Abrir menu principal
Dulce Thompson
Informações pessoais
Nome completo Dulce Thompson de Carvalho
Modalidade Voleibol
Nascimento 18 de julho de 1963 (56 anos)
Rio de Janeiro,  Brasil
Nacionalidade Brasil brasileira
Compleição Peso: 69 Altura: 1,74m
Medalhas
Campeonato Sul-Americano de Voleibol Feminino Sub-18
Prata São Paulo 1980 Equipe

Dulce Thompson de Carvalho (Rio de Janeiro, 18 de julho de 1963) é uma ex-voleibolista brasileira que defendeu clubes nacionais e internacionais e esteve na Seleção Brasileira de Voleibol Feminino tanto nas categorias de base quanto na principal conquistando resultados importantes.

CarreiraEditar

Foi pentacampeã brasileira atuando pelo Fluminense (1979,1980), Supergasbras (1981,1983) e Bradesco (1984), tendo sido também campeã sul-americana pela AABB e bicampeã pelo Fluminense (1979-1980). Defendeu a Seleção Brasileira conquistando três Mundiais e duas Copas do Mundo. Em 1982 foi considerada a melhor saída de rede do mundo. Atuou na Itália por dois anos, onde defendeu o Ascoli Piceno e o Perugia, e teve rápida passagem pelo vôlei de praia, antes de encerrar a carreira em 1990.[1] Iniciou sua na equipe mirim da Associação Atlética Banco do Brasil (AABB) em 1976 e como profissional no Fluminense sendo também atacante da Seleção Brasileira de Voleibol Feminino, destacando-se por ataques com muito técnica e velocidade, integrou a Seleção Infanto-Juvenil que foi medalha de prata no Campeonato Sul-Americano Infanto-Juvenil em 1980 onde também estava Flávia Figueiredo e Luíza Machado, Ida, Vera Mossa e outras, perdendo para Seleção Peruana Juvenil onde estava já despontava por este selecionado a notável Cecilia Tait. Em 1982 estava Seleção Brasileira de Voleibol Feminino no Mundialito realizado no Brasil, competição feminina no Ginásio do Ibirapuera em São Paulo, no qual o Brasil conquistou o vice-campeonato perdendo a título para o Japão, mas conseguiu uma vitória história por 3 sets a 2 contra a poderosa ex-URSS.

Em 1988 com as maciças transferências juntas a CBV de jovens promessas do nosso voleibol para o voleibol europeu, especialmente para Portugal e Itália, todos filiados à Federação do Rio de Janeiro como por exemplo : Erick Gustavo Veiga Brun que foi jogar em Portugal e para o voleibol italiano foi Antônio Carlos Gueiros Ribeiro, Marcus Vinícius Simões Freire, Fernanda Emerick, Heloísa Roese e Jacqueline Silva e para este voleibol também foi Dulce Thompson. No mesmo ano jogou no clube italiano "Ascoli Piceno". Em 1989 se transferiu para o Perugia que atravessava uma fase caótica, composta por um treinador era um sul-coreano, sem nenhuma jogadora com poder de decisão e contrataram a peruana Sonia Isabel Heredia e mesmo assim não melhorou o clima do clube. Diante disso Dulce refletiu e pensou: ‘Meu Deus do céu! Só um louco vai aceitar dirigir isto aqui!’ Aí o Bernardinho me veio à cabeça...", lembrou de seu amigo de longa data desde o Fluminense, devido sua persistente e obstinação.Foi convidada para ser treinadora da equipe juvenil do Perugia e sugeriu a contratação do Bernardinho e por telefone deu-lhe a notícia e de imediato ele aceitou, então Dulce em suas entrevistas afirma que pensou diante da resposta positiva dele: ‘Ele é doido mesmo!’" e foi sua Assistente Técnica no Perúgia e interprete.

Foi assim que surgiu o técnico Bernardinho para o mundo com várias conquistas internacionais tanto na Seleção Brasileira de Voleibol Feminino e quanto na Seleção Brasileira de Voleibol Masculino na qual é atual técnico., fazia todas acordarem cedo, treinamento forte, fez as jogadoras que estavam acima do peso emagrecer, trabalhando fundamentos e técnicas, lapidando , então da mesma forma que ela viu Bernardinho aplicando na equipe adulta ela fazia o mesmo na juvenil. O grande feito dele a frente da equipe foi em apenas 1 mês sair da 11ª posição para 3º lugar.

Foi casada com Alexandre H. Campos com qual teve seu primeiro filho Sasha que nasceu em 29 de outubro de 1990. Mais tarde casou novamente com Mauricio S. de L. Pedrosa com o qual teve sua filha Lucila que nasceu em 20 de maio de 1998. Em 2009 viveu emoções diferentes durante a I edição dos Jogos Brasileiros Master, pois foi inscrita pela equipe da Bodytech (RJ)/Iate Clube (DF), na categoria 45+, só participou de apenas um jogo devido que as equipes adversárias entraram com recuso junto ao Comitê Organizador alegando situação irregular da jogadora e conseguiram anular sua inscrição.

Impedida de jogar, tornou-se treinadora do time na final contra o Flamengo, sagrou campeã e declarou: “O time é muito bom. Comigo ou não, íamos ser campeãs. É uma equipe fortíssima”, momento especial foi quando ela subiu ao pódio para receber a medalha e erguer o troféu junto com suas comandadas e declarou com a irreverência de sempre: “Foi até bom não jogar porque estou muito tempo parada”.

