Segundo o IBGE em 2010, a cidade era composta em 34 bairros, dos quais os mais populosos eram o Olaria (18 081 habitantes) Conselheiro Paulino (16 840 habitantes) e Centro (15 933 habitantes).[53]

Economia editar

 
Cadima Shopping
 
Avenida Alberto Braune, centro de Nova Friburgo

Segundo o IBGE, o PIB do município em 2020 era de R$ 5 bilhões, ocupando a 23ª posição no estado do Rio de Janeiro e 208ª no Brasil. Em 2020, o PIB per capita era de R$ 29,7 mil, 41º no estado do Rio de Janeiro e 1733º no Brasil.[54][55]

Em 2022, o município possuía um rebanho de 13 000 galináceos (frangos, galinhas, galos e pintinhos), 5 644 bovinos, 350 ovinos, 330 caprinos, 5 200 suínos e 1 210 equinos.[56] Na lavoura temporária do mesmo ano foram produzidos 12 600 toneladas de tomates e 576 toneladas de mandiocas.[57] e na lavoura permanente, 434 toneladas de goiabas, 2 141 toneladas de bananas e 1 345 toneladas de caquis.[58] Ainda no mesmo ano, o município também produziu 170 leites, 108 ovos de galinhas e 60 500 quilos de mel de abelha.[56]

O principal centro comercial e econômico da cidade é a Avenida Alberto Braune, famosa por ser um local de compras, comércio, bancos e muito movimento. A avenida responde pela maior concentração de lojas da cidade.[59][60]

Há em Nova Friburgo 29 mil empresas ativas, Entre as principais atividades econômicas de Nova Friburgo estão os setores de serviços, comércio varejista, alimentos, restaurantes, manufatura, indústrias da transformação, construção. O setor de serviços ocupa a primeira posição, com um pouco mais de 11 mil empresas ativas.[61][62][63]

A cidade conta com dois shopping centers, o Cadima Shopping, inaugurado em 1998 e localizado em Rua Moisés Amélio, e o Friburgo Shopping, inaugurado em 1997 e localizado na Praça Presidente Getúlio Vargas.[64][65]

Infraestrutura editar

Educação editar

Na área da educação, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) médio entre as escolas públicas de Nova Friburgo era, no ano de 2021, de 5,2 entre os alunos do 5º ano (a 63ª maior do Rio de Janeiro), numa escala de avaliação que vai de nota 1 à 10. Entre os estudantes do 9º ano, a nota também foi de 5,2 (22ª colocada do estado) e do ensino médio de 5.[66] Em 2010, 96,07% das crianças com faixa etária entre cinco e seis anos estavam matriculadas na educação infantil, ao mesmo tempo que 82,71% da população de 11 a 13 anos cursavam as séries finais do ensino fundamental. Contudo, da população de 15 a 17 anos, 54,42% haviam finalizado o ensino fundamental, enquanto 46,30% dos residentes de 18 e 20 anos tinham terminado o ensino médio. Os habitantes tinham uma expectativa média de 9,03 anos de estudo, enquanto 5,99% das pessoas com 25 anos de idade ou mais eram analfabetas. Dentre essa faixa etária, 51,61% tinham completado o ensino fundamental, 34,39% o ensino médio e 11,77% o ensino superior.[67] Já em 2022, a distorção idade-série entre alunos do ensino fundamental, ou seja, com idade superior à recomendada, era de 17,2% para os anos iniciais e 26% nos anos finais e, no ensino médio, a defasagem chegava a 27,2%.[66]

Em 2010, de acordo com dados da amostra do censo demográfico, da população total, 48 085 habitantes frequentavam creches e/ou escolas. Desse total, 2 851 frequentavam creches, 4 775 estavam no ensino pré-escolar, 3 173 na classe de alfabetização, 22 515 no ensino fundamental, 6 116 no ensino médio, 286 na educação de jovens e adultos do ensino fundamental, 1 412 na educação de jovens e adultos do ensino médio, 4 852 no ensino superior, 589 na especialização de nível superior, 103 em mestrado e 54 em doutorado. 133 997 pessoas não frequentavam unidades escolares, sendo que 12 091 nunca haviam frequentado e 121 906 haviam frequentado alguma vez. Em 2021, havia 34 777 matrículas nas instituições de educação infantil e ensinos fundamental e médio de Nova Friburgo.[68]

