Abrir menu principal

Comissão Científica de Exploração

A Comissão Científica de Exploração foi uma expedição científica organizada pelo Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro em 1856 e executada entre os anos de 1859 e 1861 que realizou pesquisas nas áreas de botânica, geologia, mineralogia, zoologia, astronomia, geografia e etnografia em todo o território do Ceará e arredores.[1]

O resultado dos estudos foi transformado em livros e textos sobre o território visitado e o material coletado foi incorporado ao acervo do Museu Histórico Nacional. Foi composta por Freire Allemão, Guilherme Capanema, Manuel Ferreira Lagos, Giacomo Raja Gabaglia, Gonçalves Dias e José dos Reis Carvalho.[2]

A comissão peregrinou por todo o Ceará e teve algumas incursões: em Pernambuco na cidade de Exu, na Paraíba nas cidades de São José de Piranhas e Sousa, e no Rio Grande do Norte, na cidade de Pau dos Ferros.[3] No Ceará a lista de cidades é extensa: Fortaleza, Maranguape, Aracati, Russas, Limoeiro do Norte, Pereiro, Icó, Iguatu, Lavras da Mangabeira, Milagres, Abaiara, Jardim, Barbalha, Missão Velha, Crato, Assaré, Saboeiro, Tauá, Mombaça, Crateús, Ipu, Sobral, Ubajara, São Benedito, Viçosa do Ceará, Granja, Canindé, Meruoca, Massapê, Santana do Acaraú, Amontada, Itapipoca, Itapajé, Uruburetama, Pacatuba, Acarape, Aracoiaba, Guaramiranga e Baturité.[4]

Boa parte do que foi exposto na Exposição Internacional de Londres (1862) no pavilhão do Brasil eram artefatos e outros objetos coletados durante a expedição.[4]

Referências

  1. «A comissão das borboletas - Caderno 3 - Diário do Nordeste». Diário do Nordeste. Consultado em 27 de março de 2018 
  2. «Comissão Científica do Império descobriu os sertões - Regional - Diário do Nordeste». Diário do Nordeste. Consultado em 27 de março de 2018 
  3. Abreu, Sylvio Fróes (1919). «A Comissão Scientífica de 1859» (PDF). Instituto do Ceará. Consultado em 26 de março de 2018 
  4. a b Kury, Lorelai (org.) (2017). Comissão Científica do Império. Rio de Janeiro: Andrea Jakobsson. 83 páginas 

BibliografiaEditar

  • BRAGA, Renato. História da Comissão Científica de Exploração. Fortaleza: Fundação Demócrito Rocha, 2004
  • PORTO ALEGRE, Maria Sylvia.Comissão das borboletas: a ciência do império entre o Ceará e a Corte (1856 - 1867). Fortaleza: Museu do Ceará, 2003.
  • VASCONCELOS, Eduardo Henrique Barbosa de. Gonçalves Dias e a Seção Etnográfica e Narrativa da Comissão Científica de Exploração (1859-1861). In: [Revista] Espaço Ameríndio(UFRGS), v. 06, p. 219-229, 2012.
  Este artigo sobre ciência é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.