Abrir menu principal
Christopher Hampton
Christopher Hampton no Festival Internacional de Cinema de Odessa em 2016.
Nome completo Christopher James Hampton
Nascimento 26 de janeiro de 1946 (73 anos)
Horta, Açores, Portugal
Nacionalidade britânico
Ocupação Realizador de cinema, argumentista, dramaturgo e tradutor
Cônjuge Laura de Holesch (c. 1971)

Christopher James Hampton, CBE, FRSL (Horta, 26 de janeiro de 1946) é um realizador de cinema, argumentista, dramaturgo e tradutor britânico. As suas obras mais conhecidas são a peça teatral Les liaisons dangereuses de 1985, o filme Ligações Perigosas de 1988, ambas baseadas no romance Les liaisons dangereuses do autor francês Pierre Choderlos de Laclos, e a adaptação cinematográfica da obra Atonement do escritor inglês Ian McEwan.[1]

Índice

BiografiaEditar

Filho dos britânicos Dorothy Patience (nascida Herrington) e Bernard Patrick Hampton, um engenheiro de telecomunicações que trabalhava na Cable & Wireless, Christopher Hampton nasceu na cidade portuguesa da Horta, nos Açores.[2][3] Por causa do trabalho do seu pai, a sua família passou a morar em Adem no Iémen, e Alexandria no Egito, e posteriormente em Hong Kong e Zanzibar. A família teve de se mudar novamente, por causa da crise de Suez em 1956.[4]

Após frequentar uma escola preparatória em Reigate, Surrey, Hampton estudou no colégio interno Lancing College, situado próximo à aldeia de Lancing, em West Sussex, onde distinguiu-se como sargento na Combined Cadet Force.[5] David Hare foi um contemporâneo de Christopher Hampton e o seu professor foi Harry Guest.[2]

Em 1964 aprendeu alemão e francês no New College, em Oxónia, e se diplomou com distinção em 1968.[6]

Christopher Hampton começou a trabalhar com o teatro na Universidade de Oxónia, onde realizou a sua peça teatral When Did You Last See My Mother? na Oxford University Dramatic Society, relacionada à homossexualidade adolescente, refletindo as suas próprias experiências em Lancing.[2] Christopher Hampton enviou a sua obra para Peggy Ramsay, que mostrou a William Gaskill, que se interessou nela.[2] A peça foi encenada no Royal Court Theatre em Londres, e logo após no Comedy Theatre (conhecido atualmente como Harold Pinter Theatre) em 1966, tornando-se o escritor mais jovem da era moderna a realizar uma peça teatral nos teatros de West End.[2] Entre 1968 e 1970, trabalhou como dramaturgo residente e gestor do Royal Court Theatre.[2]

Christopher Hampton venceu o Óscar de melhor argumento adaptado em 1988 pelo filme Ligações Perigosas, e também foi nomeado ao mesmo prémio pela adaptação cinematográfica do romance do escritor britânico Ian McEwan em 2007.[1]

ObrasEditar

Peças teatrais
  • 1966 – When Did You Last See My Mother?
  • 1968 – Total Eclipse
  • 1970 – The Philanthropist
  • 1974 – Savages
  • 1976 – Treats
  • 1989 – Tales from Hollywood
  • 1991 – White Chameleon
  • 1995 – Alice's Adventures Under Ground
  • 2002 – The Talking Cure
  • 2012 – Appomattox[7]
Musicais
  • 1993 – Sunset Boulevard com Don Black (letra e libreto), de Andrew Lloyd Webber
  • 2001 & 2004 – Dracula, the Musical com Don Black (letra e libreto), de Frank Wildhorn
  • 2012 – Rebecca (letra e libreto, traduzido do alemão)
  • 2013 – Stephen Ward com Don Black (letra e libreto), de Andrew Lloyd Webber[8]
Adaptações
Libretos
  • 2005 – Waiting for the Barbarians, música de Philip Glass
  • 2007 – Appomattox, música de Philip Glass
  • 2014 – The Trial, música de Philip Glass

FilmografiaEditar

Ano Filme Referências
1973 A Doll's House [3][7]
1977 Able's Will
1979 Tales from the Vienna Woods
1983 Beyond the Limit (ou The Honorary Consul)
1986 The Wolf at the Door
Hotel du Lac
The Good Father
1988 Ligações Perigosas
1989 The Ginger Tree
1992 Tales from Hollywood
1995 Carrington
Total Eclipse
1996 Mary Reilly
The Secret Agent
2002 The Quiet American
2003 Imagining Argentina
2007 Atonement
2009 Chéri
2011 Um Método Perigoso
2012 Ali and Nino
2013 The Thirteenth Tale

