Abrir menu principal

Erminia Maricato

(Redirecionado de Ermínia Maricato)
Erminia Maricato
Nome completo Erminia Terezinha Menon Maricato
Nascimento 1947
Santa Ernestina,  Brasil
Nacionalidade brasileira

Erminia Terezinha Menon Maricato (Santa Ernestina, 1947) é uma arquiteta, urbanista, professora, pesquisadora e ativista brasileira. É reconhecida por seu trabalho no campo do urbanismo e sua luta pela Reforma Urbana no Brasil, que a levou a ocupar cargos públicos, tendo participado ativamente da criação do Ministério das Cidades.

Biografia e carreiraEditar

Erminia nasceu em Santa Ernestina, no interior de São Paulo, em 1947. Na adolescência ela estudou Química Industrial no segundo grau e chegou a iniciar a Faculdade de Física na Universidade de São Paulo por ter facilidade com matemática, até que em 1967, entra na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, a FAUUSP. Era uma época de ebulição do movimento estudantil durante a ditadura militar, e ela se envolve, participando da criação do Partido dos Trabalhadores e de movimentos habitacionais da época.

Após se formar em 1971, Erminia se especializa no campo do planejamento urbano, tendo concluído também na FAUUSP o mestrado em 1977 e o doutorado em 1984.

Defendeu a proposta de Reforma Urbana de iniciativa popular na Assembleia Constituinte do Brasil em 1988, onde pela primeira vez a questão urbana passa a ter um capítulo próprio na carta magna.[1] Em 1989, no governo de Luiza Erundina em São Paulo, ela se torna Secretária de Habitação e Desenvolvimento Urbano, ficando no cargo até 1992. Foi também autora de todas as propostas para a área urbana das candidaturas de Lula para a presidência de 1989 até a vitória em 2002.[2]

Na USP, fundou o Laboratório de Habitação e Assentamentos Humanos da FAUUSP em 1997 e se tornou professora titular em 1999. Coordena a Pós Graduação da FAUUSP de 1998 a 2002, quando se torna Secretária Executiva do Ministério das Cidades, ministério esse que ela coordenou a criação. Para o movimento de luta pela reforma urbana, ter uma pasta para isso seria um passo importante para consolidar o planejamento urbano como uma política de estado. No ministério, foi coordenadora técnica da Política Nacional de Desenvolvimento Urbano e ocasionalmente assume o cargo de ministra. Ela deixa o cargo em 2005, com as mudanças de rumo da política petista.[3][4]

Em 2009, foi conselheira do Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (UN-Habitat). Foi também Professora visitante do Human Settlements Centre da University of British Columbia, no Canadá, em 2002 e da School of Architecture and Urban Planning of Witwatersrand de Joanesburgo, na África do Sul, em 2006.[5]

Atualmente aposentada da USP, Erminia é professora visitante do Instituto de Economia da Unicamp e professora colaboradora da Pós Graduação da FAUUSP, além de participar de eventos e corpos editoriais. Recentemente também participou também da formação da Frente Povo Sem Medo.[6]. É uma das coordenadoras do BrCidades, uma articulação nacional para construir um projeto pras cidades brasileiras, e que faz parte de uma iniciativa da Frente Brasil Popular.

LivrosEditar

2015 - Para entender a crise urbana. São Paulo: Expressão Popular.

2011 - O impasse da política urbana no Brasil. Petrópolis: Vozes.

2009 - A cidade do pensamento único (com Carlos Vainer e Otilia Beatriz Fiori Arantes). Petrópolis: Vozes.

2001 - Brasil, cidades: alternativas para a crise urbana. Petrópolis: Vozes, 2001.

1999 - Cenários do Contraste. Uma incursão no interior da habitação popular paulistana (com Telmo Pamplona e Yvonne Mautner)

1997 - Habitação e cidade. São Paulo: Atual.

1996 - Metrópole na periferia do capitalismo. São Paulo: Hucitec.

1987 - Política habitacional no regime militar. Petrópolis: Ed. Vozes.

1979 - A produção capitalista da casa (e da cidade) no Brasil industrial. São Paulo, SP: Alfa Omega.[7]

Referências

  1. «A trajetória da reforma urbana no Brasil». 2009 
  2. «Nossas cidades são bombas socioecológicas». Algo a Dizer 
  3. «Ermínia Maricato - Nossas cidades estão ficando inviáveis». IPEA. 27 de julho de 2011. Consultado em 15 de julho de 2018 
  4. Fellet, João (4 de junho de 2018). «Minha Casa, Minha Vida piorou cidades e alimentou especulação imobiliária, diz ex-secretária do governo Lula». BBC. Consultado em 15 de julho de 2018 
  5. «Currículo». Erminia Maricato 
  6. El País (9 de outubro de 2015). «Movimentos sociais lançam frente de esquerda anti-Levy e sem o PT». Consultado em 26 de janeiro de 2017 
  7. «Livros». Erminia Maricato