Abrir menu principal
Duda Kertész
Nome completo Maria Eduarda Kertész
Nascimento 28 de março de 1973 (46 anos)
Salvador, Bahia
Nacionalidade Brasil brasileira
Alma mater Fundação Getúlio Vargas
Ocupação Presidente Johnson & Johnson - HealthE

Maria Eduarda Kertész (28 de março de 1973) é uma executiva brasileira e presidente da unidade de consumo HealthE da Johnson & Johnson, nos Estados Unidos.[1][2][3]

Em 2016, Duda foi reconhecida na 13.ª posição entre os 100 líderes de melhor reputação no Brasil, segundo a consultoria de pesquisa Merco em parceria com o Ibope.[4]

Em 2015, foi considerada uma das 14 mulheres mais influentes no Brasil pela revista Forbes.[5]

Como resultado da sua atuação internacional, em 2017, Duda foi selecionada entre as 10 principais executivas latinas mais influentes nos Estados Unidos.[6][7]

BiografiaEditar

Duda Nasceu em Salvador, Bahia e é uma dos quatro filhos de Mário Kertész e da artista plástica Eliana Kertész, ambos figuras públicas da política soteropolitana.[8][9]

Aos 17 anos Duda mudou-se para São Paulo para estudar na Fundação Getúlio Vargas onde graduou-se em Administração de Empresas. Mais tarde, se especializou em Administração pela Harvard Extension School.[10][5][11]

Carreira profissionalEditar

Duda iniciou sua carreira em empresas como Price Waterhouse e Schering-Plough no Brasil. E em 1993 aos 19 anos, começou sua trajetória profissional na Johnson & Johnson como trainee de marketing.[5][12][13]

Na J&J, Duda passou por diversos cargos, de estagiária à gerente de produto, e foi em 2003, aos 29 anos que Duda assumiu pela primeira vez um posto de diretoria na empresa, como diretora de marketing. Duda foi a mais jovem profissional a fazer parte do comitê executivo da J&J e única mulher. Ela permaneceu neste cargo até 2007 quando foi promovida a vice-presidente da unidade de consumo de produtos para bebês e beleza, sendo responsável pelo mercado na América Latina.[5][14][11]

Em 2011, aos 37 anos, Duda assumiu a presidência da J&J no Brasil cargo que ocupou até 2016. Sob o seu comando, a área de consumo da J&J teve um crescimento de 80% em relação a 2010 e reforçou a posição do Brasil como terceiro maior mercado da J&J no mundo. Foi durante sua gestão também, que se deu a compra do Hipoglós, da Procter & Gamble pela J&J, como estratégia de consolidação de mercado da empresa.[14][15][1][16][17]

Sua liderança foi reconhecida no Brasil pela nomeação nos rankings "10 mulheres no mundo dos negócios", do Valor Econômico, "100 executivos com melhor reputação no país", da Revista Exame em 2014 e em 2016, e foi considerada uma das 15 mulheres mais poderosas do Brasil pela revista Forbes.[18][19][5][4]

Duda esteve à frente da unidade brasileira da J&J até 2016, quando foi convidada a assumir a presidência da divisão de saúde da J&J nos Estados Unidos chamada HealthE.[20][21][12]

Já em 2017, Duda recebeu seu primeiro reconhecimento internacional, o prêmio Healthcare Businesswomen's Association Luminary que premia personalidades e líderes do setor da saúde.[22]

No ano seguinte, Duda foi selecionada entre as 10 principais executivas latinas mais influentes nos Estados Unidos.[6][22]

Duda Kertész é engajada em projetos que estimulam o empoderamento feminino para aumentar a autoridade e autonomia das colaboradoras. Em 2016, foi responsável por adotar no Brasil o programa global Women's Leadership Initiative da J&J, cujo objetivo é estimular crescimento profissional feminino com medidas que reduzem o viés de gênero e proporcionem equilíbrio. Durante seu comando J&J no Brasil, quase 40% dos cargos de chefia na organização passaram a ser ocupados por mulheres.[15][16]

Duda é também uma das integrantes do Movimento Mulher 360, uma associação entre empresárias brasileiras que busca promover ações concretas para expandir a participação feminina na economia.[23][24]

