Abrir menu principal
CPTM icon.svg Suzano
Visão das vias ao lado norte da estação, vistas a partir da passarela.
Uso atual Bahn aus Zusatzzeichen 1024-15.svg Estação de trens metropolitanos
Proprietário Bandeira do estado de São Paulo.svg Governo do Estado de São Paulo
Administração RFFSA (1975–1984)
CBTU Logo2.svg CBTU (1984–1994)
CPTM icon.svg CPTM (1994–atualmente)
Linhas 11orange.png Coral
12blue.png Safira (obras paralisadas)
Ramais Estrada de Ferro do Norte
(EFN, 1875–1896)

Estrada de Ferro Central do Brasil
(EFCB, 1896–1975)
Estrada de Ferro Central do Brasil
(RFFSA, 1975–1984)
Linha Leste - Tronco
(CBTU, 1984–1994)

Código SP-0779 (antigo)
Sigla SUZ
Posição Superfície
Níveis 2
Plataformas Laterais (2) 1875–2013
Centrais (2) 2016–atualmente
Vias Cinco
Área 6.267 m²
Altitude 739 metros acima do nível do mar
Movimento em 2016 43,4 mil passageiros por dia
Zona tarifária Única (R$ 4,00)
Serviços Acesso à deficiente físico Escada rolante Elevador Banheiro Venda de Bilhetes Centro de Informações Bicicletário
Conexões Terminal rodoviário Terminal Rodoviário Municipal Norte
Site CPTM icon.svg Linhas da CPTM
Informações históricas
Nomes antigos Piedade
Concórdia
Guayó
Inauguração 6 de novembro de 1875 (143 anos)
Fechamento 26 de janeiro de 2013 (6 anos)
Inauguração da
atual edificação
11 de fevereiro de 2016 (3 anos) (Linha 11)
Sem previsão (Linha 12) [1]
Projeto arquitetônico Escritório JBMC de João Batista Martinez Corrêa [2]
Localização
Localização Gnome-globe.png Estação Suzano
Endereço R. Prudente de Moraes, 473 - Vila Amorim [3]
CEP SP, 08610-060
Município Bandeira Suzano.png Suzano
País  Brasil
Próxima estação
Sentido Luz 11orange.png Sentido Estudantes
Calmon Viana Jundiapeba
Suzano
Sentido Brás 12blue.png Sentido Suzano
Calmon Viana -
Suzano

A Estação Suzano é uma estação ferroviária pertencente à Linha 11–Coral da CPTM localizada na Região central do município de Suzano.

Histórico da estaçãoEditar

Histórico antigoEditar

A estação foi construída pela Estrada de Ferro do Norte batizada de Parada da Piedade, devido à sua proximidade com a capela da Piedade, localizada no povoado de Baruel. Em 1879, o português Antonio Marques Figueira (considerado um dos fundadores da cidade) se estabelece e com isso inicia-se o crescimento do povoado agora chamado de Concórdia, e com isso uma nova estação se faz necessária. [4]

Já na primeira década do século XX, o desejo de uma nova estação para passageiros foi alcançado após forte movimentação das lideranças locais. As reivindicações por melhores instalações da parada de trens foram levadas ao engenheiro residente da ferrovia Joaquim Augusto Suzano Brandão (1861-1926) da Estrada de Ferro Central do Brasil que, após desenvolver criterioso estudo, atendeu às reivindicações, através da inclusão das desejadas obras em seu plano de trabalho e as chefiou. [5]

No ano de 1894 o povoado recebe uma nova estação rebatizada de Guayó.

A nova estação foi construída dentro dos padrões da época e como forma de demonstrar o reconhecimento pelos serviços prestados à localidade pelo Doutor Suzano Brandão, os moradores acharam por bem rebatizar a parada férrea com seu nome e em dezembro de 1907, a Estação Guaió passou a chamar-se Estação Suzano, uma justa homenagem a seu idealizador. Assim, em 11 de dezembro de 1908, a vila também passou a ser chamada oficialmente pelo nome de Suzano.

