Ermolao Barbaro
Nascimento 21 de maio de 1453
Veneza
Morte 14 de junho de 1493 (40 anos)
Roma
Cidadania República de Veneza
Alma mater Universidade de Pádua
Ocupação filósofo, linguista, sacerdote, diplomata, erudito clássico, tradutor, entomologista, poeta
Empregador Universidade de Pádua
Religião Igreja Católica

Ermolao Barbaro ou Barbarus (Veneza, 1454Roma, 14 de Junho de 1493) foi um destacado humanista italiano do Renascimento.

Ermolao Barbaro foi encarregue pelo senado de Veneza de várias negociações importantes junto dos imperadores Frederico III e Maximiliano I do Sacro Império, e foi nomeado pelo Papa Inocêncio VIII patriarca de Aquileia. Cultivou as letras com êxito: devem-se-lhe as traduções de Dioscórides, de Temístio e de trabalhos importantes sobre Aristóteles e sobre Plínio o Novo (Roma, 1492).

Em 1493 escreveu uma obra com o título Castigatines Plananiae, na qual relata os erros das observações de Plínio.