Abrir menu principal
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes está sujeito a remoção.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Domingos Anes Jardo
Nascimento Sintra
Morte 16 de dezembro de 1293
Cidadania Portugal
Ocupação Capelania militar

D. Domingos Anes Jardo (Jarda, Agualva-Cacém, ? - Lisboa, 16 de Dezembro de 1293) foi sucessivamente chanceler do rei D. Dinis, bispo de Évora (1284-1289) e bispo de Lisboa (1289-1293).

Natural do lugar de Jarda (actual Agualva), onde se situa o rio denominado Ribeira das Jardas, e que actualmente divide as freguesias do Cacém e Agualva, embora seja recorrente o erro de que nasceu em Belas, já que, até 15 de Maio de 1953, a actual freguesia de Agualva pertencia a Belas. Por sua vez, a freguesia do Cacém pertencia a Rio de Mouro.

É também interessante, o facto de, até inicios do séc. XIX o concelho de Lisboa, ser muito maior do que é hoje, abrangendo grande parte do actual concelho de Loures, Amadora e Oeiras, havendo escritos que indicam ter sido a Ribeira das Jardas, que dividia os concelhos de Lisboa e Sintra.

Desde cedo recebeu educação esmerada, tendo estudado na Universidade de Paris. Regressado ao reino, foi chamado por D. Afonso III para ser seu capelão-mor e membro do seu conselho. O seu filho, D. Dinis, fê-lo chanceler-mor do reino, e contribuiu para a sua elevação à cátedra episcopal, primeiro em Évora (1283), onde permaneceu até 7 de Outubro de 1289, data em que o papa Nicolau IV o transferiu para a diocese de Lisboa.

Fundou o Hospital de São Paulo (actual Convento de Santo Elói, em Lisboa), destinado não apenas ao ofício divino, como também ao fomento das letras, de que o reino tanto carecia; diz sobre isto Frei Francisco Brandão, na "Monarquia Lusitana", que os grandes talentos de letras que houve em Portugal nesta época se ficaram a dever à protecção do bispo lisboeta.

Faleceu em 16 de Dezembro de 1293, tendo sido sepultado na Capela do Sacramento do Convento de Santo Elói, que ajudara a fundar.

Precedido por
Durando Pais
Brasão episcopal
Bispo de Évora

1284 - 1289
Sucedido por
Pedro Colaço
Precedido por
Estêvão Anes de Vasconcelos
Brasão episcopal
Bispo de Lisboa

1289 - 1293
Sucedido por
João Martins de Soalhães