Vista do Colégio Anchieta
Educação de Nova Friburgo em números (2021)[68]
Nível Matrículas Docentes Escolas (total)
Ensino pré-escolar 6 781 623 130
Ensino fundamental 22 005 1 449 135
Ensino médio 5 991 676 43


Saúde editar

A rede de saúde inclui 22 unidades básicas de saúde, um postos de saúde, quatro hospitais gerais, dois hospitais especializados e três centros de atenção psicossocial (CAPS).[69] O município conta com alguns hospitais importantes. Um deles é o Hospital Raul Sertã, que é o principal e importante hospital da cidade que é administrado pela prefeitura municipal de Nova Friburgo e é referenciado no interior do Rio de Janeiro. O Hospital Raul Sertã foi inaugurado em 28 de abril de 1918.[70] Outro hospital importante é o Hospital São Lucas, inaugurado em 17 de abril de 1966.[71]

Nova Friburgo conta com cinco cemitérios municipais.[72] Em 2020, foram registrados 1 848 óbitos por morbidades, dentre os quais as doenças do sistema circulatório representaram a maior causa de mortes (23,59%), seguida pelos tumores (15,80%).[73] Ao mesmo tempo, foram registrados 2 067 nascidos vivos, sendo que o índice de mortalidade infantil no mesmo ano foi de 12,09 óbitos de crianças menores de um ano de idade a cada mil nascidos vivos.[74] Cabe ressaltar que, em 2016, 0,60% das meninas de 10 a 17 anos tiveram filhos.[75]

Comunicações editar

 
Agência dos Correios no Centro

O código de área (DDD) de Nova Friburgo é 022[76] e o Código de Endereçamento Postal (CEP) da cidade vai de 28600-001 à 28636-999.[77] Em fevereiro de 2009, a região serrana passou a ser servida pela portabilidade, assim como as outras cidades de mesmo DDD.[78] O serviço postal é atendido por nove agências da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos funcionando em bairros estratégicos do município.[79]

Há sinal de diversas emissoras de televisão aberta, dentre as quais SBT Interior RJ, Band Rio Interior e InterTV Serramar (TV Globo).[80] A Rádio Friburgo foi a primeira emissora de rádio do município desde 1946.[81] Dentre os jornais locais com circulação diária, destacam-se o A Voz da Serra desde 1945.[82]

Transportes editar

Nova Friburgo conta com dois terminais rodoviários: um, inaugurado em 1995, localizado em Ponte da Saudade. O terminal, conhecido formalmente como Rodoviária Sul, conta com os serviços da Auto Viação 1001 para quem vem do Rio de Janeiro, São Paulo e Niterói.[83][84]

Já o Terminal Norte, no bairro de Duas Pedras, é atendido pelas empresas Auto Viação 1001 (Centro norte fluminense) e Viação Teresópolis[85]

No centro da cidade existe a antiga rodoviária urbana, hoje chamada de Estação Livre, que atende à cidade nas linhas urbanas e rurais.[86][87]

Em 2022, Nova Friburgo teve uma frota de 133 702 veículos, sendo 83 835 automóveis, 3 632 caminhões, 5 638 caminhonetas, 8 670 caminhonetes, 23 476 motocicletas, 2 958 motonetas, 1 765 utilitários, 340 ônibus, 366 micro-ônibus, 358 caminhões trator e 26 outros tipos de veículos, sendo o automóvel o mais utilizado.[88]

Feriados municipais editar

Em Nova Friburgo, só há um feriado municipal estipulado por lei, que é:[89]

Data Nome Notas
16 de maio Aniversário da Cidade Comemora-se a fundação da cidade, que ocorreu no ano de 1818.

