Abrir menu principal
Emílio Di Biasi
Nome completo Costabile Emilio Di Biasi
Outros nomes Emilio di Biasi, Emilio d'Biasi, Emílio d'Biasi
Nascimento 29 de maio de 1939 (80 anos)
São Paulo, SP

Costabile Emilio Di Biasi (São Paulo, 29 de maio de 1939) é um ator e diretor de teatro brasileiro.[1] Em 8 de outubro de 1968 Emilio, que atuava na peça Cordélia Brasil, em cartaz no Teatro de Arena, foi espancado junto do ator Paulo Bianco e viu sua colega Norma Bengell ser levada para o Rio de Janeiro ser interrogada no quartel da Polícia do Exército devido a peça ser considerada subversiva.[2]

CarreiraEditar

Na televisãoEditar

Ano Título Papel
2009 Trago Comigo Lopes
1995 Malhação
1990 Gente Fina
1982 Ninho da Serpente Cassiano
1981 Os Imigrantes Anacleto
Floradas na Serra
Os Adolescentes Lulu
1980 Um Homem Muito Especial Bóris

No cinemaEditar

  A Wikipédia tem o
Ano Título Papel
2018 Primavera Dr. Adalcino [3]
2010 Borboletas Indômitas Senador[4]
2009 Insolação Psiquiatra
2000 Imminente Luna Ernesto
Os Filhos de Nelson Nelson
1997 O Palco
1993 Alma Corsária pai de Anésia / tio de Artur
1988 Romance
1987 Anjos do Arrabalde Carmona
1986 Filme Demência Mefisto
1983 Força Estranha

Como diretorEditar

Referências

  1. MICHALSKI, Yan. Emílio Di Biasi . In: __________. PEQUENA Enciclopédia do teatro Brasileiro Contemporâneo. Material inédito, elaborado em projeto para o CNPq. Rio de Janeiro, 1989.
  2. VENTURA, Zuenir (1988). 1968: o Ano Que não Terminou. [S.l.]: Nova Fronteira. p. 209-219. ISBN 853900478X 
  3. ZAGOLIN, Uiara (7 de março de 2018). «Filme Primavera estreia em Festival português». namidia.net.br. Consultado em 5 de junho de 2018 
  4. «Borboletas Indômitas». Porta Curtas. Consultado em 27 de dezembro de 2018 

Ligações externasEditar

  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.