Participou da estreia vôlei de praia no Campeonato Brasileiro Master no Aryzão em Saquarema sendo sua da sétima edição.Nesta competição Dulce fez dupla com Monica Cohen, só que a dupla adversária não comparece. Dulce reclama com a organização e solicita inscrição na categoria 35+, duas abaixo da sua atual categoria.

Um fato curioso ocorreu nesta solicitação, pois uma atleta da categoria 35+ escuta o comentário de Dulce e diz: “Eu não quero jogar com você, não vai ter nem graça. O seu nível é outro”. Dulce com sorriso rebate: “Você não está com medo de jogar com uma mulher de 47 anos e mãe de dois filhos”, provocando gargalhada geral, mas sua solicitação de mudança de categoria não é acatada e se contentam com a vitória por W.O.

Dulce além de ter lançado o Bernardinho como técnico, esteve ligada direta ou indiretamente ligada a grandes momentos da história do voleibol brasileiro como por exemplo: na criação do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia ela estava presente formando dupla com Cristina num total de oito duplas nesta competição.

Foi convidada pelo Ary Graça para jogar o circuito e dava para conciliar com seu trabalho no banco.Outro exemplo de sua intervenção foi quando Jacqueline Silva retornou ao Brasil depois de uma temporada de sucesso nos EUA, ficando conhecida como Jackie , sendo eleita a Queen of the beach da Liga Profissional Americana de Vôlei de Praia (AVP), então esta ligou para Dulce convidando-a para formar dupla, época que gerenciava os esportes do Clube do Rio Forte do Rio de Janeiro, vendo a seriedade do trabalho e engajamento da Jackie e diante de Dulce já não tinha essa vontade toda e lembrou que a Sandra Pires tinha acabado de ser dispensada do Rio Forte e comentou com a Jackie sobre a menina que saltava muito e tinha uma grande força física, o resultado foi histórico, pois foram as primeiras mulheres a ganhar a Medalha de Ouro em Jogos Olímpicos.

Atuou como comentarista de vôlei da SporTV, também trabalhou com multinacionais há mais de 15 anos – foi executiva da Aon Risk Services, onde chefiava a área de entretenimento no Brasil. Era a especialista em seguros internacionais na multinacional Marsh fazendo a análise de risco em seguros de grandes eventos, devido a seu empenho a multinacional e dedicação a seus dois filhos, deixou de lado a carreira de comentarista. À época, a Marsh anunciou a nomeação de Dulce Thompson como líder para a sua Prática de Esportes e Entretenimento no Brasil, devido a sua vasta experiência.

A Marsh é uma das maiores empresas de gerenciamento de riscos e seguros pertence ao grupo Marsh & McLennan Companies.[2][3] [4][5][6][7][8][9][10][11]

ClubesEditar

Clube País De Até
AABB (Associação Atlética Banco do Brasil)   Brasil 1976 1977
Fluminense   Brasil 1977 1981
Supergasbras   Brasil 1981 1983
Bradesco Seguros   Brasil 1984 1985
Supergasbras   Brasil 1985 1986
Ascoli Piceno   Itália 1987 1988
Sirio Perugia   Itália 1988 1989

[1]

Títulos e resultadosEditar

Clubes

Campeonato Sul-Americano

Campeonato Brasileiro

Seleção Brasileira

Mundialito

Jogos Pan-Americanos

Premiações individuaisEditar

  • 1982- Melhor Saída de rede juvenil no mundial

Referências

  1. a b «Photo&Grafia-Agência de Comunicação». 25 de junho de 2001. Consultado em 24 de outubro de 2012 
  2. «Dulce, a "descobridora" de Bernardinho». Consultado em 24 de outubro de 2012 
  3. Buarque de Holanda, Bartolomeu (2007). Martha Ribas & Júlio Silveira, ed. Buarque. uma família brasileira: ensaio histórico-genealógico. 2. Rio de Janeiro: Casa da Palavra. 1164 páginas. ISBN 978-85-7734-075-0 
  4. Roberto A. Pimentel (16 de junho de 2012). «Mercado de Atletas». Consultado em 24 de outubro de 2012 
  5. «Girls under-18 Volleyball II South American Championship 1980 São Paulo (BRA) - Winner Peru» (em ingles). Consultado em 24 de outubro de 2012 
  6. «Dulce Thompson». Consultado em 24 de outubro de 2012 [ligação inativa]
  7. «Vôlei Master 2010: A especialista em seguros de grandes eventos Dulce Thompson». 13 de novembro de 2011. Consultado em 24 de outubro de 2012 [ligação inativa]
  8. «CBV-Vôlei Master 2010: A especialista em seguros de grandes eventos Dulce Thompson». 13 de novembro de 2011. Consultado em 24 de outubro de 2012. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  9. «Dulce Thompson liderará área de Esportes e Entretenimento da Marsh Brasil». 17 de fevereiro de 2011. Consultado em 24 de outubro de 2012 [ligação inativa]
  10. «I Jogos Brasileiros Master:Competição conhece seus primeiros campeões». 29 de março de 2009. Consultado em 24 de outubro de 2012. Arquivado do original em 1 de abril de 2009 
  11. a b c d «Fluminense Football Club». Consultado em 24 de outubro de 2012 
  12. «Volei Master». Consultado em 24 de outubro de 2012 [ligação inativa]
  13. «História do voleibol no Brasil e o efeito da evolução científica da educação física brasileira nesse esporte». Consultado em 24 de outubro de 2012 
  14. «A história do voleibol nos Jogos Pan-Americanos». 13 de julho de 2007. Consultado em 24 de outubro de 2012. Arquivado do original em 12 de dezembro de 2013