Eleições legislativas na Grécia em junho de 2012

← maio de 2012 • Flag of Greece.svg • 2015
Eleições legislativas na Grécia em junho de 2012
300 assentos do Conselho dos Helenos
151 assentos necessários para obter maioria absoluta
17 de junho de 2012
Tipo de eleição:  Legislativa
Demografia eleitoral
Votantes : 6 216 856
  
62.47% Red Arrow Down.svg 4%
Votos válidos: 6 155 527
Votos nulos: 36 277
Votos em branco: 25 052
Blue flag waving.svg
ND
Votos: 1 825 609 Green Arrow Up.svg 53.1%
Lugares obtidos: 129 Green Arrow Up.svg 19.4%
  
29.66%
SYRIZA logo 2014.svg
SYRIZA
Votos: 1 655 063 Green Arrow Up.svg 55.9%
Lugares obtidos: 71 Green Arrow Up.svg 36.5%
  
26.89%
PASOK logo 2012.svg
PASOK
Votos: 755 832 Red Arrow Down.svg 9.3%
Lugares obtidos: 33 Red Arrow Down.svg 19.5%
  
12.28%
No flag.svg
ANEL
Votos: 462 456 Red Arrow Down.svg 31.1%
Lugares obtidos: 20 Red Arrow Down.svg 39.4%
  
7.51%
Meandros flag.svg
XA
Votos: 385 079 Red Arrow Down.svg 12.7%
Lugares obtidos: 18 Red Arrow Down.svg 14.3%
  
6.92%
DIMAR logo.svg
DIMAR
Votos: 440 894 Green Arrow Up.svg 14.1%
Lugares obtidos: 17 Red Arrow Down.svg 10.5%
  
6.26%
GreeseComunistparty.jpg
KKE
Votos: 277 179 Red Arrow Down.svg 48.3%
Lugares obtidos: 12 Red Arrow Down.svg 53.8%
  
4.5%
Resultados por distritos eleitorais
Eleições legislativas na Grécia em junho de 2012
Eleições legislativas na Grécia em junho de 2012

Government Seal of the Hellenic Republic.svg
Primeiro-ministro da Grécia
Fonte: Ministério do Interior da Grécia

Uma nova eleição legislativa teve lugar na Grécia a 17 de junho de 2012, para eleger os 300 membros do Parlamento Grego, devido a não ter sido possível formar uma coligação governamental na sequência das eleições de maio. A Constituição determina que, se todas as tentativas de formar um governo fracassarem, o Chefe de Estado deve dissolver um parlamento recém-eleito e convocar novas eleições no prazo de 30 dias.

A face à vitória da Nova Democracia foi finalmente constituído um governo, tendo Antonis Samaras como primeiro-ministro.[1]

ResultadosEditar

De acordo com os resultados preliminares das eleições[2], os dois maiores partidos foram a Nova Democracia e a Coligação da Esquerda Radical, com cerca de 29% e 27% dos votos, respetivamente. O terceiro partido foi o PASOK com cerca de 12-13%. Todos os outros partidos (incluindo os com representação parlamentar - ANEL, KKE, Aurora Dourada e DIMAR) tiverem menos que 10%.

Eleições legislativas na Grécia em Junho de 2012
Partidos Votos % +/– Lugares +/–
Nova Democracia 1 825 609 29,7  10,8
129 / 300
 21
SYRIZA 1 655 053 26,9  10,1
71 / 300
 19
Movimento Socialista Pan-helénico 755 832 12,3  0,9
33 / 300
 8
Gregos Independentes 462 456 7,5  3,1
20 / 300
 13
Aurora Dourada 425 980 6,9  0,1
18 / 300
 3
Esquerda Democrática 385 079 6,3  0,2
17 / 300
 2
Partido Comunista da Grécia 277 179 4,5  4,0
12 / 300
 14
Recrear Grécia-Drasi-Aliança Liberal 98 063 1,6 Novo
0 / 300
Novo
Concentração Popular Ortodoxa 97 099 1,6  1,3
0 / 300
=
Outros 173 177 2,9
0 / 300
Votos inválidos 61 334 1,0  1,4
Total 6 216 798 100 300
Eleitorado/Participação 9 947 876 62,5  2,6
Fonte: Ministério do Interior da Grécia

Referências

  1. «Antonis Samaras é o novo primeiro-ministro grego». Rfi. 20 de junho de 2012. Consultado em 20 de junho de 2012 
  2. «Parliamentary Elections June 2012» (em inglês). Ministério do Interior grego. Consultado em 13 de abril de 2019