Abrir menu principal

Esporte Clube de Patos

Clube desportivo brasileiro da Paraíba

O Esporte Clube de Patos, também conhecido como Esporte de Patos ou simplesmente Esporte é uma agremiação esportiva brasileira da cidade de Patos, no estado da Paraíba. Fundada a 7 de julho de 1952 manda seus jogos no Estádio José Cavalcanti.[2]

Esporte de Patos
Esporte-patos-escudo.png
Nome Esporte Clube de Patos
Alcunhas Alvirrubro
Terror do Sertão
Patinho do Sertão
Mascote Pato
Principal rival Nacional
Fundação 7 de julho de 1952 (67 anos)
Estádio José Cavalcanti
Capacidade 11.000 Pessoas.[1]
Localização Patos, PB
Presidente Davi Leitão
Treinador Marcos Nascimento
Patrocinador FIP
Governo da Paraíba
Armazém Paraíba
Material (d)esportivo Siker
Competição Paraibano - Série B
Website www.esportedepatos.com.br
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

HistóriaEditar

InícioEditar

O Esporte Clube de Patos é a entidade sucessora da inesquecível equipe do Botafogo Futebol Clube fundada em 1946 por Inocêncio Oliveira (Taperoá-BA, 26 de outubro de 1895Patos-PB, 5 de janeiro de 1980), a equipe amadora do Botafogo permaneceu invicta até o ano de 1952 quando surgiu o Esporte Clube de Patos.[3]

FundaçãoEditar

Inocêncio Oliveira fundador do Botafogo com problemas de saúde transferiu para a Bahia e no regresso foi convidado pelo atleta Zé Palmeira e outros a participar de uma reunião, que já havia previamente decidido pela fundação do Esporte Clube de Patos em substituição ao Botafogo Futebol Clube. Em 7 de julho de 1952 no antigo Tiro de Guerra foi fundado o Esporte Clube de Patos. Mesmo sendo contrário a sucessão/fundação, Inocêncio Oliveira ofereceu toda a documentação do Botafogo, os troféus e o recibo do pagamento mensal feito à Federação.[3]

Amadorismo (1952-1963)Editar

O Esporte Clube de Patos mandava seus jogos no campo do ginásio, partidas memoráveis contra equipes famosas foram realizadas: Sport Club do Recife, São Cristóvão e Portuguesa do Rio de Janeiro, Ypiranga da Bahia, Sergipe, ASA de Arapiraca, Treze, Campinense e Paulistano de Campina Grande, Auto Esporte e Brejuí de Currais Novos, dentre tantas outras. Neste período a grande equipe amadora ficou bastante famosa no cenário esportivo e conhecida em todo o interior nordestino, pela qualidade de seus grandes atletas e pela formação de ótimas equipes.[3]

Profissionalismo (1964)Editar

O profissionalismo somente aconteceu em 1964 e no ano seguinte 1965 passou a disputar o Campeonato Paraibano. No ano de sua estréia como equipe profissional começou logo azarando seus adversários ao aplicar uma histórica goleada de 11-0, na equipe do Cinco de Agosto da cidade de João Pessoa, uma das maiores goleadas registradas na história do futebol paraibano. Por essa e outras façanhas jogando em Patos, o Esporte passou a ser chamado pela crônica esportiva da Paraíba de "O Terror do Sertão" como até hoje é conhecido.[4]

SímbolosEditar

EscudoEditar

O escudo do Esporte Clube de Patos possuía o Pato Donald no emblema, a diretoria ficou com medo de sofrer ação judicial da Walt Disney Company por violação de direito da imagem e realizou uma votação na cidade para escolha e alteração do escudo. O próprio clube acabou optando pelo escudo atual.[5]

Evolução do Escudo do Esporte Clube de Patos
até 2015 atual
   

HinoEditar

A primeira estrofe do hino do Esporte Clube de Patos (composto por Amaury de Carvalho) enaltece o clube, e faz referência ao seu mascote e ao apelido que a agremiação adquiriu diante de suas conquistas. A segunda estrofe reafirma a força da agremiação e faz referência à paixão e às glórias desde o tempo do seu fundador e patrono Inocêncio Oliveira.[6]

TorcidaEditar

Torcida organizadaEditar

O Esporte Clube de Patos tem como principal torcida organizada a Torcida Jovem do Pato, fundada em 31 de outubro de 2006.[7]

TítulosEditar

Estaduais

EstatísticasEditar

Participações estaduaisEditar

Campeonatos Estaduais Participações
Campeonato Paraibano de Futebol - Primeira Divisão 1965, 1966, 1967, 1968, 1969, 1970, 1971, 1972, 1973, 1974,
1976, 1977, 1982, 1983, 1984, 1985, 1986, 1987, 1988, 1989,
1990, 1991, 1992, 1993, 1994, 1995, 1997, 1998, 2002, 2006,
2007, 2008, 2009, 2010, 2011, 2012, 2016 e 2019.[8]
Campeonato Paraibano de Futebol - Segunda Divisão 2005, 2013, 2015 e 2018.[9] [10] [11]

Últimas dez temporadasEditar

Ano Campeonato Paraibano
Div. Pos. Pts J V E D GP GC
2007 25 20 7 4 9 34 41
2008 20 17 4 8 5 20 23
2009 14 13 4 2 7 18 26
2010 21 18 6 3 9 28 32
2011 23 18 6 5 7 24 29
2012 10 18 3 1 14 25 50
2013 13 6 4 1 1 13 1
2014 . ***[12]
2015 21 9 6 3 0 15 3
2016 10º 9 16 2 3 11 11 33


Legenda:
     Promovido à divisão superior.
     Rebaixado à divisão inferior.
     Eliminado na 1ª fase.
*** Licenciado da competição.

