Abrir menu principal

Eosina define um conjunto de compostos químicos que são corantes utilizados para análises histológicas em microscópio óptico. Existem atualmente dois compostos muito próximos tratados pelo nome de eosina, a eosina Y sendo o derivado tetrabromado da fluoresceína,[1] e a eosina B, o derivado dibromo dinitro da fluoresceína.[2] O mais usado é a eosina Y.

Eosina YEditar

 
Eosina Y

A Eosina Y (também conhecida como Eosina Y ws, Eosina Amarelada - de onde seu nome, oriundo do inglês yellowish, Vermelho Ácido 87, C.I. 45380, Bromoeosina, Ácido Bromofluorescêico, Vermelho D&C No. 22) é um corante vermelho rosado com leve tom amarelado com fluorescência róseo-alaranjada quando em solução alcóolica ou aquosa, bordô escuro quando sólido, resultante da ação do bromo sobre a fluoresceína.[3] É posteriormente levado a sua apresentação comercial mais comum, que é na forma de sal de sódio. Nesta apresentação, quimicamente, seu nome sistemático é 2-(2,4,5,7-tetrabromo-6-óxido-3-oxo-3H-xanteno-9-il)benzoato de dissódio.[4]

 
Corte histológico da traqueia do avestruz. Coloração hematoxilina-eosina.

Possui fórmula química C20H6O5Br4Na2 e massa molecular 691.9 u. Possui uma solubilidade de 40% em água e 2% em etanol. Possui um ponto de fusão de 295°C.[5]

É listada como um carcinógeno classe 3 pela IARC.

Métodos de produção de eosina por síntese eletroquímica a partir da fluoresceína em diferentes meios, como o bicarbonato de sódio, o acetato de sódio e a amônia tem sido objetos de pesquisa.[6][7]

UsosEditar

É usado em conjunto com outros corantes (tal como o alaranjado G - Orange G , o verde luz amarelado e a fucsina ácida) na coloração de citoplasma, colágeno e fibras musculares para exame sob o microscópio.[8]

É um corante ácido que confere cor vermelha em tais colorações. Na célula, sua estrutura aniônica (-) liga-se a estruturas acidófilas ou eosinófilas corando o citoplasma e outras estruturas que têm afinidade com a porção básica (proteínas citoplasmáticas, hemoglobina, mitocôndrias, alguns grânulos de armazenagem e secreção) - estruturas catiogênicas (+).

É utilizado em formulações de soluções de uso tópico, até cirúrgico, como antisséptico e desinfetante, tanto em soluções aquosas como alcoólicas (70% em água) em concentrações em torno de 2% da eosina dissódica.

A Eosina Y é um traçador utilizado em estudos de águas subterrâneas para a determinação dos caminhos de migração da água e identificar a distribuição de poluentes ambientais. Para sua detecção nesta aplicação, aplicam-se métodos como a espectrofluorimetria, cromatografia líquida de alta pressão de fluorescência e cromatografia líquida capilar, que são técnicas bastante sensíveis para a detecção deste corante.[9]

Proteínas podem ser coradas usando-se eosina Y em gel de poliacrilamida.[10] A formação de complexos químicos da eosina Y com proteínas em condições ácidas, com forte coloração rosa, permite a determinação de proteínas com absorvância máxima no comprimento de onda de 535-545nm.[11] Pode ser usada para uma rápida coloração reversível de polipeptídeos em pH baixo, em gel de poliacrilamida contendo ureia, para a detecção de proteínas por eletroforese.[12]

Tem sido testada para a coloração de nematoide in vivo.[13]

Óxido de grafeno quimicamente reduzido pode ser funcionalizado por eosina Y para a produção de hidrogênio a partir da água.[14] Fotobranqueamento de eosina Y e eritrosina podem ser conduzidos por hexacianoferrato (II) de potássio (ferrocianeto de potássio).[15]

Eosina BEditar

 
Eosina B

O outro composto chamado Eosina é a Eosina B (Eosina Azulada, Vermelho Ácido 91, C.I. 45400, Safrosina, Eosina Escarlate, ou Vermelho Imperial); ela tem um tom azulado muito leve.

Possui fórmula química C20H8Br2N2O9 e massa molecular 580.09352 u.

Os dois corantes são intercambiáveis, e o uso de um ou outro é matéria, pelo menos no que tange ao tingimento industrial, de preferência e tradição.

