Abrir menu principal
   |- style="font-size: 85%;"
       |Erro::  valor não especificado para "nome_comum"


Emirado de Négede
Segundo Estado Saudita
em árabe: إمارة نجد
‘Imārat Najd
Flag of Egypt (1844-1867).svg
1824 – 1891 Flag of the Emirate of Ha'il.svg
 
Flag of the Trucial States.svg

Bandeira de

Bandeira

Localização de
Continente Ásia
Região Oriente Médio
País Arábia Saudita
Capital Riade
Língua oficial Najdi Árabe
Persa OcidentalTurca Otomana
Religião Islamismo Sunita
Wahhabi[1]
Governo Monarquia
Imame
 • 1819-1834 Turki bin Abdullah bin Muhammad primeiro
 • 1889-1891 Abdul Rahman bin Faisal ultimo
História
 • 1824 Reconquista de Riade
 • 24 de Janeiro de 1891 Batalha de Mulayda com o Al Rashid
Atualmente parte de  Arábia Saudita
 Qatar[2]
 Emirados Árabes Unidos[3]
 Omã[4]
 Barém[5]

O Emirado de Néjede foi o Segundo Estado Saudita, existente entre 1824 e 1891[6] em Négede, nas regiões de Riade e Ha'il no que é hoje a Arábia Saudita. O governo saudita foi restaurado na Arábia central e oriental depois do Emirado de Diriyah, o primeiro Estado saudita, tendo sido anteriormente derrubado pelo Eialete do Egito do Império Otomano na Guerra Otomano-Wahhabi (1811-1818).

O segundo período Saudita foi marcado por uma menor expansão territorial e menos zelo religioso, embora os líderes sauditas continuassem sendo chamados de Imame e ainda empregassem eruditos religiosos wahhabistas. A reconquista de Riade por Turki bin Abdullah bin Muhammad das forças Egípcias em 1824 é geralmente considerada como o início do Segundo Estado Saudita. Conflitos internos graves dentro da Casa de Saud eventualmente levaram à queda da dinastia na Batalha de Mulayda em 1891, entre as forças leais ao último imame Saudita, Abdul Rahman ibn Faisal ibn Turki, e a dinastia Rashidi de Ha'il.

HistóriaEditar

O primeiro Saudita a tentar recuperar o poder após a queda do Emirado de Diriyah em 1818 foi Mishari ibn Saud, um irmão do último governante em Diriyah, Abdullah bin Saud, mas ele logo foi capturado pelos egípcios e morto. Em 1824, Turki bin Abdullah bin Muhammad, neto do primeiro imame saudita Muhammad ibn Saud que conseguiu escapar da captura pelos egípcios, foi capaz de expulsar as forças Egípcias e seus aliados locais de Riade e dos seus arredores e é geralmente considerado como o fundador da segunda dinastia Saudita, além de ser o ancestral dos reis da atual Arábia Saudita. Ele fez sua capital em Riade e conseguiu recrutar os serviços de muitos parentes que escaparam do cativeiro no Egito, incluindo o seu filho Faisal bin Turki Al Saud.

Turki foi assassinado em 1834 por Mishari ibn Abdul-Rahman, um primo distante. Mishari foi logo cercado em Riade e depois executado por Faisal, que se tornou o mais proeminente governante do segundo reinado dos Sauditas. Faisal, no entanto, enfrentou uma nova invasão de Négede pelos egípcios, quatro anos depois. A população local não estava disposta a resistir, e Faisal foi derrotado e levado para o Egito como prisioneiro pela segunda vez em 1838.

Os egípcios instalaram Khalid ibn Saud, último irmão sobrevivente de Abdullah ibn Saud ibn Abdul-Aziz, bisneto de Muhammad bin Saud, que passou muitos anos na corte Egípcia, como governante em Riade e que o apoiou com tropas Egípcias. Em 1840, no entanto, conflitos externos forçaram os egípcios a retirar toda a sua presença na Península Arábica, deixando pouco apoio a Khalid. Visto pela maioria dos habitantes locais como nada mais que um governador egípcio, Khalid foi derrubado logo depois por Abdullah ibn Thuniyyan, da filial Al Thuniyyan. Faisal, no entanto, havia sido libertado naquele ano e, auxiliado pelos governantes de Al Haash, conseguiu reconquistar Riade e retomar o seu governo, mais tarde nomeando o seu filho Abdallah ibn Faisal ibn Turki como seu herdeiro, e dividiu os seus domínios entre seus três filhos Abdullah, Saud ibn Faisal ibn Turki e Muhammad.

Após a morte de Faisal, em 1865, Abdullah assumiu o governo em Riade, mas logo foi desafiado por seu irmão, Saud. Os dois irmãos travaram uma longa guerra civil, na qual eles trocaram de governo em Riade várias vezes. Um vassalo dos sauditas, Muhammad ibn Abdallah ibn Rashid de Ha'il aproveitou a oportunidade para intervir no conflito e aumentar seu próprio poder. Gradualmente, Ibn Rashid ampliou a sua autoridade sobre a maioria de Négede, incluindo a capital saudita, Riade. Ibn Rashid finalmente expulsou o último líder saudita, Abdul-Rahman ibn Faisal, de Négede após a Batalha de Mulayda, em 1891.

GovernantesEditar

 
Abdul Rahman bin Faisal, ultimo governante do Emirado
  • Imame Turki bin Abdullah bin Muhammad (primeira vez) 1819–1820
  • Imame Turki ibn Abdallah ibn Muhammad (segunda vez) 1824–1834
  • Imame Mushari ibn Abd al-Rahman ibn Mushari 1834–1834 (Usurpador)
  • Imame Faisal bin Turki bin Abdullah Al Saud (primeira vez) 1834–1838
  • Imame Khalid ibn Saud ibn Abd al Aziz 1838–1841
  • Imame Abdallah ibn Thunayyan ibn Ibrahim ibn Thunayyan ibn Saud 1841–1843
  • Imame Faisal bin Turki bin Abdullah Al Saud (segunda vez) 1843–1865
  • Imame Abdallah ibn Faisal ibn Turki (primeira vez) 1865–1871
  • Imame Saud ibn Faisal 1871–1871 (primeira vez)
  • Imame Abdallah ibn Faisal ibn Turki (segunda vez) 1871–1873
  • Imame Saud ibn Faisal (segunda vez) 1873–1875
  • Imame Abdul Rahman bin Faisal (primeira vez) 1875–1876
  • Imame Abdallah ibn Faisal ibn Turki (terceira vez) 1876–1889
  • Imame Abdul Rahman bin Faisal (segunda vez) 1889–1891

Veja tambémEditar

ReferênciasEditar

  1. al-Rasheed, Madawi. A History of Saudi Arabia (em inglês). [S.l.]: Cambridge University Press. p. 25. ISBN 9780521761284. Consultado em 6 de Junho de 2018 
  2. Alexei Vassiliev, The History of Saudi Arabia, Londres, RU: Al Saqi Books, 1998, pag. 185
  3. Vassiliev, pag. 165, 186
  4. Vassiliev, pag. 165, 186
  5. Vassiliev, p. 177
  6. Front Cover George Walter Prothero, Great Britain. Foreign Office. Historical Section. Peace Handbooks: Turkey in Asia (II), no. 61–66. H. M. Stationery Office, 1920. Pag. 20