Abrir menu principal
Edward Chamberlin
Nascimento 18 de maio de 1899
Washington
Morte 16 de julho de 1967 (68 anos)
Cambridge
Residência Massachusetts
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Universidade Harvard, Universidade de Michigan, Universidade de Iowa
Ocupação economista
Prêmios Bolsa Guggenheim
Empregador Universidade Harvard

Edward Hastings Chamberlin (La Conner, Washington, 18 de maio de 1899 - Cambridge, Massachusetts, 16 de julho de 1967) foi um economista e professor americano.[1]

Índice

BiografiaEditar

Chamberlin estudou primeiro na Universidade de Iowa (onde foi influenciado por Frank H. Knight), em seguida, prosseguiu estudos de nível de pós-graduação na Universidade de Michigan, eventualmente, recebendo seu Ph.D. da Universidade de Harvard em 1927.[2]

EconomiaEditar

Durante a maior parte de sua carreira, Edward Chamberlin ensinou economia em Harvard (1937-1967). Fez contribuições significativas para a microeconomia, particularmente sobre teoria da concorrência e escolha do consumidor, e sua conexão com os preços. Edward Chamberlin cunhou o termo " diferenciação de produto " para descrever como um fornecedor pode cobrar uma quantia maior por um produto do que a concorrência perfeita permitiria. Em 1962 foi admitido como acadêmico correspondente ao RACEF.[3]

Sua contribuição mais significativa foi a teoria da concorrência monopolista de Chamberlin. Chamberlin publicou seu livro A Teoria da Concorrência Monopolista em 1933, mesmo ano em que Joan Robinson publicou seu livro sobre o mesmo tema: A Economia da Concorrência Imperfeita, de modo que esses dois economistas podem ser considerados os pais do estudo moderno da concorrência imperfeita. O livro de Chamberlain é frequentemente comparado ao livro de Robinson, The Economics of Imperfect Competition , no qual Robinson cunhou o termo "monopsônio", que é usado para descrever o comprador como um monopólio do vendedor. A monopsônia é comumente aplicada a compradores de mão-de-obra, onde o empregador possui poder salarial que lhe permite exercer a exploração de Pigou e pagar aos trabalhadores menos que sua produtividade marginal. Robinson usou o monopsônio para descrever a diferença salarial entre mulheres e homens trabalhadores de igual produtividade.[4]

Chamberlin é também considerado um dos primeiros teóricos que aplicaram a ideia de receita marginal, o que está implícito na teoria do monopólio de Cournot no final dos anos 1920 e início dos anos 30. Acredita-se que Chamberlin tenha conduzido "não apenas o primeiro experimento de mercado, mas também o primeiro experimento econômico de qualquer tipo", com experimentos que ele usou em sala de aula para ilustrar como os preços não necessariamente alcançam o equilíbrio. Chamberlin conclui que a maioria dos preços de mercado são determinados por aspectos monopolísticos e competitivos.[5]

A teoria de competição monopolista de Chamberlin é usada pelo sociólogo Harrison White em seu modelo de "mercados de redes" de estrutura de mercado e competição.[6]

Os trabalhos de Chamberlin, Robinson e outros colaboradores do Paradigma Estrutura-Conduta-Performance foram fortemente desconsiderados pelos teóricos dos jogos na década de 1960, mas o vencedor do Prêmio Nobel Paul Krugman e outros construíram as fundações da Nova Teoria do Comércio Internacional combinando tais teorias da estrutura industrial com funções de produção que assumiram economias significativas de escala e escopo.

ObrasEditar

  • "Duopólio: Valores em que os vendedores são poucos", 1929, QJE
  • A Teoria da Concorrência Monopolista :: Uma Reorientação da Teoria do Valor , Harvard University Press, 1933, 1965, 8a ed.
  • "Proporcionalidade, Divisibilidade e Economia de Escala", 1948, QJE
  • "Um Mercado Imperfeito Experimental", 1948, JPE
  • "Heterogeneidade do Produto e Políticas Públicas", 1950, AER
  • Concurso Monopolista Revisitado , 1951
  • "Impacto da recente teoria do monopólio sobre o sistema schumpeteriano", 1951, REStat
  • "Custo Total e Concorrência Monopolística", 1952, EJ
  • "O produto como uma variável econômica", 1953, QJE
  • "Alguns aspectos da competição Nonprice", 1954, em Huegy, editor, papel e natureza da concorrência
  • "Medindo o Grau de Monopólio e Concorrência", 1954, em Chamberlin, editor, Monopólio e Concorrência e seu Regulamento
  • "O Poder do Monopólio do Trabalho", 1957, em Wright, editor, Impacto da União
  • "Na origem do oligopólio", 1957, EJ
  • Rumo a uma teoria mais geral do valor , 1957
  • A Teoria da Concorrência Monopolista: Uma Reorientação da Teoria do Valor, Cambridge, MA: Harvard University Press, 1962

Referências

  1. «Ilmo. Sr. Prof. Edward H. Chamberlin». RACEF (em espanhol). Consultado em 17 de agosto de 2018 
  2. «Edward Hastings Chamberlin | American economist». Encyclopedia Britannica (em inglês) 
  3. «Edward Chamberlin | Policonomics». policonomics.com (em inglês). Consultado em 17 de agosto de 2018 
  4. Vaggi, Gianni; Groenewegen, Peter (2003). «Joan Robinson, 1903–83 and Edward Chamberlin, 1899–1967: Theory of the Firm». London: Palgrave Macmillan UK (em inglês): 283–287. ISBN 9781403987396. doi:10.1057/9780230505803_29 
  5. «Harvard. Edward Chamberlin Lobbies to Teach a Graduate Theory Course. 1935 - Economics in the Rear-View Mirror». Economics in the Rear-View Mirror (em inglês). 6 de fevereiro de 2017 
  6. «Economistas - Enciclopedia Emvi - Edward H. Chamberlin». www.eumed.net (em espanhol). Consultado em 17 de agosto de 2018