A EFCB administrou a estação até 1957, quando foi incorporada pela Rede Ferroviária Federal, que construiu um prédio novo em 1979 [6]. Em 1994, a estação é repassada à CPTM, juntamente com as linhas da antiga CBTU. [7]

Histórico recenteEditar

No início de 2011, começaram as obras para implantação da nova estação, no entanto, não avançaram muito, pois vários problemas de desapropriações de imóveis, devido à fatores como indenização, atrapalharam o andamento dos trabalhos, ficando cerca de um ano atrasando o prazo de entrega da obra. Em meados de 2012 começou a ser a estação provisória pouco à frente da antiga, onde ficavam os imóveis demolidos, e em 27 de janeiro de 2013 ela começou a funcionar e a antiga foi demolida para que a nova e mais ampla estação fosse erguida no mesmo lugar. Inicialmente, a data de entrega do novo prédio chegou a ser para dezembro de 2012, depois foi para 2013, 2014, 2015, final de janeiro de 2016 e, finalmente, fevereiro de 2016.

A nova estação foi inaugurada, depois de nove adiamentos, parcialmente no dia 12 de fevereiro de 2016, as plataformas 3 e 4 (sul) e os outros equipamentos serão entregues até 2017, para isso uma nova licitação será aberta em março de 2016.

Neste mesmo dia, mas 6 trens do Expresso Leste incorporaram a linha, aumentando em 20% o número de trens, com isso aumentou de 24 para 30 viagens por dia sem baldeação em Guaianases.[8]

CaracterísticasEditar

1ª fase:

  • Mezanino;
  • Plataformas 1 e 2 (norte);
  • 6 escadas rolantes, das 14 instaladas;
  • 4 elevadores, dos 5 instalados;
  • Passarela de transposição à via férrea, em área não-paga, iluminada e aberta 24 horas.[8]
Sigla Estação Inauguração Integração Plataformas Posição Notas
SUZ Suzano 6 de novembro de 1875 Bilhete Único da SPTrans e
Terminal de Ônibus Urbano.
Centrais Superfície Prédio reconstruído pela CPTM

Diagrama da estaçãoEditar

 
Entrada principal da antiga estação, em 2008.
Diagrama da Estação Suzano
Sentido Luz/Brás

a
1

b

c
2

d

e
Sentido Estudantes

Legenda

                     Linha ferrêa

  Plataforma


Linhas

Plataforma 1: Linha 11–Coral da CPTM (sem uso)
Plataforma 2: Linha 12–Safira da CPTM (atualmente utilizada pela Linha 11)
Via a: Sentido Luz (Embarque e desembarque)
Via b: Sentido Estudantes (Embarque e desembarque)
Via c: Sentido Brás (Embarque e desembarque)
Via d: Sentido Brás (Apenas desembarque)
Via e: Sentido Rio Grande da Serra/Eng.º Manoel Feio (Apenas trens cargueiros)

(Obs.: Diagrama acima desconsidera a infraestrutura da antiga estação.)
(Obs.: Diagrama acima leva em consideração uma simulação do plano de vias da Linha 12.)
(Obs.: Esquema de utilização das plataformas pode variar dependendo do horário de pico.)
(Obs.: Atualmente os trens da Linha 11 usam as vias que serão destinadas futuramente a Linha 12.)

Referências

  1. Fernado Galfo (7 de dezembro de 2018). «CPTM contratará projetos da Linha 12 até Suzano em 2020». Ferroviando. Consultado em 17 de março de 2019 
  2. «Estação Suzano». JBMC. 2008. Consultado em 7 de fevereiro de 2019 
  3. Alphabet Inc. «Localização da Estação Suzano». Google Maps. Consultado em 12 de agosto de 2018 
  4. «SUZANO (antiga PIEDADE e GUAYÓ)». Estações Ferroviárias do Brasil. Consultado em 17 de Fevereiro de 2016 
  5. «História de Suzano:Vila da Concórdia». Câmara Municipal de Suzano. Consultado em 23 de julho de 2018 
  6. RFFSA (1979). «Subúrbio da Grande São Paulo». Relatório Anual/ Acervo do Ministério do Transporte. Consultado em 23 de julho de 2018 
  7. «CPTM - Nossa História». CPTM. Consultado em 17 de Fevereiro de 2016. Arquivado do original em 10 de maio de 2017 
  8. a b Barbosa, Maiara; Pires, Douglas (11 de fevereiro de 2016). «Alckmin inaugura primeira fase da estação da CPTM em Suzano». Consultado em 17 de Fevereiro de 2016 

Ligações externasEditar