Imagens editar

Ver também editar

Referências

  1. a b c d Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Nova Friburgo». Consultado em 7 de novembro de 2023. Cópia arquivada em 30 de dezembro de 2023 
  2. «Distritos de Nova Friburgo» (PDF). Consultado em 25 de janeiro de 2024. Cópia arquivada (PDF) em 23 de dezembro de 2023 
  3. «Vereadores». Veja quem são os vereadores eleitos em Nova Friburgo, no RJ. 16 de novembro de 2020 
  4. «População de Nova Friburgo (RJ) é de 189.937 pessoas, aponta o Censo do IBGE». G1. 28 de junho de 2023. Consultado em 8 de outubro de 2023 
  5. «Nova Friburgo - Informações sobre o município e a prefeitura». www.cidade-brasil.com.br. Consultado em 16 de outubro de 2023 
  6. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 29 de julho de 2013. Cópia arquivada (PDF) em 8 de julho de 2014 
  7. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2020». Consultado em 28 de setembro de 2023 
  8. «População de Nova Friburgo (RJ) é de 189.937 pessoas, aponta o Censo do IBGE». G1. 28 de junho de 2023. Consultado em 6 de dezembro de 2023 
  9. «Nova Friburgo (RJ) | Cidades e Estados | IBGE». www.ibge.gov.br. Consultado em 27 de novembro de 2023 
  10. «IDHM Municípios 2010». UNDP. Consultado em 27 de novembro de 2023 
  11. «Nova Friburgo é uma das oito melhores cidades do estado para morar». Jornal A Voz da Serra. 23 de maio de 2023. Consultado em 27 de novembro de 2023 
  12. «Casa Vogue menciona Nova Friburgo como uma das cidades mais frias do Brasil». Jornal A Voz da Serra. 23 de junho de 2023. Consultado em 26 de agosto de 2023 
  13. Lei nº 7683 de 01 de setembro de 2017 do Rio de janeiro
  14. «indios». sumidouro.chez.com. Consultado em 20 de outubro de 2023 
  15. «Nova Friburgo entra para a história». SWI swissinfo.ch. 14 de maio de 2009. Consultado em 20 de outubro de 2023 
  16. «Histórico». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 20 de outubro de 2023 
  17. a b «Página - IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional». portal.iphan.gov.br. Consultado em 20 de outubro de 2023 
  18. «Nova Friburgo e sua rica história». Jornal A Voz da Serra. 15 de maio de 2023. Consultado em 20 de outubro de 2023 
  19. «Nova Friburgo – 197 anos». Jornal A Voz da Serra. 14 de maio de 2015. Consultado em 20 de outubro de 2023 
  20. «IBGE | Biblioteca | Detalhes | Fábrica de Rendas Arp : [vista panorâmica da cidade] : Nova Friburgo, RJ». biblioteca.ibge.gov.br. Consultado em 29 de outubro de 2023 
  21. a b c FRIBURGO, ASCIGTUR NOVA (28 de setembro de 2022). «Conheça um pouco da Historia da Fabrica Ypu em Nova Friburgo». ASCIGTUR - Nova Friburgo - RJ. Consultado em 29 de outubro de 2023 
  22. Santos, Daniel Teixeira dos; Toledo, Carlos de Almeida (2020). «Crise e Reestruturação da Indústria Têxtil no Município de Nova Friburgo, estado do Rio de Janeiro». Consultado em 29 de outubro de 2023 
  23. «Ypu: a história da fábrica que deu origem a um bairro». Jornal A Voz da Serra. 26 de abril de 2018. Consultado em 29 de outubro de 2023 
  24. «Nova Friburgo – 197 anos». Jornal A Voz da Serra. 14 de maio de 2015. Consultado em 20 de outubro de 2023 
  25. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 26 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 26 de fevereiro de 2018 
  26. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 1 de dezembro de 2017 
  27. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Divisão Territorial Brasileira 2016». Consultado em 26 de fevereiro de 2018 
  28. «Nova Friburgo é o centro do estado do RJ: mito ou verdade?». Portal Multiplix. Consultado em 5 de setembro de 2023 
  29. Pico Maior em Nova Friburgo, RJ, é a maior montanha da 'Serra do Mar' G1. (Novembro, 2014).
  30. Friburgo, RJ, registra a temperatura mais baixa dos últimos quatro anos G1. (Agosto, 2014)
  31. https://tempo.inmet.gov.br/
  32. [1]
