Espaço de Retzius

O espaço retropúbico é o espaço extraperitoneal entre a sínfise púbica e a bexiga urinária. O espaço retropúblico é o espaço pré-peritoneal, atrás da fáscia transversal e em frente ao peritônio.[1]

É também conhecida como a "Caverna de Retzius" ou "Espaço de Retzius", em homenagem ao anatomista sueco Anders Retzius (1796-1860).[2]

Este espaço é um marco utilizado em diferentes procedimentos urológicos e cirúrgicos.

EstruturaEditar

O espaço está localizado na região da pelve e fica rodeado das seguintes estruturas:[3]

  • Anteriormente: sínfise púbica
  • Lateralmente: Músculos internos do obturador e obturador púbico
  • Posteriormente: Bexiga urinária
  • Assoalho: Vagina anterior nas mulheres, e uretra proximal nos homens.

FunçãoEditar

O espaço retropúbico é um espaço anatômico.

Pressão compartimentalEditar

O espaço retropúbico é diretamente adjacente à cavidade abdominal, e é afetada com mudanças na pressão intra-abdominal, o que altera a fisiologia da urinação e continência.[4] Normalmente, pressões intra-abdominais variam entre 5 e 7 mmHg, e podem atingir 10 a 15 mmHG cronicamente em alguns casos, como nos casos de grávidas e obesos.[5] A pressão interna é fortemente relacionada aos índices de massa corporal e o histórico de procedimentos cirúrgicos. Essa pressão elevada de grávidas e obesas é comumente referida como hipertensão abdominal crônica.[6] Essa pressão é retransmitida para o compartimento retropúbico adjacente e pode afetar as estruturas internas.

Significância clínicaEditar

O espaço retropúbico é um marco cirúrgico de grande significância em muitos procedimentos ginecológicos e urológicos. O acesso ao espaço é feito pela separação do músculo reto abdominal em uma linha média, e dissecando sem rodeios o tecido na direção da sínfise pubiana, até atingir o peritônio.[7]

Exemplos de cirurgias envolvendo o espaço retropúbico incluem:

  • O procedimento com eslinga. as eslingas são consideradas a primeira linha de tratamento para mulheres com incontinência de esforço.[8]
  • Esfíncteres urinários artificiais são considerados a primeira linha de tratamento de certos tipos de incontinência em homens.[8]
  • A colposuspensão de Burch é um procedimento retropúbico usado no tratamento da incontinência urinária em mulheres[7]

Veja tambémEditar

Referências

  1. «Anatomia da Bexiga Aplicada a Cistectomia Radical Robótica». Urominas. 24 de setembro de 2018. Consultado em 2 de junho de 2019 
  2. Psichogios, Christos I.; Chatziioannou, Achilles N.; Klapa, Ioanna H.; Psichogios, Dimitris I.; Antoniou, Aristides G. (2019). «Leiomyoma of the Retzius space in a male patient: A case report and a diagnostic approach to Retzius space diseases». Journal of Clinical Ultrasound (em inglês). 47 (1): 51–54. ISSN 1097-0096. doi:10.1002/jcu.22654 
  3. «Volume 1, Chapter 86. Abdominal Operations for Urinary Stress Incontinence». www.glowm.com. Consultado em 27 de fevereiro de 2020 
  4. Cundiff, Geoffrey W (2004). «The Pathophysiology of Stress Urinary Incontinence: A Historical Perspective». Reviews in Urology. 6 (Suppl 3): S10–S18. ISSN 1523-6161. PMC 1472864 . PMID 16985860 
  5. Sanchez, N. C.; Tenofsky, P. L.; Dort, J. M.; Shen, L. Y.; Helmer, S. D.; Smith, R. S. (March 2001). «What is normal intra-abdominal pressure?». The American Surgeon. 67 (3): 243–248. ISSN 0003-1348. PMID 11270882  Verifique data em: |data= (ajuda)
  6. Wilson, Alison; Longhi, James; Goldman, Charles; McNatt, Stephen (July 2010). «Intra-abdominal pressure and the morbidly obese patients: the effect of body mass index». The Journal of Trauma. 69 (1): 78–83. ISSN 1529-8809. PMID 20622581. doi:10.1097/TA.0b013e3181e05a79  Verifique data em: |data= (ajuda)
  7. a b «Volume 1, Chapter 86. Abdominal Operations for Urinary Stress Incontinence». www.glowm.com. Consultado em 27 de fevereiro de 2020 
  8. a b F.C. Burkhard, J.L.H.R. Bosch, F. Cruz, G.E. Lemack, A.K. Nambiar, N. Thiruchelvam, A. Tubaro Guidelines Associates: D. Ambühl, D.A. Bedretdinova, F. Farag, R. Lombardo, M.P. Schneider. «EAU Guidelines on Urinary Incontinence in Adults» (PDF). European Association of Urology 
  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.