Abrir menu principal
Emmett L. Bennett
Nascimento 12 de julho de 1918
Minneapolis
Morte 15 de dezembro de 2011 (93 anos)
Madison
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Universidade de Cincinnati
Ocupação linguista, professor universitário, erudito clássico, filólogo clássico
Prêmios Bolsa Guggenheim
Empregador Universidade Yale, Universidade do Texas em Austin

Emmett Leslie Bennet Jr. (Minneapolis, 12 de julho de 1918 - Madison, 15 de dezembro de 2011) foi um classicista americano e filólogo, cujo catálogo sistemático de símbolos levou a solução do mistério da leitura e interpretação do Linear B, um silabário usado para escrever o grego micênico, uma escrita de 3300 anos de idade que foi usada por centenas de anos antes do alfabeto grego ser desenvolvido. O arqueólogo Arthur Evans descobriu o Linear B em 1900 durante suas escavações em Cnossos na ilha grega de Creta, passando décadas tentando compreender seus escritos até sua morte em 1941. Bennett e Alice Kober catalogaram os 80 símbolos usados na escrita em seu trabalho de 1951, "As tabuinhas de Pilos", que forneceu aos estudiosos John Chadwick e Michael Ventris as pistas vitais para finalmente decifrar o Linear B em 1952.[1][2]

Bennett frequentou a Universidade de Cincinnati, onde ele estudou os clássicos, ganhando os grau de bacharel, mestre e doutor, e foi um estudante do arqueólogo americano Carl Blegen, que havia descoberto uma série de tabletes inscritos em Linear B durante escavações que ele conduziu em Pilos em 1939. Bennett trabalhou como um criptoanalista nos esforços americanos de decodificar cifras japonesas durante a Segunda Guerra Mundial, apesar de não saber nada de japonês.[1]

Após começar sua carreira acadêmica em Universidade de Yale e na Universidade do Texas, Bennett gastou quase três décadas como professor da Universidade do Wisconsin-Madison após ele se aposentar em 1988.[1] Os papéis de Bennett foram adquiridos e já foram catalogados e organizados pelo Programa em Escritos do Mar Egeu e Pré-história da Universidade do Texas.[2] Bennett foi premiado com Medalha de ouro pelo Instituto Arqueológico da América em 2001 em reconhecimento a "contribuições relevantes para o campo da arqueologia", por seu papel na catalogação de textos em Linear B e pelo desenvolvimento no campo dos estudos micênicos.[3]

Referências

  1. a b c «Emmett L. Bennett Jr., Ancient Script Expert, Dies at 93» (em inglês). Consultado em 30 de abril de 2012 
  2. a b «Papers of Emmett L. Bennett, Jr.» (em inglês). Consultado em 30 de abril de 2012 
  3. «From the President: Mycenae Gets the Gold» (em inglês). Consultado em 30 de abril de 2012