Abrir menu principal

Estádio do Dragão

atual estádio do Futebol Clube do Porto
Estádio do Dragão
Estadio do Dragao 20050805.jpg

Nome Estádio do Dragão
Características
Local Campanhã, Porto, Portugal
Relvado Relva natural (105 x 68 m)
Capacidade 50 033 espectadores[1]
Construção
Data 2000
Custo 125 milhões €
Inauguração
Data 16 de novembro de 2003
Partida inaugural FC Porto 2–0 Barcelona
Primeiro golo Derlei (FC Porto)
Recordes
Público recorde 52 000 pessoas
Data recorde 16 de novembro de 2003
Partida com mais público FC Porto 2–0 Barcelona
Outras informações
Proprietário FC Porto
Arquitecto Manuel Salgado[1]
Mandante FC Porto
Relvado do Dragão

O Estádio do Dragão é um estádio de futebol, localizado na freguesia de Campanhã, cidade do Porto, atualmente propriedade do FC Porto, sendo neste recinto que a equipa de futebol joga as suas partidas em casa.

O estádio foi inaugurado a 16 de novembro de 2003, e tem uma capacidade para 50 033 espetadores.[1]

O recinto também tem sido palco de inúmeros eventos, tais como a sua utilização para o Euro 2004, para a Liga das Nações da UEFA 2019 e os muitos concertos musicais já realizados.

HistóriaEditar

O Estádio do Dragão foi construído para substituir o Estádio das Antas, que abriu as portas ainda antes em 1952. Foi inaugurado a 16 de novembro de 2003, num jogo particular com o Barcelona. O resultado favoreceu a equipa portista, pois ganhou por 2–0, mas a partida foi marcada sobretudo pela estreia de Lionel Messi, com dezasseis anos, que se viria a tornar um dos melhores jogadores da História do futebol.

O estádio teve uma construção conturbada, conflitos entre o presidente do clube, Jorge Nuno Pinto da Costa e o presidente da autarquia Rui Rio, levaram a sucessivas paragens na obra e adiamentos.

O estádio foi projetado pelo arquitecto Manuel Salgado e custou cerca de 98 milhões de euros. Durante a construção, houve uma viva discussão sobre o nome a dar ao estádio. "Estádio das Antas", "Novo Estádio das Antas" e "Estádio Pinto da Costa" foram alguns dos nomes propostos. Pinto da Costa recusou o seu próprio nome e escolheu "Estádio do Dragão", por referência ao dragão que figura no emblema do clube.

Em 2004, foi utilizado em cinco jogos do Euro 2004, tendo sido palco inaugural deste grande evento desportivo, num jogo disputado entre Portugal e a Grécia no dia 12 de Junho, onde a equipa anfitriã foi derrotada por 2–1. Aqui também tiveram lugar alguns jogos da fase-de-grupos, o jogo dos quartos-de-final entre a República Checa e a Dinamarca, e a meia-final que opôs a Grécia e a República Checa.

O Estádio do Dragão, pela sua excelência e beleza, tem servido de inspiração para construções similares noutros países. Exemplos: o estádio do RasenBallsport Leipzig foi inspirado no Estádio do Dragão; um dos projetos para o novo estádio nacional da Irlanda do Norte, a construir em Maze (perto de Lisburn), tem o Dragão como modelo;[2] no âmbito do Campeonato da Europa de 2004 uma delegação constituída por empresários, arquitectos, representantes de clubes, do sector da construção e de governos estaduais e perfeituras visitou os estádios do Euro 2004, tendo elegido o Dragão como o "mais bonito", "harmonioso" e "interessante" dos visitados e um caso "a copiar" no Brasil.[3]

Dados geraisEditar

Custo aproximadoEditar

125 000 000 euros

RealizaçãoEditar

Somague

CapacidadeEditar

50 033 espetadores[1]

IluminaçãoEditar

220 projectores de 2000 watt

SomEditar

«Bose» (70 000 watt)

Painéis electrónicosEditar

«Barco» (2 painéis rotativos de 48 m²)

Classificação internacionalEditar

Grau A - O estádio do Dragão pode ser o palco de qualquer evento futebolístico nacional ou internacional.

CertificaçõesEditar

O Estádio do Dragão é o primeiro estádio europeu a conseguir a certificação «GreenLight». Esta é uma certificação da Comissão Europeia (através da ADENE - Agência para a Energia), premiando o esforço realizado em termos da utilização racional de energia e na qualidade da iluminação.

Distribuição dos lugares de bancadaEditar

 
Estádio do Dragão antes de um jogo contra o Marítimo
  • Camarotes Empresa: 1369
  • Tribuna Empresas: 1154
  • Camarotes Sócio: 174
  • Tribuna Sócios: 1036
  • Bancada Central: 19 536
  • Bancada Central 2.º nível: 12 270
  • Topos: 14 494
  • Total: 50 033 [1][2]

Lugares de estacionamentoEditar

1187 lugares (47.749,0 m²)

  • Venda livre: 516
  • Vip: 272
  • Lugares de empresa: 240
  • Zona técnica: 100
  • Zona desportiva: 48

ConcertosEditar

Referências

  1. a b Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "fcpdragao" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  2. «Prospecto de oferta pública de subscrição "FC Porto SAD 2014-2017"» (PDF). FC Porto. 15 de Maio de 2014. Consultado em 15 de Maio de 2014 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estádio do Dragão