Abrir menu principal
À esquerda a terceira encarnação da capela do Espírito Santo, tendo a seu lado a antiga Matriz da Mãe de Deus. Foto do acervo do Museu Joaquim Felizardo
Fachada da Capela atual

A Capela do Divino Espírito Santo é um templo Católico e um prédio histórico localizado na cidade de Porto Alegre, Brasil, à Avenida José Bonifácio 753, junto ao Parque da Redenção, no bairro Farroupilha.

Quatro templos em Porto Alegre usaram este nome. O primeiro foi construído em 1772, na Praça da Matriz. O segundo, cuja data de construção é desconhecida, ergueu-se no mesmo local e foi demolido em 1882, dando lugar a um terceiro, construído entre 1882 e 1884 pela Irmandade do Divino Espírito Santo, que havia sido fundada em 7 de outubro de 1821. Esta capela também desapareceu, já em 1929, para abrir espaço à nova Catedral Metropolitana. Então a Irmandade decidiu construir seu novo sacrário no bairro Farroupilha, o que ocorreu entre 1929 e 1935.

A capela atual, cujo projeto é de André Arjonas, é uma construção de estilo eclético, com uma feição geral modernista e alguns elementos românicos, como o grande frontispício em arcos redondos concêntricos suportados por uma série de colunas delgadas. Acima deste, no segundo nível, há um óculo redondo com vitral representando o Divino Espírito Santo, no interior de um outro arco redondo que ecoa o do nível abaixo, e sob um frontão triangular que é arrematado por um globo azul onde pousa uma pomba branca.

Acima do corpo da igreja, ainda na fachada, erguem-se três torres poligonais com arcos redondos abertos e coruchéus prismáticos coroados de cruzes. As duas torres laterais são mais baixas que a central, que se ergue um nível acima, de desenho semelhante mas mais estreito.

O acesso ao interior se faz através de um pequeno átrio, onde estão instalados dois anjos guardiães sobre pedestais, ladeando a porta em arco de entrada, envidraçada. Logo à direita da entrada está colocada uma interessante imagem do Senhor Morto, dentro de um caixão de vidro e madeira.

A nave única, toda pintada de azul-da-prússia, tem piso em ladrilhos com desenho geométrico e duas séries de bancadas de madeira, e janelas elevadas dão passagem à luz externa, coada por bela série de vitrais com imagens de diversos santos. O teto é em abóbada de arco abatido, sem adornos salvo um lustre de bronze e cristal. Sobre o átrio, e abrindo-se para a nave, existe-se um coro sem qualquer ornamentação, apenas com três aberturas retangulares e um parapeito que continua a parede da nave, onde estão instalados dois anjos guardiães. Ao fundo do coro percebe-se o vitral do óculo da fachada e uma escadaria que conduz ao topo da torre central.

A capela-mor, destacada da nave por uma pequena escadaria e um grande arco abatido suportado por pilastras, abriga o altar-mor, construído de pedras nobres de várias cores. Sobre a sua base, onde estão inscritos os dons do Espírito Santo, se eleva o sacrário para o Santíssimo, à frente de um retábulo de pedra, de influência românica, com dois pares de colunas e um grande arco central, com um brasão episcopal e uma cruz no topo, e ladeado de semi-arcos de apoio e dois anjos tocheiros. No seu interior, um crucifixo, e sobre este uma pomba em baixo-relevo. Por trás do retábulo a abside é iluminada por dois grandes vitrais, e seu teto é uma meia-cúpula com pintura dourada. O efeito de conjunto do interior é muito formoso, com a iluminação multicor proporcionada pelos vitrais contra o fundo de forte azul das paredes e teto, e com a visão da bela capela-mor ao fundo.

ReferênciasEditar

  • Capela do Divino 1772 - 1999. Folheto descritivo. Porto Alegre: Irmandade do Divino Espírito Santo, 1999.

Ver tambémEditar