  33. «BDMEP - série histórica - dados diários - precipitação (mm) - Nova Friburgo». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 11 de janeiro de 2016 
  34. «BDMEP - série histórica - dados mensais - precipitação total (mm) - Nova Friburgo». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 11 de janeiro de 2016 
  35. a b «NORMAIS CLIMATOLÓGICAS DO BRASIL». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 11 de julho de 2018 
  36. «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura mínima (°C) - Nova Friburgo». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 11 de janeiro de 2016 
  37. «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura máxima (°C) - Nova Friburgo». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 11 de janeiro de 2016 
  38. a b «Panorama do Censo 2022». Panorama do Censo 2022. IBGE. Consultado em 5 de fevereiro de 2024. Cópia arquivada em 5 de fevereiro de 2024 
  39. «Censo 2010». cidades.ibge.gov.br. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 11 de janeiro de 2024. Cópia arquivada em 18 de janeiro de 2024 
  40. «Atlas Brasil». www.atlasbrasil.org.br. Consultado em 5 de fevereiro de 2024 
  41. a b NIDEP; Dinâmicos, Relatórios. «Demografia - Nova Friburgo - RJ». Centro de Inovação Sesi - Longevidade e Produtividade. Consultado em 2 de janeiro de 2024. Cópia arquivada em 17 de janeiro de 2024 
  42. «IDHM Municípios 2010». IDHM Municípios 2010. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 2 de janeiro de 2024. Cópia arquivada em 17 de janeiro de 2024 
  43. a b «Relatórios Dinâmicos ODS». rd.portalods.com.br. Portal ODS. Consultado em 5 de fevereiro de 2024 
  44. «Mapa de pobreza e desigualdade». cidades.ibge.gov.br. IBGE. Consultado em 5 de fevereiro de 2024. Cópia arquivada em 5 de fevereiro de 2024 
  45. «Religião». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 11 de janeiro de 2024. Cópia arquivada em 5 de fevereiro de 2024 
  46. «Diocese de Nova Friburgo ganha três novos padres neste sábado». Jornal A Voz da Serra. 31 de janeiro de 2019. Consultado em 15 de janeiro de 2024 
  47. «Tabela 631 - População residente, por sexo e lugar de nascimento». Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA). 2010. Consultado em 7 de janeiro de 2024. Cópia arquivada em 7 de janeiro de 2024 
  48. «Tabela 1505 - População residente, por naturalidade em relação ao município e à unidade da federação - Resultados Gerais da Amostra». Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA). 2010. Consultado em 7 de janeiro de 2024. Cópia arquivada em 7 de janeiro de 2024 
  49. «Johnny Maycon, do Republicanos, é eleito prefeito de Nova Friburgo». G1. 16 de novembro de 2020. Consultado em 4 de fevereiro de 2024 
  50. a b «Vice-prefeito de Nova Friburgo, RJ, protocola pedido de afastamento temporário do cargo». G1. 5 de abril de 2022. Consultado em 4 de fevereiro de 2024 
  51. «lei-242006.pdf» (PDF). Prefeitura Municipal de Nova Friburgo. Consultado em 23 de fevereiro de 2024 
  52. «Estatísticas do eleitorado». Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Consultado em 18 de fevereiro de 2024 
  53. «Distritos de Nova Friburgo» (PDF). Consultado em 25 de janeiro de 2024. Cópia arquivada (PDF) em 23 de dezembro de 2023 
  54. «Produto Interno Bruto dos Municípios | IBGE». www.ibge.gov.br. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  55. «Economia». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  56. a b «Panorama do Censo 2022». Panorama do Censo 2022. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 5 de fevereiro de 2024. Cópia arquivada em 18 de janeiro de 2024 
  57. «Lavoura temporária». cidades.ibge.gov.br. IBGE. Consultado em 29 de janeiro de 2024 
  58. «Lavoura permanente». cidades.ibge.gov.br. IBGE. Consultado em 1 de fevereiro de 2024 
  59. «IBGE | Biblioteca | Detalhes | Rua principal de Friburgo : Avenida Alberto Braune (RJ)». biblioteca.ibge.gov.br. Consultado em 26 de outubro de 2023 
