Portal:Grande Porto

Portal do PRT.png Grande Porto
Página principal   Índices   Projecto e subprojectos
Porto - Pont de Lluís I.JPG

Este portal é dedicado ao Grande Porto, uma metrópole multimunicipal portuguesa, constituída em subregião própria (NUTS III), parte da Região Norte.

O Grande Porto ocupa uma área total de 1.024 km², tem 1.392.189 habitantes (INE, 2007) e é constituído por onze concelhos: Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Santo Tirso, Trofa, Valongo, Vila do Conde e Vila Nova de Gaia. O Grande Porto não é inteiramente coincidente com a Área Metropolitana do Porto que é mais abrangente, incluindo também os municípios de Arouca, Oliveira de Azeméis, Santa Maria da Feira, São João da Madeira, Vale de Cambra e Trofa.

Mostrar outros destaques
 ver·editar Artigo em destaque
Praia do Mar Belo
Espinho é uma cidade situada na sub-região do Grande Porto e integrada na Grande Área Metropolitana do Porto. É sede de um pequeno município, com 21,42 km² de área e 33 701 habitantes (2001), subdividido em 5 freguesias.

No período pré-romano na região existia um castro, o chamado Castro de Ovil, que assentava numa pequena colina de forma circular rodeada por um fosso a Norte e Nascente e por uma ribeira a Sul e Poente, que actualmente se encontra na Freguesia de Paramos. Na origem moderna de Espinho está um grupo de pescadores que aí se estabeleceram pela grande abundância de peixe, pernoitando em abrigos improvisados. O concelho foi criado em 1899, por desmembramento de Santa Maria da Feira.

Espinho é cidade famosa pela sua centenária feira, gastronomia e pelas várias possibilidades nas áreas do turismo e lazer, nomeadamente pelo seu casino (imagem). A feira semanal é a maior do país, realizando-se todas as segundas-feiras, ocupando uma grande extensão da Avenida 24, desde o centro da cidade à freguesia de Silvalde. Aí pode-se encontrar uma grande variedade de produtos, designadamente legumes, frutos, peixe e vestuário.

 ver·editar Citações
Citação
Esta nossa cidade divide-se naturalmente em três regiões distintas por fisionomias particulares. A região oriental, a central e a ocidental. O bairro central é o portuense, propriamente dito; o oriental, o brasileiro; o ocidental, o inglês.
 ver·editar Biografia em destaque
Infante D. Henrique
Infante D. Henrique (Porto, 4 de Março de 139413 de Novembro de 1460) foi um príncipe português e a mais importante figura do início da era das Descobertas, também conhecido na História como Infante de Sagres ou Navegador.

O Infante D. Henrique nasceu no Porto, numa Quarta-Feira de Cinzas, dia que se considerava pouco propício ao nascimento de uma criança. Era o quinto filho do rei D. João I, fundador da Dinastia de Avis e de Dona Filipa de Lencastre. O infante foi baptizado alguns dias depois do seu nascimento, tendo sido o seu padrinho o Bispo de Viseu. Os seus pais deram-lhe o nome Henrique possivelmente em honra do seu avô materno, o duque Henrique de Lencastre. Pouco se sabe sobre a vida do infante até aos seus catorze anos. O infante e os seus irmãos (a chamada Ínclita geração) tiveram como aio um cavaleiro da Ordem de Avis.

Em 1414 convenceu seu pai a montar a campanha de conquista de Ceuta, na costa norte-africana junto ao estreito de Gibraltar. A cidade foi conquistada em Agosto de 1415, abrindo para o Reino de Portugal as portas ao domínio do comércio que aquele porto exercia. Em 1415 foi armado cavaleiro e recebeu os títulos de Duque de Viseu e Senhor da Covilhã. A 18 de Fevereiro de 1416 foi encarregue do Governo de Ceuta, cabia-lhe organizar no reino a manutenção da Praça marroquina.

 ver·editar Sabia que...

Casa da musica 1.JPG

 ver·editar Imagens em destaque
 ver·editar Portais relacionados
 ver·editar Outros portais