ReconhecimentosEditar

Ano Prémio Categoria Obra Resultado Referências
1970 Prémios Evening Standard Theatre Melhor comédia The Philanthropist Venceu [9][7]
Prémios Theatre Critics Melhor peça teatral revelação Venceu [10]
Prémio Tony Melhor peça Indicado [11]
1983 Prémios Evening Standard Theatre Melhor comédia Tales from Hollywood Venceu [12]
1986 Prémios Evening Standard Theatre Melhor peça Les Liaisons Dangereuses Venceu [12]
1989 Prémios da British Academy Film BAFTA de melhor argumento adaptado Ligações Perigosas Venceu [13]
61.º Óscar Óscar de melhor argumento adaptado Venceu [14]
London Film Critics' Circle Argumentista do Ano Venceu [7]
Prémio da Writers Guild of America Melhor argumento original Venceu [15]
1995 Festival de Cannes Prémio do Júri Carrington Venceu [16]
Prémios Goya da Academia das Artes e Ciências Cinematográficas de Espanha Melhor filme europeu Indicado [17]
1996 Universidade do Sul da Califórnia Prémio USC Scripter Indicado [18]
Festival Internacional de Cinema de Mar del Plata Melhor filme The Secret Agent Indicado [19]
2008 80.º Óscar Óscar de melhor argumento adaptado Atonement Indicado [20]

Referências

  1. a b Stevens, Christopher (2010). Born Brilliant: The Life Of Kenneth Williams (em inglês). Londres: John Murray. p. 405. ISBN 1-84854-195-3 
  2. a b c d e f O'Mahony, John (21 de abril de 2001). «Worlds of his own». The Guardian (em inglês) 
  3. a b «Christopher Hampton Biography (1946-)» (em inglês). Filmreference.com. Consultado em 29 de janeiro de 2018 
  4. Rix, Juliet (24 de julho de 2010). «Christopher Hampton: My Egyptian paradise». The Guardian (em inglês) 
  5. Griffin, Gabriele (2003). «Hampton, Christopher». Who's Who in Lesbian and Gay Writing (em inglês). Londres: Routledge. p. 125. OCLC 300384542. Resumo divulgativoGoogle Livros 
  6. a b Coveney, Michael (4 de março de 2006). «A talent to adapt». The Guardian (em inglês) 
  7. a b c d «Christopher Hampton» (em inglês). British Council. Consultado em 29 de janeiro de 2018 
  8. Paddock, Terri (28 de junho de 2013). «Andrew Lloyd Webber and Don Black's Stephen Ward premieres at Aldwych in December» (em inglês). WhatsOnStage.com 
  9. «Evening Standard Theatre Awards 1970» (em inglês). West End Theatre. 1 de janeiro de 2009 
  10. Roberts, Peter (1989). «The Best of Plays and players, 1969-1983» (em inglês). Londres: Methuen Publishing. p. 48. ISBN 9780413537201 
  11. «Tony Awards 1971» (em inglês). West End Theatre. 1 de janeiro de 2009 
  12. a b «Evening Standard Theatre Awards 1955-2000». London Evening Standard (em inglês). 8 de novembro de 2001 
  13. «Film in 1990». British Academy Film Awards (em inglês). British Academy of Film and Television Arts. Consultado em 29 de janeiro de 2018 
  14. «The 61st Academy Awards (1989)». Óscar (em inglês). Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Consultado em 29 de janeiro de 2018 
  15. «1989 awards winners». Writers Guild of America Award (em inglês). Writers Guild of America. Consultado em 29 de janeiro de 2018. Arquivado do original em 7 de março de 2016 
  16. «Carrington» (em inglês). Festival de Cannes. Consultado em 29 de janeiro de 2018 
  17. «Estas son las nominaciones de los Premios Goya 1996». Prémios Goya (em espanhol). Academia das Artes e Ciências Cinematográficas de Espanha. Consultado em 29 de janeiro de 2018 
  18. Knapp, Dan (12 de janeiro de 2012). «Finalists named for 24th annual Scripter Award». Prémio USC Scripter (em inglês). Universidade do Sul da Califórnia 
  19. «12º festival» (em espanhol). Festival Internacional de Cinema de Mar del Plata. Consultado em 29 de Janeiro de 2018 
  20. «The 80th Academy Awards (2008)». Óscar (em inglês). Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Consultado em 29 de janeiro de 2018 

Ligações externasEditar