Abrir menu principal
CARICOM
Caribisch Gemeenschap (Neerlandês)
Comunidad del Caribe (Castelhano)
Communauté des Antilles (Francês)
Bandeira
Brasão da CARICOM
Bandeira Brasão
Gentílico: Caribenho

Localização da CARICOM

Membros da CARICOM (em verde escuro)
Capital Georgetown, Guiana
Cidade mais populosa Cidade do México
Língua oficial Inglês e Espanhol
 - Secretário-geral Irwin LaRocque República Dominicana
 - Presidente Dési Bouterse Suriname
Formação  
 - Tratado de Chaguaramas 4 de Julho de 1973 
 - Revisão do Tratado de Chaguaramas 2001 
Área  
 - Total 458 480 km² 
População  
 - Estimativa para 2010 15 948 000 hab. 
PIB (base PPC) Estimativa de 2010
 - Total US$ 91.296 bi (70.º)
Website governamental caricom.org

A CARICOM, antigo Comunidade e Mercado Comum do Caribe e atual Comunidade do Caribe (português brasileiro) ou Comunidade das Caraíbas (português europeu), é um bloco de cooperação econômica e política, criado em 4 de Julho de 1973, formado por 15 países e 5 territórios da região caribenha.

Índice

ObjetivosEditar

O bloco foi formado por ex-colônias de potências europeias que, após a sua independência, viram-se na contingência de aliar-se para suprir limitações decorrentes da sua nova condição e acelerar o seu processo de desenvolvimento econômico.

Além de incentivar a cooperação econômica entre os membros, a organização participa da coordenação da política externa e desenvolve projetos comuns nas áreas de saúde, educação e comunicação.

Este bloco de integração regional visa promover o livre comércio, o livre movimento do trabalho e do capital; coordenar a agricultura, a indústria e política estrangeira entre os seus países membros.

Desde 1997 defendem o tratamento diferenciado para economias pouco desenvolvidas, incluindo prazos maiores para o cumprimento de futuros acordos de comércio. Em 1998, Cuba foi admitida como observadora do Caricom. O bloco marca para 1999 o início do livre comércio entre seus integrantes, mas a decisão não se efetiva. Em maio e em julho de 2000 a República Dominicana e Cuba, respectivamente, firmam acordos de livre comércio com o bloco. Na cúpula da Caricom, em julho, fica estabelecida a criação de uma Corte Caribenha de Justiça e é marcada para dezembro a finalização da estruturação do livre comércio entre os membros.

EconomiaEditar

Os países da Caricom têm no turismo uma de suas principais fontes de renda, recebendo cerca de 15 milhões de turistas por ano.

A CARICOM tem uma população de 14,6 milhões de habitantes, um PIB de US$ 28,1 bilhões, exportações girando em torno dos US$ 12,6 bilhões e importações alcançando os US$ 15,9 bilhões. Representa 0,25 % do PIB total dos blocos econômicos que negociam a formação da Alca.

MembrosEditar

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar