Portal:Grande Porto

Portal do PRT.png Grande Porto
Página principal   Índices   Projecto e subprojectos
Porto - Pont de Lluís I.JPG

Este portal é dedicado ao Grande Porto, uma metrópole multimunicipal portuguesa, constituída em subregião própria (NUTS III), parte da Região Norte.

O Grande Porto ocupa uma área total de 1.024 km², tem 1.392.189 habitantes (INE, 2007) e é constituído por onze concelhos: Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Santo Tirso, Trofa, Valongo, Vila do Conde e Vila Nova de Gaia. O Grande Porto não é inteiramente coincidente com a Área Metropolitana do Porto que é mais abrangente, incluindo também os municípios de Arouca, Oliveira de Azeméis, Santa Maria da Feira, São João da Madeira, Vale de Cambra e Trofa.

Mostrar outros destaques
 ver·editar Artigo em destaque
Fundação de Serralves
A Fundação de Serralves está localizada no Parque de Serralves na cidade do Porto, onde está instalado o Museu de Arte Contemporânea e a Casa de Serralves. Criada em 1989, a Fundação de Serralves foi o resultado de uma parceria entre o Governo Português, instituições públicas e privadas e particulares.

O Parque de Serralves resulta de processos de desenho de uma paisagem ao longo de mais de um século, constituindo uma unidade temporal e espacialmente complexa: vestígios de um jardim do século XIX, Quinta do Mata-Sete, Jardim da Casa de Serralves, paisagem do Museu de Arte Contemporânea de Serralves. O projecto para o jardim da Casa de Serralves foi encomendado pelo Conde de Vizela, Carlos Alberto Cabral, ao arquitecto Jacques Gréber em 1932.

Concluída em 1940, a Casa de Serralves foi mandada construir pelo segundo Conde de Vizela. Até à abertura do Museu de Arte Contemporânea, em 1999, a Casa acolhia as exposições realizadas pela Fundação. O edifício, cujo projecto final é da autoria do arquitecto português Marques da Silva, é considerado um exemplo único da arquitectura Art déco em Portugal. Em 1996, a Casa de Serralves foi classificada como imóvel de interesse público devido ao seu interesse arquitectónico.

 ver·editar Citações
Miguel Torga
Se Garrett pôde nascer do calor do seu coração, se António Nobre pôde morar em paz dentro das suas portas, e se mesmo numa das suas cadeias pôde ser escrito o Amor de Perdição, que demónio é preciso mais para honrar os pergaminhos de alguém?
 ver·editar Biografia em destaque
Almeida Garrett
Almeida Garrett (Porto, 4 de Fevereiro de 1799Lisboa, 9 de Dezembro de 1854) foi um escritor e dramaturgo romântico, orador, Par do Reino e ministro português.

Participou da Revolução liberal do Porto de 1820, seguindo para o exílio na Inglaterra em 1823. Juntamente com Alexandre Herculano e Joaquim António de Aguiar, tomou parte no Desembarque do Mindelo e no Cerco do Porto em 1832 e 1833. A vitória do Liberalismo permitiu-lhe instalar-se novamente em Portugal, exercendo cargos políticos, distinguindo-se nos anos 30 e 40 como um dos maiores oradores nacionais.

Almeida Garrett dá início ao seu projecto de regeneração do teatro português, levando à cena Um Auto de Gil Vicente, Filipa de Vilhena e O Alfageme de Santarém, todas sobre temas da história de Portugal. Em 1844 é publicada a sua obra-prima, Frei Luís de Sousa.

Garrett publica o Romanceiro e o Cancioneiro Geral, colectâneas de poesias populares portuguesas, e O Arco de Santana. Esta obra seduz, não só pela recriação do ambiente medieval do Porto, mas sobretudo pela qualidade da prosa, desespartilhada das convenções anteriores e muito mais próxima da linguagem falada. A obra que se lhe seguiu deu expressão ainda mais vigorosa a estas tendências: Viagens na minha terra, livro híbrido em que impressões de viagem, de arte, paisagens e costumes se entrelaçam com uma novela romântica sobre factos contemporâneos do autor e ocorridos na proximidade dos lugares descritos.

Na poesia, Garrett não foi menos inovador. As duas colectâneas publicadas na última fase da sua vida (Flores sem fruto e, sobretudo Folhas caídas) introduziram uma espontaneidade e uma simplicidade praticamente desconhecidas na poesia portuguesa anterior.

 ver·editar Sabia que...

Estatua D Pedro IV b (Porto).JPG

 ver·editar Imagens em destaque


Mercearia tradicional "A Pérola do Bolhão", na Baixa do Porto.
 ver·editar Portais relacionados
 ver·editar Outros portais