Abrir menu principal

Estrigas

Odontólogo, Pintor, Escritor, Crítico de Arte Brasileiro
Estrigas
Nome nativo Nilo de Brito Firmeza
Nascimento 19 de setembro de 1919
Fortaleza
Morte 2 de outubro de 2014 (95 anos)
Fortaleza
Cidadania Brasil
Cônjuge Nice Firmeza
Irmão(s) Pedro Firmeza
Alma mater Liceu do Ceará, Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem da Universidade Federal do Ceará
Ocupação dentista, pintor, escritor
Prêmios Sereia de Ouro
Página oficial
http://www.minimuseufirmeza.org/

Nilo de Brito Firmeza mais conhecido como Estrigas (Fortaleza, 19 de setembro de 1919 - Fortaleza, 2 de outubro de 2014), foi um dentista, pintor, ilustrador, escritor e crítico de arte brasileiro.[1][2][3]

BiografiaEditar

Estudou no Liceu do Ceará, onde adotou o apelido de Estrigas. Formou-se em odontologia, e passou a frequentar a Sociedade Cearense de Artes Plásticas (SCAP) em 1950, onde realizou seus primeiros cursos de pintura e desenho. Exerceu a odontologia e lecionou nessa área por aproximadamente 15 anos e, em paralelo, atuou como colaborador de revistas especializadas e jornais de grande circulação da cidade de Fortaleza, publicando textos sobre artes plásticas.[4][5]

No início da década de 1940, Estrigas conheceu os artistas Antonio Bandeira (1922-1967) e Aldemir Martins (1922-2006), em um almoço oferecido em homenagem ao escritor Antônio Girão Barroso, que voltava de sua estada no Rio de Janeiro. O evento reuniu importantes nomes da literatura cearense que posteriormente fundaram o Grupo Clã. Juntos, Estrigas, Antonio Bandeira e Aldemir Martins participaram mais tarde da SCAP. No período em que esteve à frente da entidade, Estrigas criou a Escola de Belas Artes do Ceará, no mesmo padrão da existente no Rio de Janeiro, projeto que foi interrompido após dois anos.[6] [7]

Foi nesse período e ambiente que conheceu a pintora Nice Firmeza, com quem se casou. Juntos, participaram de diversas exposições coletivas e montaram, em 1969, o Mini-Museu Firmeza, que funciona na residência do casal. O acervo apresenta um panorama das diversas manifestações da arte cearense, e é composto de pinturas e esculturas originais e reproduções. Na coleção, há obras de Raimundo Cela (1890-1954), Barrica (1913-1993), Mário Baratta (1915-1983), Aldemir Martins e de vários artistas plásticos atuantes em Fortaleza, além de trabalhos do próprio Estrigas e Nice. O museu reúne também livros, catálogos e recortes de jornais. Dois anos depois, realizou exposição no Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará - Mauc, com sua mulher Nice Firmeza (1921).[8][9]

Trabalhou também como ilustrador em publicações de prosa e poesia de diversos autores cearenses, como Milton Dias, Otacílio Colares e Manuel Coelho Raposo. Participou do Salão dos Novos em 1952 e 1953 e, em 1954, e foi premiado com medalha de prata quando expôs pela primeira vez no Salão de Abril, mostra de que participou diversas ocasiões em sua carreira, até a década de 1990.[10][11]

Sua produção plástica compõe-se de paisagens, cenas urbanas e obras em que figuram cangaceiros, casais, pássaros e outros animais. Como técnicas, valeu-se frequentemente da aquarela e do desenho, além da pintura a óleo. Em obras recentes, explorou também a natureza-morta, realçando as propriedades formais dos objetos.[12][13]

Obras literáriasEditar

  • Arte: Aspectos Pré-Históricos no Ceará (Uma Contribuição ao Estudo das Artes Plásticas no Ceará) (1969),
  • Fase Renovadora na Arte Cearense (1983),[14]
  • Contribuição ao Reconhecimento de Raimundo Cela (1988),
  • A Saga do Pintor Francisco Domingos da Silva (1988),[15]
  • Barrica: O Alquimista da Arte (1993),[16]
  • O Salão de Abril (1994),[17]
  • Artecrítica (2009),[18]

