Abrir menu principal

Claudiomiro Estrais Ferreira

futebolista brasileiro

Claudiomiro Estrais Ferreira, mais conhecido como Claudiomiro (Porto Alegre, 3 de abril de 1950Canoas, 24 de agosto de 2018),[1] foi um futebolista brasileiro que atuava como atacante. É considerado ídolo eterno do Internacional.[2]

Claudiomiro
Claudiomiro inter 2018.jpg
Informações pessoais
Nome completo Claudiomiro Estrais Ferreira
Data de nasc. 3 de abril de 1950
Local de nasc. Porto Alegre (RS), Brasil
Falecido em 24 de agosto de 2018 (68 anos)
Local da morte Canoas (RS), Brasil
Apelido "Bigorna"
Informações profissionais
Posição Atacante
Clubes de juventude
1963–1966 Brasil Internacional
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1967–1974
1975
1976–1977
1977–1978
1979
1979
Brasil Internacional
Brasil Botafogo
Brasil Flamengo
Brasil Caxias
Brasil Internacional
Brasil Novo Hamburgo
0424 0(210)
000? 000(?)
000? 000(?)
000? 000(?)
000? 000(?)
000? 000(?)
Seleção nacional
1971 Brasil Brasil 0005 000(1)

Índice

CarreiraEditar

Claudiomiro entrou para os mirins do Internacional com apenas 13 anos de idade. Artilheiro do Campeonato Brasileiro de Juvenis de 1967, o jogador foi promovido, no mesmo ano, ao time principal do Colorado pelo então técnico Sérgio Moacir Torres.

Foi o autor do primeiro gol da história do Estádio Beira-Rio. O gol histórico de Claudiomiro foi marcado no dia 6 de abril de 1969, na vitória colorada por 2 a 1 sobre o Benfica, de Portugal. Além de suas excepcionais características como centroavante, era também um excepcional cavador de pênaltis. No entanto, problemas no joelho e excesso de peso pouco a pouco começaram a afastar Claudiomiro do time.

Em 1975, trocou o Inter pelo Botafogo-RJ. No ano seguinte, foi para o Flamengo-RJ, onde permaneceu até 1977. Claudiomiro ainda jogou em 1978 no Caxias, de Caxias do Sul, até ser novamente contratado pelo clube que o revelou, o Internacional, em 1979. No entanto, estava acima do peso novamente.

Claudiomiro era como "Bigorna", em razão de sua força física e de seu estilo rompedor. Ficou conhecido também por suas frases marcantes: "na minha casa não tem azulejo, só vermelhejo…". Chegou a ser convocado para a Seleção Brasileira, mas sua carreira foi encerrada prematuramente em 1979 (atuando pelo Novo Hamburgo), aos 29 anos, devido às dificuldades com o peso.

MorteEditar

Claudiomiro foi encontrado morto na sua residência em Canoas, Região Metropolitana de Porto Alegre, no dia 24 de agosto de 2018. A causa da morte nunca foi divulgada.[1][3]

TítulosEditar

Referências

  1. a b «Morre o atacante Claudiomiro, autor do primeiro gol do Beira-Rio». www.correiodopovo.com.br. Consultado em 25 de agosto de 2018. 
  2. a b «Internacional - Site oficial». www.internacional.com.br (em inglês). Consultado em 25 de agosto de 2018. 
  3. «Internacional - Site oficial». www.internacional.com.br (em inglês). Consultado em 25 de agosto de 2018. 
  4. «Morre Claudiomiro, autor do primeiro gol do Beira-Rio pelo Internacional». ESPN.com