Referências

  1. a b Novais, Clara (26 de outubro de 2016). «Duda Kertész agora é presidente de divisão internacional da Johnson & Johnson». Claudia. Consultado em 30 de abril de 2018 
  2. «Johnson & Johnson muda comando no Brasil». Valor. 8 de agosto de 2016. Consultado em 30 de abril de 2018 
  3. «Johnson & Johnson recebe inscrições de startups para Desafio América Latina até 31 de janeiro». Saúde Business. 30 de janeiro de 2018. Consultado em 30 de abril de 2018 
  4. a b Filippe, Marina (17 de março de 2018). «Jorge Paulo Lemann lidera ranking de reputação de líderes». Exame. Consultado em 30 de abril de 2018 
  5. a b c d e Ricciardi, Alex; Terzian, Françoise (26 de dezembro de 2015). «14 mulheres influentes que se destacaram no Brasil em 2015». Forbes. Consultado em 30 de abril de 2018 
  6. a b Martinez, Diana E; Hill, Shelby; Betik, Colleen (2017). «2017 Top 10 latina style corporate executives of the year» (em inglês). Latin Style. Consultado em 30 de abril de 2018 
  7. Morais, Matheus (19 de dezembro de 2017). «Duda Kertész está entre as 10 executivas latinas mais influentes dos EUA». Metro1. Consultado em 30 de abril de 2018 
  8. Pita, Cristina (26 de março de 2017). «Morre em Salvador artista plástica Eliana Kertész». BA Cidades. Consultado em 30 de abril de 2018 
  9. «Duda Kertész: "É preciso ouvir o colaborador"». B+. 3 de março de 2015. Consultado em 30 de abril de 2018 
  10. «Duda Kertesz, CGAE 1994. Presidente da Johnson & Johnson». FGV EAESP. 23 de setembro de 2014. Consultado em 30 de abril de 2018 
  11. a b «Duda Kertész». AS/COA. Consultado em 30 de abril de 2018 
  12. a b «Divisão da Johnson & Johnson nos EUA terá brasileira como presidente». Estadao. 5 de agosto de 2016. Consultado em 30 de abril de 2018 
  13. «Duda Kertész assume área de consumo da J&J». Meio & Mensagem. 8 de agosto de 2016. Consultado em 30 de abril de 2018 
  14. a b Aragão, Marianna (25 de maio de 2011). «Sai uma, senta outra na cadeira de CEO». Exame. Consultado em 30 de abril de 2018 
  15. a b Bezerra, Paula (21 de abril de 2017). «Sua empresa precisa de um toque feminino». Istoe Dinheiro. Consultado em 30 de abril de 2018 
  16. a b Oliveira, Graziele (7 de março de 2016). «O que fazem as melhores empresas para as mulheres – e o que ainda tem de mudar». Epoca. Consultado em 30 de abril de 2018 
  17. «Johnson & Johnson compra marca Hipoglós no Brasil». UOL. 2 de março de 2016. Consultado em 30 de abril de 2018 
  18. «Executiva da Johnson & Johnson está entre as líderes latinas mais influentes dos EUA». New Trade. 2 de fevereiro de 2018. Consultado em 30 de abril de 2018 
  19. Carvalho, Julia; Vaz, Tatiana (4 de junho de 2014). «Os 100 líderes de melhor reputação no Brasil em 2014». Exame. Consultado em 30 de abril de 2018 
  20. «Brasileira comandará uma das principais áreas da Johnson & Johnson nos EUA». UOL. 5 de agosto de 2016. Consultado em 30 de abril de 2018 
  21. «Brasileira irá comandar uma das principais divisões da Johnson & Johnson nos Estados Unidos». Época Negocios. 5 de agosto de 2016. Consultado em 30 de abril de 2018 
  22. a b Paranhos, Felipe (11 de maio de 2017). «Executiva da Johnson & Johnson, Duda Kertész ganha prêmio por realizações na área de saúde». Metro1. Consultado em 30 de abril de 2018 
  23. «Movimento Mulher 360 reúne CEOs para discutir "vieses inconscientes" e promover a equidade de gêneros». Revista Fator Brasil. 12 de agosto de 2016. Consultado em 30 de abril de 2018 
  24. «Movimento Mulher 360 reúne CEOs para promover a equidade de gênero». Mulher360. 4 de agosto de 2016. Consultado em 30 de abril de 2018