Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Curió (desambiguação).
Como ler uma infocaixa de taxonomiaCurió
Macho
Macho
Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante (IUCN 3.1)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Passeriformes
Família: Thraupidae
Género: Sporophila
Espécie: S. angolensis
Nome binomial
Sporophila angolensis
Linnaeus), 1766

O Curió (Sporophila angolensis) é uma ave passeriforme da família Thrupidae, nativa do Brasil e muito apreciada pelo seu canto. Mede cerca de 15 cm, sendo que o macho é preto na parte superior do corpo e castanho-avermelhado na parte inferior, sendo a parte interna das asas na cor branca. Criado em cativeiro, presta-se a torneios de canto.

Os seus habitats naturais são: florestas subtropicais ou tropicais úmidas de baixa altitude e florestas secundárias altamente degradadas. Sua reprodução em cativeiro é extremamente fácil, facilitando a apuração da genética, que os criadores buscam, é boa voz, melodia e repetição, existem dois tipos muitos apreciados, que são a modalidade fibra e a modalidade canto clássico, que existem bastante dialeto de cantos, de acordo com cada local do Brasil, assim como o Paracambi, Praia Grande, Goiana, Timbira, Vi Teu Teu expectativa de vida do Curió é de 8 a 10 anos na natureza, podendo chegar aos 35 anos em ambiente doméstico.

Pode ser encontrada nos seguintes países: Argentina, Belize, Bolívia, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Equador, Guiana Francesa, Guatemala, Guiana, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Suriname, Trinidad e Tobago e Venezuela.

Índice

No BrasilEditar

Constitui-se na espécie mais apreendida no combate ao tráfico de animais silvestres no país. Graças às suas qualidades canoras é também a espécie que mais possui criadores registrados no chamado Sispass - cadastro junto ao IBAMA, órgão responsável pela fiscalização e conservação da fauna.[1]

Iniciado em 2001 o registro dos animais criados por particulares tinha, em 2005, 1,3 milhão de aves registadas, das quais 245.085 eram de curiós.[1]

TaxonomiaEditar

Estudos morfológicos[2] e moleculares[3] demonstraram que o gênero Oryzoborus seria sinônimo júnior de Sporophila e que os pássaros neotropicais antes classificados como Emberizidae, na verdade, pertenceriam à família Thraupidae.

Referências

  1. a b Antonio Francisco Ferreira Neto (30 de setembro de 2005). «Desenvolvimento de um sistema de identificação do Curió (Oryzoborus angolensis) através de microssatélites de DNA». Pesquisa Inovativa na Pequena e Micro Empresa - PIPE. Consultado em setembro de 2011  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. Olson, S. L. (1981). «A revision of the subspecies of Sporophila ("Oryzoborus") angolensis (Aves: Emberizidae)». Proceedings of the Biological Society of Washington 
  3. Mason, Nicholas A.; Burns, Kevin J (2013). «Molecular phylogenetics of the neotropical seedeaters and seed-finches (Sporophila, Oryzoborus, Dolospingus)». Ornitologia Neotropical. Consultado em 16 de julho de 2019 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre aves passeriformes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Curió