Jogadores notáveisEditar

Dentre os jogadores que passaram pelo Esporte de Patos na época do campo do ginásio destacam-se: Antônio Araújo, conhecido como Araújo. É considerado pelos mais antigos como a maior glória do Esporte de Patos, chegou a jogar no Sport Recife e no Bahia; Mário Moura saiu de Patos diretamente para jogar no Vitória de Setúbal em Portugal e Araponga um dos maiores craques que a Paraíba já teve. Araponga é considerado por muitos em Campina Grande como o melhor jogador de todos os tempos da equipe do Campinense, chegando a ser hexacampeão da Paraíba. O craque Araponga foi contratado pelo Santos para ser o reserva de Pelé.[4]

Elenco atualEditar

Goleiros
Jogador
  Evandrízio
  Jonathan
Defensores
Jogador Pos.
  Renan Moura Z
  Vidal Z
  Inácio Z
  Eduardo Souza Z
  Gledson LD
  Felipe Sales LD
  Junior LE
  Nino LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
  Ivan V
  Yuri V
  Jhony V
  Wellington V
  Italo V
  André M
  Juninho M
  Josimar M
  Deda M
Atacantes
Jogador
  Carlos Caaporã
  Cesinha
  Ruan
  Jó Boy
  Rian
  Júnior Mineiro
Comissão técnica
Nome Pos.
  Marcos Nascimento T

*Atualizado em 18 de novembro de 2018.

RivalidadeEditar

Clássico do SertãoEditar

O principal rival do Esporte de Patos é o Nacional Atlético Clube. Torcedores e dirigentes de ambas as equipes não perdem a oportunidade de a cada clássico ou situação, tripudiar sobre o seu maior adversário.[13] [14]

Ver tambémEditar

  • História do futebol da Paraíba

Referências

  1. «CNEF - Cadastro Nacional de Estádios de Futebol (Rev. 6)» (PDF). CBF. 18 de janeiro de 2016. Consultado em 4 de agosto de 2016 
  2. *Só Esporte. «MP faz reunião para analisar os laudos técnicos de cada estádio». http://soesporte.com.br/. Consultado em 4 de agosto de 2016 
  3. a b c *Equipe FG (29 de agosto de 2014). «Conheça a história do futebol em Patos e saiba a importância que o Glorioso teve para a cidade». http://www.falaglorioso.com.br/. Consultado em 3 de agosto de 2016 
  4. a b *Esporte de Patos. «HISTÓRIA». http://esportedepatos.com.br/. Consultado em 4 de agosto de 2016 
  5. *Globo Esporte (26 de agosto de 2015). «Esporte-PB quer mudar escudo oficial com medo de ação judicial da Disney». http://globoesporte.globo.com/. Consultado em 3 de agosto de 2016 
  6. *Esporte de Patos. «Hino do Esporte Clube de Patos». http://esportedepatos.com.br/. Consultado em 4 de agosto de 2016 
  7. *Organizadas Brasil. «TORCIDA JOVEM DO PATO». http://www.organizadasbrasil.com/. Consultado em 4 de agosto de 2016 
  8. *RSSSF Brasil. «Campeonato Paraibano - Composição dos campeonatos 1919-2014». http://www.rsssfbrasil.com/. Consultado em 2 de agosto de 2016 
  9. *RSSSF Brasil. «Paraíba State League 2005 - 2nd level (Chico Bala Trophy)» (em inglês). http://www.rsssfbrasil.com/. Consultado em 2 de agosto de 2016 
  10. *RSSSF Brasil. «Paraíba State League - Second Level - 2013» (em inglês). http://www.rsssfbrasil.com/. Consultado em 2 de agosto de 2016 
  11. *RSSSF Brasil. «Paraíba State League - Second Level 2015» (em inglês). http://www.rsssfbrasil.com/. Consultado em 2 de agosto de 2016 
  12. *Patos online (2 de outubro de 2015). «"O TERROR" ESTÁ DE VOLTA». http://www.patosonline.com/. Consultado em 4 de agosto de 2016 
  13. *Globo Esporte (5 de dezembro de 2015). «Após derrota do Nacional no TJD-PB, Esporte de Patos volta a zoar o rival». http://globoesporte.globo.com/. Consultado em 4 de agosto de 2016 
  14. *Globo Esporte (23 de agosto de 2015). «Clássico em Patos termina empatado; veja os outros resultados da 2ª divisão». http://globoesporte.globo.com/. Consultado em 4 de agosto de 2016 

Ligações externasEditar