  60. «Av. Alberto Braune e ruas ao redor serão fechadas para desfile de aniversário de Nova Friburgo, no RJ». G1. 12 de maio de 2023. Consultado em 26 de outubro de 2023 
  61. «100 Maiores Empresas em Nova Friburgo, RJ». econodata.com.br. Consultado em 26 de outubro de 2023 
  62. «28.423 Empresas em Nova Friburgo, RJ». Econodata. Consultado em 26 de outubro de 2023 
  63. «11.713 Empresas de Serviços em Nova Friburgo, RJ». Econodata. Consultado em 26 de outubro de 2023 
  64. «Cadima Shopping comemora dez anos de sucesso». Jornal A Voz da Serra. 9 de dezembro de 2008. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  65. «FRIBURGO SHOPPING CENTER em Nova Friburgo, RJ - Consulta Empresa». Econodata. Consultado em 28 de setembro de 2023 
  66. a b «Relatórios Dinâmicos ODS». rd.portalods.com.br. Consultado em 26 de janeiro de 2024 
  67. «Atlas Brasil». www.atlasbrasil.org.br. Consultado em 26 de janeiro de 2024. Cópia arquivada em 26 de janeiro de 2024 
  68. a b «Censo escolar - sinopse». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 26 de janeiro de 2024 
  69. NIDEP; Dinâmicos, Relatórios. «Infraestrutura Urbana & Social - Nova Friburgo - RJ». Centro de Inovação Sesi - Longevidade e Produtividade. Consultado em 23 de janeiro de 2024. Cópia arquivada em 23 de janeiro de 2024 
  70. «A história do Hospital Municipal Raul Sertã». Jornal A Voz da Serra. 4 de julho de 2020. Consultado em 23 de janeiro de 2024 
  71. «Sobre o Hospital São Lucas». Hospital São Lucas. Consultado em 30 de janeiro de 2024 
  72. Serrana, Do G1 Região (31 de outubro de 2016). «Cemitérios de Friburgo, RJ, devem receber mais de 10 mil pessoas». Região Serrana. Consultado em 23 de janeiro de 2024 
  73. «Morbidade». cidades.ibge.gov.br. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 24 de janeiro de 2024. Cópia arquivada em 27 de janeiro de 2024 
  74. «Taxa de mortalidade infantil». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 24 de janeiro de 2024 
  75. «Atlas Brasil». www.atlasbrasil.org.br. Consultado em 24 de janeiro de 2024 
  76. «DDD de Nova Friburgo, Rio de Janeiro (RJ)». Códigos DDD. Consultado em 10 de janeiro de 2024 
  77. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 15 de dezembro de 2023 
  78. «Portabilidade numérica no Brasil começa em 1º de setembro - 21/08/2008 - Dicas». tecnologia.uol.com.br. Consultado em 26 de janeiro de 2024 
  79. «Agências». mais.correios.com.br. Consultado em 10 de dezembro de 2023 
  80. «NOVA FRIBURGO/RJ - PORTAL BSD». portalbsd.com.br. Consultado em 10 de dezembro de 2023. Cópia arquivada em 18 de maio de 2022 
  81. «História da antiga Rádio Friburgo se transforma em museu virtual». Jornal A Voz da Serra. 14 de julho de 2010. Consultado em 16 de dezembro de 2023 
  82. «Nossa História». Jornal A Voz da Serra. 6 de abril de 2015. Consultado em 26 de janeiro de 2024 
  83. «Rodoviária de Nova Friburgo». Rodoviariaonline. Consultado em 16 de outubro de 2023 
  84. «Quero Passagem». Quero Passagem. Consultado em 17 de outubro de 2023 
  85. «Quero Passagem». Quero Passagem. Consultado em 2 de novembro de 2023 
  86. «Estação Livre, em Nova Friburgo, é liberada após 6 meses de obras e passageiros reclamam da falta de acessibilidade». G1. 22 de junho de 2020. Consultado em 2 de novembro de 2023 
  87. «Lado Sul da Estação Livre é reaberto pela prefeitura, faltando ainda esquadrias». Jornal A Voz da Serra. 20 de junho de 2020. Consultado em 2 de novembro de 2023 
  88. «Transportes». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 18 de outubro de 2023 
  89. 2016: Veja a lista de feriados municipal, estadual e nacional Nova Friburgo em Foco.

Ligações externas editar

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
  Definições no Wikcionário
  Textos originais no Wikisource
  Imagens e media no Commons
  Categoria no Commons
  Guia turístico no Wikivoyage