Abrir menu principal
Carl Johann Maximowicz
Nascimento 23 de novembro de 1827
Tula, Império Russo
Morte 16 de fevereiro de 1891 (63 anos)
São Petersburgo, Império Russo
Sepultamento Cemitério Luterano de Smolensky
Nacionalidade Russo
Cidadania Império Russo, Alemanha
Alma mater Universidade de Tartu
Ocupação explorador, pteridólogo, briólogo, botânico
Prêmios Prêmio Demidov, Membro da Academia Americana de Artes e Ciências
Campo(s) Botânica

Carl Johann Maximowicz ou Karl Ivanovich Maximowicz (em russo: Карл Иванович Максимович ) (Tula, Império Russo, 11 de novembro (calendário juliano) ou 23 de novembro (calendário gregoriano) de 1827São Petersburgo, 4 de fevereiro (calendário juliano) ou 16 de fevereiro (calendário gregoriano)) de 1891 foi um botânico russo.

Índice

BiografiaEditar

Estudou em Dorpat e em 1852 começou a trabalhar no Instituto Botânico de Komarov como curador do herbário, dirigindo esta instituição até 1869.

Entre 1853 e 1857, viajou com o compatriota Leopold Ivanovich von Schrenck (1826-1894) para a região de Amur, na Ásia Oriental . Visitou também a China, a Coreia e o Japão entre 1859 e 1864. Dedicou-se especialmente a flora do Japão, seguindo os passos de Carl Peter Thunberg (1743-1828) e Philipp Franz von Siebold (1796-1866). No Japão seu assistente era Sukawa Chonosuke e, pela sua dedicação, Maximowicz lhe homenageou a espécie Trillium tschonoskii da família das Melanthiaceae.

Maximowicz consagrou a sua vida ao estudo da flora das regiões que visitou e descreveu numerosas novas espécies. Interessou-se igualmente pela flora do Tibete, observando que eram compostas principalmente por plantas originárias da Mongólia e do Himalaia.

Comissionado pela Academia Russa das Ciências adquiriu da viúva de von Siebold uma coleção de oito volumes que reunia as famosas ilustrações botânicas realizadas por artistas japoneses.

Espécies descritas por MaximowiczEditar

  • Acer argutum Maxim.
  • Acer barbinerve Maxim.
  • Acer capillipes Maxim.
  • Acer miyabei Maxim.
  • Acer mono Maxim.
  • Acer nikoense Maxim.
  • Acer tschonoskii Maxim.
  • Berberis thunbergii Maxim
  • Calanthe reflexa Maxim.

Espécies nomeadas em sua homenagemEditar

Obras (lista parcial)Editar

  • Rhamneae orientali-asiaticae (1866)
  • Rhododendrae Asia Orientalis (1870)
  • Monograph on genus Lespedeza (1873)
  • Enumeratio plantarum hucusque in Mongolia : nec non adjacente parte Turkestaniae Sinensis lectarum (1889)
  • Flora Tangutica : sive enumeratio plantarum regionis Tangut (AMDO) provinciae Kansu, nec non Tibetiae praesertim orientaliborealis atque tsaidam : ex collectionibus N.M. Przewalski atque G.N. Potanin (1889)
  • Diagnoses plantarum novarum asiaticarum. VI

Ligações externasEditar


  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


 Portal de história da ciência. Os artigos sobre história da ciência, tecnologia e medicina.