Catarina Micaela da Espanha

política espanhola
(Redirecionado de Catarina Micaela de Espanha)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Catarina da Áustria (desambiguação).

Catarina Micaela da Espanha (em espanhol: Catalina Micaela; Madrid, 10 de outubro de 1567Turim, 6 de novembro de 1597), Infanta de Espanha por nascimento e duquesa de Saboia por casamento. Era filha de Felipe II de Espanha e de sua terceira esposa Isabel de Valois.

Catarina Micaela da Áustria
Infanta de Espanha
Retrato da infanta Catarina Micaela da Áustria (1567-1597), filha do rei Filipe II da Espanha e da rainha Isabel de Valois
Duquesa consorte de Saboia
Reinado 18 de março de 1585 - 6 de novembro de 1597
 
Cônjuge Carlos Emanuel I, Duque de Saboia
Descendência Filipe Emanuel, Príncipe de Piemonte
Vítor Amadeu I, Duque de Saboia
Emanuel Filiberto de Saboia
Margarida de Saboia
Isabel de Saboia
Maurício de Saboia
Maria Apolônia de Saboia
Francisca Catarina de Saboia
Tomás Francisco, Príncipe de Carignano
Casa Habsburgo (por nascimento)
Saboia (por casamento)
Nascimento 10 de outubro de 1567
  Madrid, Espanha
Morte 6 de novembro de 1597 (30 anos)
  Turim, Itália
Enterro Cappella della Sacra Sindone, Turim, Itália
Pai Filipe II de Espanha
Mãe Isabel de Valois
Religião Catolicismo

Em 1585 casou-se com Carlos Emanuel I, Duque de Saboia, filho de Emanuel Felisberto, Duque de Saboia e Margarida de Valois, Duquesa de Berry.

Início da vidaEditar

 
Catarina Micaela e sua irmã, Isabel Clara Eugênia, 1570

Catarina Micaela era filha de Filipe II, governante do vasto Império Espanhol, e sua terceira esposa, a princesa francesa Isabel de Valois.[1] Ela foi descrita como bonita, inteligente, arrogante e bem consciente de seu alto status social. Embora o pai não tenha comparecido ao batizado e não tenha ficado tão feliz com o nascimento de uma filha como ele estivera com sua irmã mais velha, Isabel Clara Eugênia, ela teve um bom relacionamento com ele. Filipe e Catarina Micaela trocaram cartas ao longo de sua vida. Ela teve um relacionamento próximo com a irmã. Eles foram criados sob os cuidados de Margarita de Cardona, a dama de companhia de sua madrasta, Ana da Áustria, e algumas das damas da mãe, como Claude de Vineulx.

CasamentoEditar

O duque Carlos Emanuel I, Duque de Saboia, sugeriu que ele se casasse com Catarina Micaela como forma de obter apoio espanhol para seus planos de expandir Saboia na costa da então enfraquecida França. O casamento ocorreu em Saragoça em 11 de março de 1585 e o casal fez sua entrada em Turim em Saboia em 10 de agosto de 1585.

Catarina Micaela era inicialmente impopular por causa de sua arrogância e tentativas de apresentar pompa espanhola, cerimônia e maneira de se vestir à corte em Turim. No entanto, ela logo ganhou respeito por causa de sua habilidade política e diplomática, usada para defender a autonomia de Saboia contra a Espanha. Ela recusou a oferta espanhola de instalar em Milão uma guarnição espanhola em Turim, com a desculpa de lhe dar um salva-vidas. É relatado que ela teve grande influência sobre Carlos Emanuel I e ​​o reformou para melhor. Ela também serviu como regente várias vezes durante a ausência do duque em campanhas militares, como durante a campanha de Lyon em 1594. Catarina Micaela também beneficiou a vida cultural em Saboia, fundou muitos novos edifícios, incluindo uma galeria de arte. Devido à sua influência, seus filhos foram educados na Espanha.

Catarina Micaela morreu de parto perto do final de 1597. O pai dela morreu no ano seguinte.

DescendênciaEditar

 
Retrato por Sofonisba Anguissola, c. 1577-1578.

Em 1585, ela se casou com Carlos Emanuel I, Duque de Saboia.[2] Este casamento produziu dez filhos:

Referências

  1. Pitts 2009, p. 311.
  2. Bercé 1996, p. 8.
  3. Rapelli 2011, p. 265.
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Catarina Micaela da Espanha