Abrir menu principal

Dirceu Lopes Mendes

futebolista brasileiro
Emblem-scales.svg
A neutralidade deste artigo ou se(c)ção foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão deste artigo ou se(c)ção (desde julho de 2010).

Dirceu Lopes Mendes, mais conhecido como Príncipe (Pedro Leopoldo, 03 de setembro de 1946) é um ex-futebolista brasileiro.

Dirceu Lopes
Informações pessoais
Nome completo Dirceu Lopes Mendes
Data de nasc. 3 de setembro de 1946 (72 anos)
Local de nasc. Pedro Leopoldo (MG),  Brasil
Informações profissionais
Posição Meia
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1964-1977
1977-1978
1978-1980
Brasil Cruzeiro
Brasil Fluminense
Brasil Uberlândia
594 (224)
2 (0)
15 (1)
Seleção nacional
1970 Brasil Seleção Brasileira 19 (4)

Índice

CarreiraEditar

Dirceu Lopes colecionou títulos, gols e premiações nas décadas de 1960 e 1970 - campeão mineiro juvenil em 1964; pentacampeão mineiro 1965-1969; campeão brasileiro em 1966; campeão da Copa Rio Branco pela Seleção Brasileira em 1967; tetracampeão mineiro 1972-1975; vice-campeão brasileiro em 1969, 1974 e 1975; eleito o melhor meia dos campeonatos brasileiros de 1970, 1971 e 1971. Com Saldanha no comando da seleção canarinho, Dirceu Lopes era nome certo para a Copa do Mundo de 1970 no México, mas foi cortado pelo novo técnico Mário Zagallo, que alegou já haver "muitos jogadores para a sua posição" no escrete.

Com seu 1,62 metros, o Baixinho foi titular absoluto nos 12 anos em que atuou pelo Cruzeiro. Habilidoso e veloz, sua maior característica era arrancar pelo meio de campo com a bola dominada até a área adversária, vencendo seus marcadores com dribles desconcertantes. Tais lances desarrumavam as defesas adversárias e abriam espaços para os companheiros de ataque ou então para si próprio, pois chutava muito bem, colocado, com força e precisão. A presença de Dirceu Lopes em campo era garantia de bom espetáculo e belos gols. Junto com Tostão, formou uma das maiores duplas ofensivas do mundo, comparável a Pelé e Coutinho, no Santos e Gerson e Jairzinho, no Botafogo.

Atualmente, Dirceu Lopes Mendes é Secretário Municipal de Esportes da Prefeitura Municipal de Pedro Leopoldo, cidade onde reside. É Presidente de Honra da Associação Esportiva Pedro Leopoldo (AEPL), clube que disputa torneios da categoria júnior e investe na formação de novos craques para o futebol. Também mantém uma coluna esportiva chamada "O Príncipe e o Jornalista", ao lado do jornalista João Paulo Costa, que é publicada semanalmente em um jornal da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Pelo Fluminense jogou no ano de 1977, marcando 6 gols em 23 partidas.[1]

PrêmiosEditar

ClubesEditar

TítulosEditar

Seleção Brasileira
Cruzeiro
Demais torneios e taças
Fluminense

Referências

  1. LIMA, Ricardo de Freitas. «Especiais - Jogadores - Letra D - Dirceu Lopes». Fluzão.info. Consultado em 23 de abril de 2018 
  2. «Prêmio surpresa! Ex-jogador Dirceu Lopes leva Bola de Ouro após 42 anos e se emociona». ESPN. Consultado em 26 de janeiro de 2016 
  • Páginas Heróicas, de Jorge Santana (Ed. DBA, Coleção Camisa 13, 2003)


   Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.