Soluções para uso em histologiaEditar

Eosina Y aquosa a 5%Editar

Fórrmula:

Dissolver os cristais de Eosina Y em água com aquecimento suave. Esfriar e filtar. Alguns cristais de timol podem ser acrescentados para prevenir a formação de grumos.

Eosina Y Solução Alcoólica EstoqueEditar

Fórmula:

  • 1 g Eosina Y
  • 20 mililitro H2O destilada
  • Completar a 100 mL com álcool a 95% (ou 96 °GL)

Dissolve-se a eosina Y na água com aquecimento suave. Esfriar e acrescentar o álcool.

Para uso, uma parte da "solução estoque" é normalmente diluída com três partes de álcool a 80% em água. A adição de 0,5 mL de ácido acético glacial (HOAc) para cada 100 mL de solução corante irá normalmente dar uma coloração vermelha mais profunda ao tecido.

Esta formulação é usada no método de coloração hematoxilina-eosina de Carazzi.[16]

Solução de eosina Y para histotécnica de dentes humanosEditar

Solução estoque de eosina aquosa a 1%.[17]:

Eosina Y 2 gramas
Água destilada 200 ml

ReferênciasEditar

  1. CAS 17372-87-1 - www.emolecules.com
  2. Eosin B - PubChem
  3. Arthur I. Vogel- Química orgânica qualitativa 3vol- Ao Livro Técnico 1971.
  4. Eosin - www.chemspider.com
  5. Eosin Y - www.wolframalpha.com
  6. D. Vasudevan and P. N. Anantharaman, Electrochemical synthesis of eosin from fluorescein, JOURNAL OF APPLIED ELECTROCHEMISTRY, Volume 23, Number 8 (1993), 808-812, DOI: 10.1007/BF00249953
  7. R. W. Sabnis; Handbook of Biological Dyes and Stains: Synthesis and Industrial Applications; John Wiley & Sons, 2010.
  8. Bruce-Gregorios, Jocelyn; Histopathologic Techniques; Good will book store., Quezon City, Philippines, 2006.
  9. Susanne Fabel, Holger Franz; HPLC-Fluorescence Detection of Eosin Y in Groundwater Studies; THE APPLICATION NOTEBOOK, Jun 1, 2010.
  10. Fan Lin, Wei Fan, Gary E. Wise; Eosin Y staining of proteins in polyacrylamide gels; Analytical Biochemistry, Volume 196, Issue 2, 1 August 1991, Pages 279–283.
  11. Hee-Youn Hong, Gyurng-Soo Yoo & Jung-Kap Choi; An Eosin Y Method for Protein Determination in Solution; Analytical Letters, Volume 32, Issue 12, 1999. DOI:10.1080/00032719908542979
  12. Michael E. Selsted, Heber W. Becker III; Eosin Y: A reversible stain for detecting electrophoretically resolved protein; Analytical Biochemistry, Volume 155, Issue 2, June 1986, Pages 270–274 - DOI 10.1016/0003-2697(86)90436-7
  13. Chaudhuri, N.; Dick, R.I.; Engelbrecht, R.S.; Austin, J.H.; Staining of Free-Living Nematodes By Eosin Y Dye; Nematologica, Volume 12, Number 2, 1966 , pp. 337-344(8) - DOI 10.1163/187529266X00761
  14. Gang Mou, Yupei Dong, Shujin Li, Yukou Du, Xiaomei Wang, Ping Yang, Suidong Wang; Eosin Y functionalized graphene for photocatalytic hydrogen production from water; Int. J. Hydrogen Energy, 2011,36, 8885-8893.
  15. Abhishek Jain, Abhilasha Jain, Savitri Lodha, B.Pinki, B., and R.C.Ameta; [http://203.199.213.48/1323/1/748.pdf Photobleaching of Eosin-Y and Erythrosine using Hexacyanoferrate(II); Bulletinof the Catalysis Scoeity of India, 7 (2008)160-167.
  16. Carazzi's Hematoxylin-Eosin Staining Method - www5d.biglobe.ne.jp
  17. HISTOTÉCNICA DE DENTES HUMANOS
  • Kabeer Fatima, Sofia Nosheen, Humera and Munazza Azhar; SYNTHESIS AND APPLICATION OF EOSIN; Pakistan Journal of Agriculture Sciences, 2009.

Ligações externasEditar

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre Biologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.