Eleições estaduais no Pará em 1945

As eleições estaduais no Pará em 1945 aconteceram em 2 de dezembro sob as regras definidas no decreto-lei 7.586[1] e uma resolução do Tribunal Superior Eleitoral editada em 8 de setembro como parte das eleições gerais no Distrito Federal, em 20 estados e no território federal do Acre.[nota 1] Os paraenses elegeram dois senadores e nove deputados federais[2] membros da Assembleia Nacional Constituinte destinada a elaborar a Constituição de 1946 e assim restaurar o regime democrático após o Estado Novo.[3]

1935 Brasil 1947
Eleições estaduais no Pará Pará em 1945
2 de dezembro de 1945
(Turno único)
Senadores eleitos
Magalhães Barata, Coronel, Interventor do Pará.tif Replace this image male.png
Candidato Magalhães Barata Álvaro Adolfo
Partido PSD PSD
Natural de Belém, PA São Benedito, CE
Votos 61.906 61.733
Porcentagem 29,22% 29,14%


Brasão do Pará.svg
Governador do Pará

Nascido em Belém e criado em Monte Alegre, Magalhães Barata ingressou na Escola Militar do Realengo onde foi graduado aspirante a oficial em 1911 e antes de retornar à cidade do Rio de Janeiro comandou uma guarnição em Oiapoque. Simpático ao Tenentismo e partícipe da Revolução de 1930, assumiu neste ano o cargo de interventor federal no Pará onde permaneceu por cinco anos e retomou o lugar em 1943 nele ficando até o ocaso do Estado Novo. Diante da nova realidade empenhou-se na criação do PSD elegendo-se senador da República.[4]

A outra vaga foi destinada ao advogado Álvaro Adolfo. Cearense de São Benedito, estudou no Liceu do Ceará e ingressou no curso de Direito na Universidade Federal do Ceará, concluindo-o após transferência à Universidade Federal do Pará, onde lecionou. Eleito deputado estadual pelo Pará em 1912 e senador estadual em 1924, esteve filiado a partidos sob a égide de Magalhães Barata. Consultor jurídico do estado e membro da seccional da Ordem dos Advogados do Brasil, criou gado zebu na Ilha de Marajó e regressou à política como senador pelo PSD.[5]

Resultado da eleição para senadorEditar

Segue-se a votação para senador com informações originárias do Tribunal Superior Eleitoral.[6]

Candidatos a senador da República
Primeiro suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Magalhães Barata
PSD
Azevedo Ribeiro[nota 2]
PSD
-
PSD (sem coligação)
61.906
29,22%
Álvaro Adolfo
PSD
Sinval Coutinho[nota 2]
PSP
-
PSD (sem coligação)
61.733
29,14%
Agostinho Monteiro
UDN
Não havia
-
-
UDN (sem coligação)
39.432
18,61%
José da Gama Malcher
UDN
Não havia
-
-
UDN (sem coligação)
38.772
18,30%
Luís Carlos Prestes
PCB
Não havia
-
-
PCB (sem coligação)
4.387
2,07%
Abel Chermont
PCB
Não havia
-
-
PCB (sem coligação)
4.095
1,93%
Oscar Miranda
PRP
Não havia
-
-
PRP (sem coligação)
793
0,37%
Wicar Teixeira
PRP
Não havia
-
-
PRP (sem coligação)
753
0,36%
  Eleito

Deputados federais eleitosEditar

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[7][8][6]

Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Agostinho Monteiro UDN 11.818 Chaves   Pará
Deodoro de Mendonça PPS 8.414 Cametá   Pará
Duarte de Oliveira PSD 6.716 Salvador   Bahia
Lameira Bittencourt PSD 6.700 Lisboa[nota 3]   Portugal
Epílogo de Campos UDN 5.358 Rio Branco   Acre
Carlos Nogueira PSD 4.490 Belém   Pará
Nelson Parijós PSD 4.437 Cametá   Pará
João Botelho PSD 4.342 Belém   Pará
Moura Carvalho[nota 4] PSD 3.554 Belém   Pará

Notas

  1. Este elegeria dois deputados federais sendo que em 1947 Amapá, Rondônia e Roraima elegeriam apenas um deputado federal cada.
  2. a b Segundo o Art. 11, § 2º, inciso I, alínea "b" das Disposições Transitórias da Carta de 1946, os suplentes dos senadores eleitos em 1945 seriam escolhidos por voto direto em 1947.
  3. Tão logo a família retornou ao Brasil o registrou como nascido em Belém.
  4. Graças à eleição simultânea de Magalhães Barata para senador a vaga de deputado federal ficou nas mãos de Moura Carvalho, entretanto como em 1947 este foi eleito governador do Pará e o primeiro suplente, Teixeira Gueiros, foi eleito deputado estadual, a cadeira ficou nas mãos de Rocha Ribas.

Referências

  1. «Subsecretaria de Informações do Senado Federal: Decreto nº 7.586 de 28/04/1945». Consultado em 28 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 20 de fevereiro de 2015 
  2. «Banco de dados do Tribunal Regional Eleitoral do Pará». Consultado em 28 de janeiro de 2014 
  3. «BRASIL. Presidência da República: Constituição de 1946». Consultado em 28 de janeiro de 2014 
  4. «Senado Federal do Brasil: senador Magalhães Barata». Consultado em 18 de junho de 2016 
  5. «Senado Federal do Brasil: senador Álvaro Adolfo». Consultado em 18 de junho de 2016 
  6. a b «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 2 de abril de 2018 
  7. «Página oficial da Câmara dos Deputados». Consultado em 8 de setembro de 2015. Arquivado do original em 2 de outubro de 2013 
  8. «BRASIL. Presidência da República: Lei nº 9.504 de 30/09/1997». Consultado em 8 de setembro de 2015