HomenagensEditar

  • Em 2007, foi homenageado pela Universidade Federal do Ceará - UFC, com a Medalha do Mérito Cultural, em reconhecimento a sua contribuição à cultura e à arte, ocasião em que o Mauc realiza a exposição Nice e Estrigas, Pinturas e Desenhos, reunindo cerca de 50 trabalhos do casal.[19]
  • Recebeu do Grupo Edson Queiroz o Troféu Sereia de Ouro, distinção concedida aos grandes colaboradores do Estado do Ceará.[20]
  • Foi produzido um livro e documentário chamado NicEstrigas - Arte e Afeto, em homenagem ao casal de artistas.[21]
  • Uma rua em Fortaleza foi nomeada em homenagem ao artista.[22]

Referências

  1. Cultural, Instituto Itaú. «Estrigas | Enciclopédia Itaú Cultural». Enciclopédia Itaú Cultural 
  2. «Estrigas - Minimuseu Firmeza». minimuseufirmeza.org. Consultado em 19 de agosto de 2018 
  3. «Estrigas - Nilo de Brito Firmeza - Biografia do Artista - Catálogo das Artes». Catálogo das Artes. Consultado em 19 de agosto de 2018 
  4. «Nilo de Brito Firmeza - Estrigas». portal.ceara.pro.br (em inglês). Consultado em 19 de agosto de 2018 
  5. «ESTRIGAS». Coisa de Cearense. 1 de agosto de 2010 
  6. «ESTRIGAS». brasilartesenciclopedias.com.br. Consultado em 19 de agosto de 2018 
  7. «Estrigas e Nice serão homenageados nesta quarta pela Adufc - Caderno 3 - Diário do Nordeste». Diário do Nordeste. Consultado em 19 de agosto de 2018 
  8. Online, O POVO. «Minimuseu Firmeza recebe feira de artesanias e programação cultural neste sábado». www.opovo.com.br. Consultado em 19 de agosto de 2018 
  9. «OBRAS DE ESTRIGAS E NICE FIRMEZA VÃO COMPOR EXPOSIÇÃO E LIVRO». www.papocult.com.br. Consultado em 19 de agosto de 2018 
  10. Ceará, Mapa Cultural do (31 de março de 2016). «Minimuseu Firmeza - Mapa Cultural do Ceará». Mapa Cultural do Ceará 
  11. «Site Oficial da Casa do Ceará em Brasília». www.casadoceara.org.br. Consultado em 19 de agosto de 2018 
  12. «Nilo de Brito Firmeza - Museu da Fotografia Fortaleza». Museu da Fotografia Fortaleza 
  13. «Estrigas». cearacultural.com.br. Consultado em 19 de agosto de 2018 
  14. Estrigas, Nilo de Brito Firmeza (1983). Fase Renovadora na Arte Cearense (em inglês). [S.l.]: bEdicoes Universidade Federal do Ceara 
  15. Estrigas (1 de janeiro de 1988). A saga do pintor Francisco Domingos da Silva. [S.l.]: Edições Tukano. ISBN 9788585176044 
  16. Estrigas (1993). Barrica: o alquimista da arte. [S.l.]: Secretaria da Cultura e Desporto do Estado do Ceará 
  17. Estrigas (2009). O salão de Abril: 1943-2009. [S.l.]: Lumiar Comunicação e Consultoria. ISBN 9788562436017 
  18. «Artecrítica». www.editora.ufc.br. Consultado em 19 de agosto de 2018 
  19. «Portal da UFC - Universidade Federal do Ceará - NOTA: O pesar da Universidade Federal do Ceará pela morte do artista plástico Estrigas». www.ufc.br. Consultado em 19 de agosto de 2018 
  20. «Artista Plástico Nilo de Brito Firmeza (Estrigas) «  Sereia de Ouro». hotsite.verdesmares.com.br. Consultado em 19 de agosto de 2018 
  21. «Casal Nice e Nilo Firmeza recebe homenagem em livro e documentário neste sábado». Áudios. 24 de outubro de 2014 
  22. «Busca CEP Rua Nilo de Brito Firmeza no bairro Jangurussu na cidade Fortaleza no Ceará - CE». www.achecep.com.br. Consultado em 19 de agosto de 2018 

Links externosEditar