Erhard Weigel

matemático, astrónomo e filósofo alemão

Erhard Weigel (Weiden, 16 de dezembro de 1625Jena, 21 de março de 1699)[1][2] foi um matemático, astrônomo e filósofo alemão.

Erhard Weigel
Nascimento 16 de dezembro de 1625
Weiden
Morte 20 de março de 1699 (73 anos)
Jena
Residência Alemanha
Nacionalidade alemão
Cidadania Alemanha
Etnia alemães
Alma mater Universidade de Leipzig
Ocupação matemático, astrônomo, professor universitário, pedagogo, filósofo
Empregador Universidade de Jena
Orientador(es) Philipp Müller
Orientado(s) Gottfried Leibniz
Instituições Universidade de Jena
Campo(s) matemática, astronomia, filosofia
Tese 1650: De ascensionibus et descensionibus astronomicis dissertatio
Obras destacadas Astrodicticum simplex

BiografiaEditar

Weigel formou-se na Universidade de Leipzig. De 1653 até sua morte, ele foi professor de matemática na Universidade de Jena. Ele foi o professor de Leibniz no verão de 1663,[3] e de outros alunos notáveis. Ele também trabalhou para tornar a ciência mais amplamente acessível ao público, e o que hoje seria considerado um divulgador da ciência.

Ele concordou com o "Calendário Mittel" de Jakob Ellrod,[4] e com a defesa de Leibniz e outros, de que a data da Páscoa deveria ser baseada na medição astronômica do equinócio da primavera e da próxima lua cheia. Ele acompanhou Jakob Ellrod até a Dieta Imperial em Regensburg para defender o uso do Calendário Mittel ou do Novo Calendário Gregoriano.

Linha do tempoEditar

  • 1625 nasceu em Weiden in der Oberpfalz, filho do fabricante de roupas Michael Weigel e Anna Weigel
  • 1627–1628 apreensões do Alto Palatinado por tropas imperiais começando com recatolicização; fuga da família Weigel de Wunsiedel para Markgrafschaft Ansbach-Bayreuth
  • 1638–44 anos da adolescência na escola primária em Wunsiedel
  • 1644–1646 Escola secundária luterana em Halle (Saale) e atividade simultânea com o astrônomo Bartholomäus Schimpfer, que lhe ensina matemática
  • 1646 retorno temporário a Wunsiedel; instrução de matemática e astronomia com o arquidiácono Jakob Ellrod
  • 1647-50 estudos na Universidade de Leipzig
  • 1650 MA em filosofia: De ascensionibus et descensionibus astronomicis dissertatio (Dissertação astronômica sobre nascentes e cenários )
  • 1652 habilitação em Leipzig com Dissertatio Metaphysica Prior (De Existentia); Dissertatio Metaphysica Posterior (De Modo Existentiae, qui dicitur Duratio)
  • 1653 posto como professor de matemática em Jena
  • 1653 (16 de julho) começa as palestras De Cometa Novo (a respeito do cometa de dezembro de 1652)
  • 1653 (12 de setembro) casa-se com Elisabeth Hartmann (uma viúva)
  • 1654 nomeação como Stipendiarorum et Alumnorum Inspector (supervisão do Collegium Jenense)
  • 1658 publica a análise Aristotelica ex Euclide restituta, genuinum sciendi modum, & nativam restauratae Philosophiae faciem per omnes disciplinas & facultates ichnographicè depingens; o trabalho o coloca em conflito com a faculdade de filosofia
  • 1660 publica Theodixis Pythagorica (edição revisada de 1675)
  • 1661 publica Himmelsspiegels (Speculum Uranicum / Aquilae Romanae Sacrum ...)
  • 1663 Gottfried Wilhelm Leibniz, estuda um semestre em Jena, entre outros com Erhard Weigel
  • 1664 publica do Speculum Temporis Civilis, contendo explicação do calendário
  • 1665 publica Speculum Terrae
  • 1667–1670 A casa de Weigel, em Jena, por sua vez, tem notáveis ​​instalações técnicas internas - entre outras, um elevador e um cano de água
  • 1669 publica Idea Matheseos Universae cum Speciminibus Inventionum Mathematicarum
  • 1673 publica Universi Corporis Pansophici Caput Summum
  • 1673 publica Tetractys, Sumum eum Arithmeticae eum Philosophiae discursivae Compendium
  • 1674 publica uma descrição aritmética da moral Arithmetische Beschreibung der Moral-Weissheit von Personen und Sachen worauf das gemeine Wesen bestehet
  • 1679 O trabalho de Weigel sobre "o mistério da Santíssima Trindade demonstrado desde o princípio da geometria", o coloca em conflito com a faculdade de teologia e ele é forçado a retratar seu trabalho
  • 1683 esposa Elisabeth morre
  • Conselheiro imperial nomeado 1688
  • 1691 vai à Inglaterra para descrever os resultados da pesquisa para a Royal Society, mas só chega à costa onde o clima impede a travessia do Canal da Mancha
  • 1691 visita o naturalista holandês Christiaan Huygens em sua propriedade
  • 1693 publica Philosophia Mathematica, Theologia Naturalis Solida
  • 1695 torna-se chanceler da Universidade de Jena
  • 1699 morre em Jena

(Fonte:[1])

LegadoEditar

Weigel foi indiscutivelmente um dos primeiros detentores de doutorado alemães.[1]

Através de Leibniz, Weigel é o antepassado intelectual de uma longa tradição de matemáticos e físicos matemáticos que conecta um grande número de profissionais até hoje (ver Genealogia acadêmica de físicos teóricos: Erhard Weigel). The Mathematics Genealogy Project lista mais de 50 000 "descendentes" de Weigel, incluindo Lagrange, Euler, Poisson e vários detentores da Medalha Fields.

A cratera Weigel na Lua leva o seu nome. Em 1999, um colóquio foi realizado em Jena no 300º aniversário de sua morte.

ReferênciasEditar

  1. a b c «Erhard-Weigel-Gesellschaft: Biographie Weigels». web.archive.org. 6 de outubro de 2016. Consultado em 16 de dezembro de 2020 
  2. Reinhard E. Schielicke, Klaus-Dieter Herbst, Stefan Kratochwil (eds.), Erhard Weigel – 1625 bis 1699: Barocker Erzvater der deutschen Frühaufklärung. Beiträge des Kolloquiums anläßlich seines 300. Todestages am 20. März 1999 in Jena.Acta Historica Astronomiae 7. H. Deutsch, 1999, p. 81.
  3. Richard T. W. Arthur, 2014. Leibniz. John Wiley & Sons. p. 16.
  4. Ellrod, Jacob (1661). Calendarium praeter Iulianum et Gregorianum tertium (em alemão). [S.l.: s.n.] 

FontesEditar

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um(a) matemático(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.