Diamante d'Oeste

Diamante D'Oeste é um município brasileiro do estado do Paraná. Sua população estimada em 2019 foi de 5.253 habitantes.

Diamante d'Oeste
  Município do Brasil  
Hino
Gentílico diamantense
Localização
Localização de Diamante d'Oeste no Paraná
Localização de Diamante d'Oeste no Paraná
Mapa de Diamante d'Oeste
Coordenadas 24° 56' 34" S 54° 06' 10" O
País Brasil
Unidade federativa Paraná
Região metropolitana Toledo
Municípios limítrofes Santa Helena, São José das Palmeiras, São Pedro do Iguaçu, Vera Cruz do Oeste e Ramilândia.
Distância até a capital 586[1] km
História
Fundação 21 de dezembro de 1987 (32 anos)
Aniversário 21 de dezembro
Administração
Prefeito(a) Guilherme Pivatto Junior (PPL, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 309,110 km²
População total (est. IBGE/2019[3]) 5 253 hab.
Densidade 17 hab./km²
Clima Não disponível
Altitude 571 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [4]) 0,709 alto
PIB (IBGE/2008[5]) R$ 48 943,916 mil
PIB per capita (IBGE/2008[5]) R$ 9 578,07

A economia do município baseia-se na agropecuária, com destaque para o cultivo de algodão, soja, milho e mandioca. A criação de bovinos, suínos e aves também tem grande importância na economia do município.

PolíticaEditar

PrefeitosEditar

  • Alberi Hamerski Pinheiro (1989-1992)
  • Wenceslau Pires (1993-1996)
  • Gilmar Eugênio Secco (1997-2000) (2001-2004)
  • Faustino Magalhães (2005-2008)
  • Inês Gomes (2009-2012)
  • Renato Antonio Pereira (2013-2016)
  • Guilherme Pivatto Junior (2017~2020)

HistóriaEditar

Pela Lei n.º 7.186, de 16 de julho de 1979, foi criado o Distrito Administrativo de Diamante D’Oeste. Em 21 de dezembro de 1987, através da Lei Estadual n.º 8.674, de 21 de dezembro de 1987 foi criado o município de Diamante D’Oeste, com território desmembrado do município de Matelândia. A instalação oficial deu-se no dia 1 de janeiro de 1989, sendo que foi empossado como primeiro prefeito eleito o sr. Alberi Hamerski Pinheiro (PMDB), tendo como vice o sr. Wenceslau Pires (PMDB).

Segundo pioneiros da localidade, um grupo de tropeiros passava pela região e chegou a um riacho (hoje, Rio São Francisco, entre Diamante e Santa Helena) para dar água aos seus cavalos e também tomá-la, fazendo o seguinte comentário : “Nossa!!! que água mais límpida, mais parece um diamante”. Esta denominação agradou e permaneceu, sendo que quando foi criado o município acrescentou-se “D’Oeste”,pelo motivo deste estar localizado no Oeste do Paraná e também para diferenciá-lo de outros municípios com o mesmo nome.

Origem Histórica: Uma das medidas efetivas de colonização e povoamento desta faixa de fronteira foi a criação do Território Federal do Iguaçu, em 1943. Neste contexto surgiu o povoamento que deu origem ao atual município de Diamante D’Oeste.

GeografiaEditar

LocalizaçãoEditar

O Município de Diamante D’Oeste está situado no Oeste do Estado do Paraná, a uma altitude média de 571 metros acima do nível do mar, em torno do ponto 24°56'34 de latitude e 54°06'12 de longitude. O ponto mais alto do município é 571 m e o mais baixo é 300 m. Pertence à Mesorregião Geográfica do Oeste Paranaense, localizando-se mais especificamente na Microrregião do município de Toledo.

Distante 30 km do município de Santa Helena; 80 km do município de Toledo e aproximadamente 600 km da Capital, Curitiba. Limita-se ao Sul com o município de Ramilândia, ao Leste com o município de Vera Cruz do Oeste, ao Norte com o município de São José das Palmeiras e a Oeste com o município de Santa Helena. O município possui uma área total de 309,109 km². A Rodovia PR 488, que atravessa o município de leste a oeste, é a principal via de acesso, interligando os municípios de Vera Cruz do Oeste, ao leste, a Santa Helena ao Oeste.

Referências

  1. «Distâncias entre a cidade de Curitiba e todas as cidades do interior paranaense». EmSampa. Consultado em 22 de setembro de 2017 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «IBGE Cidades - Estimativa Populacional de 2019». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 2 de janeiro de 2020 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externasEditar