Abrir menu principal
Com Um Pé no Céu
One Foot in Heaven
 Estados Unidos
1941 •  p&b •  108 min 
Direção Irving Rapper
Produção Irving Rapper (não creditado)
Robert Lord
Produção executiva Hal B. Wallis
Roteiro Casey Robinson
Hartzell Spence (livro)
Elenco Fredric March
Martha Scott
Beulah Bondi
Gênero drama
Música Max Steiner
Direção de fotografia Charles Rosher
Direção de arte Carl Jules Weyl
Figurino Milo Anderson
Edição Warren Low
Companhia(s) produtora(s) Warner Bros.
Distribuição Warner Bros.
Lançamento Estados Unidos 1 de novembro de 1941
Portugal 6 de setembro de 1945
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Com Um Pé no Céu (One Foot in Heaven, no original em inglês) é um filme estadunidense de 1941, do gênero drama, dirigido por Irving Rapper e estrelado por Fredric March e Martha Scott.

ProduçãoEditar

O filme mostra o conflito entre as crenças de um religioso e as rápidas mudanças na qualidade de vida no início do século XIX.[1]

O roteiro é baseado no livro best-seller de Hartzell Spence, uma biografia de seu pai, o ministro da Igreja Metodista William Spence. Spence passou a vida pulando de uma paróquia para outra, o que se traduziu em um filme de caráter episódico, isto é, não há uma história contínua e, sim, uma série de incidentes isolados.[1]

Um dos episódios mais memoráveis mostra Spence indo ao cinema pela primeira vez -- para assisitir um faroeste mudo com William S. Hart,[2] um dos cowboys pioneiros de Hollywood. Hart foi um dos convidados de honra na estreia do filme.

Excessivamente sentimental, porém com uma boa atmosfera da época,[1] One Foot in Heaven foi indicado ao Oscar de Melhor Filme. A produção fez um grande sucesso junto ao público, assim como The Gay Sisters, a película seguinte de Irving Rapper, que estava em início de carreira. Tudo isso levou a Warner Bros. a escalar o cineasta -- assim como Max Steiner, responsável pela música em ambos os filmes -- para a direção de Now, Voyager, um veículo de Bette Davis, a grande estrela do estúdio.[3]

SinopseEditar

O reverendo William Spence muda de paróquia todo mês. Com isso, as crianças reclamam, pois não conseguem manter laços de amizade com ninguém. Já William reclama da imoralidade que veio junto com o novo século. Reclama também dessa nova invenção, o cinema, mas só até assistir um filme e ver-se torcendo freneticamente pelo mocinho.

PremiaçõesEditar

Patrocinador Prêmio Categoria Situação
Academia Oscar Melhor Filme Indicado

ElencoEditar

Ator/Atriz Personagem
Fredric March William Spence
Marta Scott Hope Morris Spence
Beulah Bondi Senhora Lydia Sandow
Gene Lockhart Preston Thurston
Elisabeth Fraser Eileen Spence aos 17 anos
Harry Davenport Elias Samson
Laura Hope Crews Senhora Preston Thurston
Grant Mitchell Clayton Potter
Moroni Olsen Doutor John Romer
Frankie Thomas Hartzell Spence aos 18 anos
Jerome Cowan Doutor Horrigan
Ernest Cossart John Morris
Nana Bryant Senhora Morris
Carlotta Jelm Eileen Spence aos 11 anos
Peter Caldwell Hartzell Spence aos 10 anos
Creighton Hale Não creditado[4]
Jack Mower Não creditado
Leah Baird Papel indeterminado
William S. Hart Silencioso Budd Marr (cenas de The Silent Man) (imagens de arquivo) (não creditado)

Referências

  1. a b c HIRSCHHORN, Clive, The Warner Bros. Story, Londres: Octopus Books, 1986 (em inglês)
  2. MALTIN, Leonard, Classic Movie Guide, segunda edição, Nova Iorque: Plume, 2010 (em inglês)
  3. QUINLAN, David, The Illustrated Guide to Film Directors, Londres: Batsford, 1983 (em inglês)
  4. Creighton Hale no IMDB

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar